05/01/2015

All Yours: Capítulo 4 - Party

| |
"Garota está ficando tarde, o sol está se pondo e é hora de eu pegar o meu caminho e ir para casa mas antes de eu ir, só quero dizer que você está na minha mente toda hora e todo dia."( Forever - Justin Bieber)

Ao sair da sala de aula em direção ao refeitório, Hailey me parou no corredor. Ela é uma das minhas amigas aqui na faculdade e inclusive costumava sair comigo e com Bethany.
- Oi, Liv! – Ela me abraçou e então nós voltamos a caminhar. – Fiquei sabendo o que aconteceu na festa. – Me olhou com um semblante triste e eu suspirei.
- Acho que todo mundo já tá sabendo. – Sorri fraco. – Os dois se merecem.
- É, eles pisaram na bola mesmo. – Falou. – Como você está? Se quiser conversar, eu estou à disposição. Não deve tá sendo fácil pra você.
- Eu quero sim, mas não sobre esse assunto. Ainda não me sinto confortável em falar sobre. – Ela assentiu.
- Tudo bem. – Falou enquanto pegávamos nossa comida. – Podemos falar sobre o Bieber. – Ela piscou pra mim e eu a olhei sem entender. Como ela sabia sobre o que aconteceu ontem se eu não contei pra ninguém?
- Como assim? – Falei sentando à mesa. Hailey sentou na minha frente e começou a comer suas batatas fritas.
- As fotos, Liv. Não dá pra ver o local direito, mas eu já fui na sua casa o suficiente pra reconhecer que aquele carro estava em frente o seu prédio.
- Do que você está falando, Hailey? Que fotos são essas? – Ela revirou os olhos.
- Esqueci que você é desligada desse negócio de internet. – Disse. – Tem fotos do carro do Justin em frente à sua casa. – Quase cuspi o suco que eu bebia e ela riu. – E também tem fotos do seu pai entrando no carro dele.
- Me diz que isso é mentira. – Ela riu e pegou seu celular, onde ela mexeu em algo e me entregou. Na tela do aparelho estava uma foto de ótima qualidade do meu pai e Justin entrando na Ferrari branca que estava estacionada bem em frente o meu prédio. Droga, droga, droga! – Eu não quero ficar falada. – Falei entregando o celular de volta pra ela.
- É meio difícil quando se tem o Justin Bieber na sua casa. – Ri lembrando de ontem. Ainda não tinha caído a ficha que isso aconteceu mesmo. – Mas vão esquecer logo.
- Assim espero.
- Mas me conta. – Falou animada. – O que ele foi fazer lá? Você é muito sortuda! – Ri. Eu também me achava sortuda. O Justin Bieber foi na minha casa um dia depois de acenar pra mim na rua! Até mesmo um hater se sentiria privilegiado se isso lhe acontecesse.
- Meu pai está trabalhando com ele. Ontem eles iam sair para resolver algumas coisas e Justin ia buscar meu pai na minha casa, mas ele achou que conversar lá seria uma ótima ideia já que não tinha ninguém que pudesse vazar informações. Bem, eu não pude recusar isso né? – Ela riu.
- Olivia, você nasceu com a bunda virada pra lua! – Falou me tacando uma batatinha e nós duas começamos a rir.
[...]
Enquanto lia um livro, deitada na minha cama, senti meu celular vibrar no meu bolso. Eu ainda não tinha me acostumado com ele e toda vez que ele vibrava era um novo susto.
- Alô?
- Oi, Liv! É o seu pai.
- Oi, pai. Tudo bem?
- Tudo. – Falou. – Eu tenho um convite para te fazer.
- O que?
- Festa hoje à noite em uma casa em Bel Air. Justin me convidou e disse que eu podia levar um convidado.
- Pai, você não acha que já passou da idade de ir em festas de jovens?
- Tá me chamando de velha, Olivia?! - Ele gritou indignado e eu ri. - Pois saiba que eu me sinto jovem. E eu nunca perderia uma festa do Bieber.
- Não sei se devo ir.
- Não só deve como vai. Te achei meio pra baixo ontem e quero você feliz. Passo aí pra te buscar às 8 horas. - Disse e então finalizou a ligação.

Bufei, me dando por vencida. Eu definitivamente não queria ir, não estava com cabeça pra isso, mas não podia recusar um pedido do meu pai, eu precisava aproveitar cada momento com ele. E é como ele disse: “eu nunca perderia uma festa do Bieber”. Seria uma ótima oportunidade para tirar Nick um pouco da minha cabeça.
Levantei da cama onde eu estava deitada e deixei meu livro em cima do criado-mudo, pegando meu celular em seguida e vendo as horas. O relógio marcava 6:30PM, então eu fui tomar banho de uma vez para não ter que me arrumar correndo.
Hoje era sexta, ou seja, eu não precisava me preocupar com os estudos pelo menos por hoje. Eu poderia voltar a estudar para a prova de segunda-feira amanhã e depois eu só frequentaria as aulas para não ficar com faltas. Só tinha mais a semana que vem de aulas e depois férias. Finalmente.
Assim que terminei meu banho voltei para o quarto, onde eu parei em frente ao guarda-roupa aberto e tentei achar uma roupa adequada. O que se veste para ir em uma festa de uma celebridade em um dia frio? Eu não fazia a mínima ideia e também nem tinha muitas opções. Decidi por colocar um vestido preto e curto de manga comprida, salto alto e um sobretudo que eu usaria apenas para chegar até o meu destino e durante a festa eu o tiraria. Sequei e arrumei o meu cabelo e fiz uma maquiagem que marcasse bem o meu olho. Ao terminar tudo me olhei no espelho pela última vez e cheguei a conclusão de que eu estava bonita, sem querer me gabar.
Exatamente às 7:52PM meu pai chegou aqui em casa. Ele me elogiou muitas vezes, dizendo que eu estava linda e que ia me vigiar durante a festa para nenhum marmanjo chegar perto de mim, essas coisas de pais. A única diferença é que meu pai me leva para festas, coisa que a maioria dos pais não faz.
- Você viu as fotos que saíram? - Perguntei enquanto meu pai dirigia a Range Rover alugada em direção à Bel Air. O caminho levava um pouco mais de 15 minutos.
- Vi e eu estou gato em todas elas. - Falou me fazendo rir.
- Você já é quase uma subcelebridade.
- Nossa, tenho muitos fãs. - Nós dois rimos. - Mas falando sério agora. A vida desse garoto é uma loucura, as poucas vezes que eu saí com ele foram suficiente para ver isso. Cada lugar que ele vai tem dezenas de pessoas brigando por uma foto dele e garotas chorando só por vê-lo, deve ser difícil aguentar isso.
- Ele já deve estar acostumado. - Falei dando de ombros.
- Acho que não dá pra se acostumar com isso. - Meu pai falou e eu não o respondi. Isso ficou na minha cabeça e eu me imaginei em seu lugar. Com certeza eu enlouqueceria.
O resto do caminho nós fomos falando sobre nossas vidas. Meu pai me contou sobre uma mulher que ele conheceu e que estava gostando e eu contei sobre o que aconteceu entre Nick e Bethany. Ele ficou puto e disse que se encontrasse com um dos dois na rua ia rolar barraco, o que me fez rir alto.
Ao chegarmos na mansão casa em que seria a festa, meus olhos brilharam.
- Eu nunca estive em uma casa tão incrível assim. - Falei jogando meu sobretudo no banco de trás do carro.
- Se essa é só uma casa alugada pra uma festa, imagina a que Justin mora. - Meu pai disse apertando um botão na chave que ativava o alarme do carro. Em seguida ele colocou a chave no bolso e começou a caminhar em direção a entrada e eu fiquei parada olhando para a casa. Sua cor era branca e tinha enormes janelas que iam do chão até o teto, só a porta de entrada era do tamanho de quase dois andares da casa e havia muitas plantas espalhadas pelo jardim. Através da janela eu podia ver luzes coloridas e pessoas dançando.
- Você não vem? - Meu pai gritou um pouco distante de mim e eu corri para alcançá-lo.
Ele então abriu a porta e eu pude ver o quanto aquele lugar estava cheio. Tinha muita gente, muita mesmo, e mesmo assim o lugar não estava totalmente lotado, o que comprovava que aquela casa era muito maior do que eu imaginei.
- Eu vou dar uma volta por aí, você vem? - Ele perguntou e eu neguei com a cabeça. - Ok, então. Se cuida e não se esqueça que eu estou de olho em você. - Beijou minha testa e então se afastou. Que tipo de pai traz sua filha até esse tipo de festa? O meu, é claro. Acho que ele se esqueceu que já tem 54 anos e que não deve mais frequentar esses locais,
Caminhei até o bar e pedi uma bebida azul que eu vi nas mãos de uma mulher que passou do meu lado. Ela estava quase pelada e eu até me senti comportada perto dela, aliás, eu acho que eu era a mulher mais vestida dali. Já até tinha perdido a conta de quantas mulheres de sutiã eu tinha visto por aí.
Fiquei sentada no bar bebendo, até porque eu não conhecia ninguém e não estava me sentindo muito à vontade para dançar. Logo o dono da festa parou do meu lado, pedindo algo para o garçom. Era impossível não notá-lo, até porque ele usava uma jaqueta vermelha super chamativa que era possível ver até mesmo de muito longe. Seu cabelo estava penteado em um topete perfeito e pendurada no seu pescoço tinha uma puta que sussurrava algo em seu ouvido, o fazendo rir. Aquilo era... nojento. Imaginei o que uma fã acharia caso visse aquela cena.
Voltei a prestar atenção no meu drink, até sentir alguém me cutucar. Era óbvio que era ele e por isso eu me virei sem nenhuma animação.
- Ei! - Ele gritou sorrindo. - Você é a filha do Ryan! Como é mesmo seu nome? - Perguntou e antes que eu pudesse responder ele gritou novamente. - Olivia! Isso! Seu nome é Olivia, eu tenho certeza. - Ele estava bêbado, muito bêbado mesmo e a festa nem tinha começado direito. Imagino como ele ficaria até o final dela.- Quer dançar? - Disse tirando os braços da puta de seu pescoço e a afastando. Ela saiu resmungando e eu ri.
- Acho melhor não. - Falei voltando minha atenção à ele. - Você está bêbado.
- Isso não me impede de dançar e ser um cara legal. - Bebeu um pouco de sua bebida. - Vamos? Por favor. - Disse manhoso e eu revirei os olhos, concordando em seguida. Uma dança não faria mal.
Ele segurou minha mão, me guiando até a pista de dança e então nós começamos a dançar. Justin dançava realmente bem, obviamente, e eu me sentia uma desengonçada perto dele.
- Você está muito gata. - Ele falou no meu ouvido e eu me arrepiei, o empurrando de leve em seguida.
- Obrigada. Você também está, mas eu não vou pra cama com você. - Ele riu, voltando a se aproximar de mim, mas não tão próximo quanto antes.
- É uma pena. - Disse com aquele seu sorriso malicioso no rosto, o que me fez me afastar um pouco dele. - Até que eu gostaria de ter você na minha cama, mas eu não faria isso com uma garota como você.
- Uma garota como eu? - Perguntei arqueando as minhas sobrancelhas.
- É, você sabe... comportada, estudiosa, tímida, linda mesmo sem maquiagem e filha de um amigo meu. Totalmente o contrário das mulheres que eu costumo transar. - Senti meu rosto corar e eu dei graças a Deus por a iluminação dificultar Justin de ver isso.
- Obrigada pelos elogios... eu acho. - Falei timidamente e ele riu. Seu sorriso malicioso não saía do seu rosto e eu cheguei à conclusão que ele achava mesmo que ia me conquistar. Tudo bem que ele é lindo, mas eu não sou mulher desse tipo.
- Justin! - Um cara gritou, interrompendo nosso diálogo super importante. - Finalmente te encontrei. Me diz qual você prefere: a loira ou a ruiva? - Ele disse apontando para duas mulheres que dançavam juntas, rebolando de uma forma ridícula.
- Oi, Khalil. Essa é a Olivia, ela é filha do Ryan. - Justin falou ignorando o que o tal de Khalil tinha falado.
- Oi, Olivia, você é muito gostosa. - Revirei os olhos enquanto ouvia Justin rir. - Mas é sério, Justin, me ajuda a escolher.
- Bem, daqui de onde estou minha visão não tá muito boa, mas... - Ele começou a falar enquanto olhava as duas mulheres e eu me afastei rapidamente, tentando fugir daqueles dois. Decidi que não chegaria mais perto de homem nenhum que estivesse dentro daquela casa e que não fosse meu pai.



Oieee! :D
Então gente, esse capítulo era pra ficar maior, mas estava ficando muito ruim então decidi parar por aí mesmo hahahaha Eu também já não tinha mais criatividade pra inventar uma continuação pra ele, mas enfim...
Me digam aí o que vocês acharam! Eu adoro saber a opinião de vocês, me motiva a escrever <3
E... FELIZ ANO NOVO ATRASADO! \o/
Me digam também o que vocês esperam pra esse ano de 2015. Pode ser em relação à sua vida pessoal, em relação ao Justin, etc.  :)
Teve uma garota que comentou no capítulo anterior que "é chato vim aqui todos os dias ver se você postou ou não" e me desculpe, sério :( Eu escrevo o máximo que eu posso, mas tem dias que simplesmente não sai nada da sua mente e é melhor eu não escrever do que escrever bosta. Me desculpa, de verdade. Estou tentando postar o máximo que posso.
Gostaria também de esclarecer uma coisa aqui: eu não escrevo Broken e nem escrevi a oneshot Stay With Me. Teve gente comentando na minha fanfic pedindo pra eu continuar, mas não sou eu que escrevo. Eu sou a Bia, a dona do blog, e quem escreve Broken é a Anna, a moderadora daqui. Também estavam pedindo pra continuar Stay With Me e bem, eu não sou a Anna, mas acho que posso responder por ela: Stay With Me é uma ONEshot, ONE=UM, ou seja, só tem um capítulo, não vai ter continuação.
Mudando de assunto, vamos falar sobre a Jheni que é a mais fofa do mundo (também escreve fanfics maravilhosas no blog maravilhoso dela) e fica me fazendo sorrir feito uma boba com os comentários dela <3333 Você é demais, garota! Até de Jophie você lembrou hahahaha E muito obrigada por me considerar sua "diva number 1 das fics" KKKKK <3
Acabei falando demais gente, mas vou parando por aqui hahahaha Gostaria de pedir que vocês dessem uma olhadinha nos blogs a seguir. Tenho certeza que vão gostar.

http://mundodebelieberjb.blogspot.com.br/
http://victoriaimaginebelieber.blogspot.com.br/

Até o próximo capítulo ;*

17 comentários:

  1. Awnnn continua logo ta mt bom!!! To amando...E a Liv eh uma fofa!! To louca pra ver o Bieber em açao...Mas em sã consciência kkkkk Bjis e Feliz ano novo atrasado!! bjud

    ResponderExcluir
  2. Amorrrr, ta perfeita. Não aguentava mais esperar por um capitulo kkkk
    Continua logo pelo amor of god

    ResponderExcluir
  3. Amaaando continua.
    Pra 2015 espero que Justin lance bastante músicas e novos clipes :)
    Pleasee, continua Caat <3

    ResponderExcluir
  4. Gateeeenha divulga saki pra mim por favor ?

    http://fanficsdanina.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  5. divulga ? http://belieberslovejustinbiebs.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Continuaa.. to super curiosa pra saber oq vai acontece no final dessa festa

    ResponderExcluir
  8. Poxa :( eu concordo com a tal menina que comentou aquilo. É bem chato mesmo ué, vc não marca dias pra postar ai temos que vir aqui sempre ����

    ResponderExcluir
  9. Continua, e tipo OMG!!! Justin putão como sempre, esse mino tem que aprender que não pode ser assim,e a Olivia com medo dos minos é engraaçado kkk' quero só ver no final da festa o que vai acontecer continua logo please e eu amo suas fics <3
    Ah e eu gostaria que divulga-se a minha fic se não for pedir muito, obrigada ^^ http://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-barbara-palvin-thought-of-you-2963225

    ResponderExcluir
  10. Gente ela parou de postar ? Mds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parei não, só to meio enrolada com o capítulo

      Excluir
    2. Responsabilidades mandou lembranças então

      Excluir
    3. que chatice heim? isso aqui não é meu trabalho

      Excluir
  11. Gente, que coisa viu. Marque dias pra vc postar pq temos que vir aqui todos os dias

    ResponderExcluir
  12. Desapeguei da ib porque é impossível demorar tanto assim, blog Tá aindo por agua a baixo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Posso parecer rude, mas eu tenho vida fora do blog, ok? E não é tão fácil assim escrever, leva tempo, você tem que pensar tudo em detalhes, é difícil. Não dá pra ficar postando todo dia. Se você quiser parar de ler, tudo bem, eu entenderei, mas infelizmente eu não posso fazer nada já que não vai dar pra eu postar mais rápido (só se eu escrever qualquer merda com capítulo cada vez menores, aí sim eu posso postar todo dia).

      Excluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.