15/07/2014

Only Best Friends Second Season: Capítulo 24 - Chloe and her mouth open

| |

Justin Bieber P.O.V
Assim que a primeira fresta de sol invadiu o quarto, eu acordei. Pisquei os olhos diversas vezes para se acostumar com a claridade e me sentei na cama, cocei os olhos e espreguicei-me. Dei um beijo na bochecha de Katherine e me levante caminhando em direção ao banheiro, lavei o rosto e escovei meus dentes.
Sem fazer barulho algum, eu sai do quarto e caminhei em direção ao quarto de Brian, que ainda dormia. Desci as escadas e fui direto para a cozinha preparar alguma coisa para mim comer, revirei os armários e por fim peguei pão para fazer torrada, coloquei duas fatias de pão na torradeira e peguei a jarra de suco na geladeira.
Enquanto a torrada não ficava pronta, eu coloquei a toalha, os copos e o suco e também a bolacha que Bry sempre comia na mesa, sentei-me e sorri quando Brian entrou na cozinha e se sentou de frente para mim.
- Bom dia garotão! – falei bagunçando o seu cabelo e ele sorriu fraco coçando os olhos e bocejando em seguida.
- Bom dia pai – o observei pegar a jarra e colocar suco para si e depois esticar seu braço para pegar a bolacha, ele abriu o pacote e começou a tomar seu café despreocupadamente. Ri fraco e me levantei para pegar as torradas que haviam ficado prontas, as coloquei no prato e voltei a me sentar para tomar meu café – Pai eu quero ir na piscina – Bry falou do nada e eu juntei as sobrancelhas.
- Hum?
- Eu quero ir na piscina, vamos? – fiz careta e Brian fez uma cara de pidão tentando me convencer – Só um pouquinho.
- Okay, vinte minutos ta bem? Por que daqui a pouco sua mãe acorda e eu não quero que ela fique perambulando pela casa sozinha.
- Por causa da barriga pai? – ele perguntou confuso e eu ri assentindo – Você vai cuidar da mamãe e eu da Sophie okay?
Depois de terminarmos nosso café, Brian foi para o seu quarto e eu fui para o me. Kath ainda dormia e por conta disso – mais uma vez – eu fiz as coias em silencio. Quando estava tudo pronto, eu e Bry fomos ate a piscina.
Brian como sempre muito espuleto, pulou direto na parte rasa e logo atrás dele apareceu Layla abanando seu rabo e latindo freneticamente enquanto pulava animada.
- Vai lá garota! – falei rindo e no mesmo instante Layla pulou na piscina e nadou ate Brian que ria animado. Pulei na piscina também e nadei ate a borda enquanto ficava de olho no Brian, já que ele ainda não sabia nadar.
Layla era uma verdadeira babá, desde que ganhamos ela do meu pai, Layla sempre foi um grude com Brian, lembro que ele ficava um pouco receoso por ela ser uma labrador – e consequentemente maior que ele – mas com o tempo ambos foram acostumando um com o outro e se tornaram amigos inseparáveis.
- Oh pai! – Brian disse enquanto estava distraído brincando com Layla
- Sim?
- Se um dia eu não quiser ser cantor, você vai ficar triste ou bravo comigo? – perguntou agora me encarando. Brian havia me pegado de surpresa, eu já tinha pensado nisso, mas não tinha chegado em uma conclusão exata sobre o assunto.
Claro que eu ficaria feliz se meu filho seguisse meus passos, ficaria orgulhoso de ver meu talento sendo passado a ele, ver ele ganhando reconhecimento e fãs maravilhosas como as quais eu ganhei.
Mas eu não sou o tipo de pai que decidiria o futuro do filho, quero que assim como Brian, Sophie decidam o que quer fazer da vida.
- Não meu anjo - falei encarando-o nos olhos – Você tem que fazer o que gostar. O que quer ser quando crescer? – perguntei, apesar de Brian ainda ter seus seis aninhos e ser muito novo para tal decisão, essa era uma pergunta comum para todas as crianças.
- Eu ainda não sei – disse pensativo – Só que... eu quero ajudar as pessoas que nem você ajuda, pai.
Sorri com suas palavras e o peguei no colo para abraça-lo.
- Isso é muito bom Bry! – meu filho sorriu e suspirou
- Será que Sophie vai ser cantora? – ele perguntou olhando para mim.
- Eu acho que ela vai ser uma garota muito sapeca – falei sorrindo enquanto colocava Brian para fora da piscina e em seguida sai também -, e por isso vamos ter que ficar de olho nela vinte e quatro horas.
Começamos a caminhar em direção a porta e antes de entrar na cozinha, eu parei.
- Ops! – falei – Esqueci de pegar as toalhas.
- Ops! – Bry repetiu fazendo careta
- Se entrarmos vamos molhar toda a casa e...
- A mamãe vai dar a louca - Brian completou e eu assenti, me conformando. Katherine já com seus quase sete meses, estava em um período extremamente bipolar. E se ela esta bipolar, isso significa que devemos evitar ao máximo deixa-la nervosa, por cuidados óbvios.
Mas se deixa-la nervosa significaria entrar em casa e deixar rastros de água por onde passarmos ou eu e Brian ficarmos gripados e com febre, bom... não há opções. E se não temos opções, o que nos resta é arriscar.
- Olha filho, nós vamos entrar em silencio e você vai direto para o seu banheiro tomar banho, okay? – ele assentiu – Agora, cruze seus dedos para sua mãe não estar acordada.
Brian assentiu e cruzou os dedos no mesmo instante. Entramos pela cozinha e fomos direto para as escadas.
Sem barulho algum, isso dizia que ela ainda estava dormindo, melhor assim. Não levaríamos sermão. Brian caminhava em minha frente e em direção ao seu quarto, quando ele abriu a porta do quarto eu tropecei no tapete que estava dobrado e cai de cara no chão. Brian não aguentando começou a rir e eu fechei os olhos quando ouvi a porta do meu quarto se abrindo e Kath parar rapidamente ao me ver espatifado no chão.
- Merda – resmunguei frustrado
- O que aconte... Mas por que o chão esta todo molhado? – Katherine perguntou incrédula.
- Nós fomos na piscina e o papai esqueceu de pegar as toalhas – Brian despejou tudo para fora e eu lhe lancei um olhar mortal – Opa, eu vou tomar meu banho – e correu para dentro do quarto.
Olhei pra Kath e sorri nervoso.
- Bom dia amor – me levantei e caminhei ate ela para abraça-la – Dormiu bem?
- Não me toca você esta ensopado, criatura – fiz um bico e lhe dei um selinho – Você vai limpar toda essa bagunça.
- Eu vou pedir para a empregada – falei adentrando o quarto.
- Que empregada? Hoje é domingo Justin, ela só vem amanha e sexta – Kath disse como se fosse obvio. Virei-me para ela e tombei minha cabeça para o lado.
- Okay eu limpo – ela assentiu, colocou as duas mãos na cintura e arqueou a sobrancelha. Kath nem sabia, mas ela ficava tão sexy daquele jeito, com o cabelo bagunçado, de pijama e com um pouco da barriga de fora. Sorri a observando e ela me encarou confusa.
- O que foi? 
- Você é tão linda – disse me aproximando dela, Kath abobalhada e acariciou meu rosto, sem se importar se eu estava encharcado – A mulher mais linda desse mundo.
- Você é tão clichê – ela disse roçando nossos lábios, dei uma mordida em seu lábio inferior e o puxei para mim.
- Eu sei que você gosta – ela riu negando e apertou minhas bochechas fazendo com que formasse um bico em meus lábios.
- Vai tomar um banho para você secar o que molhou, vai – enruguei minha testa e ela riu.
[...]
- Eu não gosto disso – falei estacionando em frente ao shopping. Bufei e encarei Kath que apenas revirou os olhos e contou ate dez sussurrando.
- Justin, eu não vou ficar sozinha ta? A Clary já me mandou mensagem dizendo que já chegou.
- Eu me sinto mais seguro quando eu estou por perto, eu confio na Clary mas... eu tenho medo de acontecer alguma coisa com você ou com nossa filha.
- Amor, não vai acontecer nada, eu vou apenas ter uma conversinha com a Clary okay?
- É somente sobre o Tom né? Não vão ficar cochichando sobre os homens que passar, né? – Kath gargalhou e eu sorri.
- Como você é tonto – ela deu um tapa em meu braço e virou para trás e sorriu fraco vendo Brian dormir – Você acabou com ele, coitado,
- Eu tenho que ensinar meu filho a jogar basquete – falei olhando para trás também e depois para Kath, dei um beijo em sua bochecha quando ela estava distraída, arrancando um sorriso lindo dela.
- Tome cuidado com o meu filho.
- Tome cuidado com a minha filha. – retruquei a olhando e ela riu revirando os olhos. Katherine se aproximou de mim e nos beijamos lentamente, enquanto eu acariciava sua nuca e ás vezes enroscava meus dedos em seu cabelo. – Eu amo você, tome cuidado!
Kath saiu do carro e eu gritei
- Dê um beijo na Clary por mim – ela se virou e gritou de volta.
- Fale isso perto do Tom e ele corta o seu pau fora, e é o que eu vou fazer se você repetir isso – dei risada e mandei um beijo no ar, recendo um dedo do meio da parte de Katherine.
Tão doce. Tão bipolar. Tão minha.
Antes que fosse para a casa de minha mãe, como tinha combinado com Brian, eu passaria no estúdio para falar com Scooter, já que ele se encontrava lá ajudando Ariana com o novo produtor do novo álbum dela.
Não demorou nem dez minutos para chegar ao meu destino, já que o estúdio ficava no centro de Los Angeles. Quando cheguei, estacionei o carro e desci do mesmo, peguei Brian no colo e caminhei ate dentro do prédio. Acenei com a cabeça para a recepcionista e segui para o elevador, com certa dificuldade apertei o botão de numero nove e esperei por cerca de quinze segundos.
- Justin! – Scott disse sorrindo assim que eu entrei no estúdio.
- Oi Scooter – coloquei Brian no sofá que tinha no canto do local e cumprimentei Scott com um aperto de mão e depois abracei Ariana.
- O que te trás aqui?
- Bom... – me sentei em uma cadeira e ajeitei meu boné – Hoje eu estava conversando com o Brian e ele me disse algo e, tipo, eu queria fazer para ele. E também para a Sophie quando ela estiver maior.
- O que é exatamente? – o homem cara de bolacha arqueou a sobrancelha e eu comecei a contar o que eu queria fazer. Ariana e Scooter prestava atenção no que eu falava e eu ficava feliz e animado vendo que eles acharam uma boa ideia. – Bom isso é ótimo, Justin.
- Eu sei que ele é novo para isso, mas eu quero começar agora para quando Brian for de maior ele poder coordenar.
- Você é uma pessoa muito boa – Ari disse e eu sorri agradecido.
- É bom que você tenha me falado agora por que, fechar um negocio desse é bem complicado e leva um bom tempo.
- Sei disso – assenti e olhei para Brian que resmungava algo – E ah, eu quero que o projeto tenha o nome com algo relacionado ao Brian e a Sophie – Scott assentiu e sorriu.
- Vou começar a ver as coisas hoje mesmo, quando chegar em casa.
- Valeu Scooter – sorri.

Katherine Collins P.O.V
- Obrigada – sorri para a garçonete que me entregou o meu suco e olhei para Clary que continuava apreensiva com a conversa que teríamos.
- Kath, eu não tenho mais unhas! – ela exclamou e eu ri – Ande logo com isso garota.
- Você sabe sobre o que vamos falar, não? – ela assentiu lentamente – Eu não sei por onde começar Clary, mas... eu não vim aqui para te julgar nem nada, apenas para dizer que Tom ainda sente muita coisa por você.
Clary suspirou e fechou os olhos, eu soube no mesmo instante que ela segurava o choro por ter engolido em seco diversas vezes e por demorar um bom tempo para voltar a abrir os olhos.
- Eu e Tom conversamos e ele me disse tudo o que aconteceu entre vocês, e a única coisa que eu quero te perguntar Clary é se você se arrepende de alguma coisa. Se você por acaso se sente, sei lá, magoada por ter feito o que fez com o meu irmão ou com o que ele fez com você.
- Kath... – Clary respirou fundo e entrelaçou suas mãos – Eu vivi os melhores momentos da minha vida com Thomas, ele me fez sentir a mulher mais feliz do mundo e, eu me arrependo muito de ter enlouquecido a ponto de destruir meu casamento. Mas hoje eu vejo o quanto Tom esta bonito, o quanto ele mudou não só fisicamente mais também por dentro, ele esta mais doce do que nunca, mais maduro e eu me sinto uma idiota por não estar ao lado dele para ver essa mudança. Eu me sinto mais madura do que antes, tudo o que aconteceu serviu como provas para mim, eu conheci caras, fiquei com alguns, mas eu não me sinto completa sem o seu irmão.
- Eu quero tanto que vocês se acertam, Clary – falei com os meus olhos marejados – Eu quero tanto ver meu irmão feliz de novo, quero ver ele suspirando todo bobo só para mim chama-lo de gay e... – Clary riu e eu sorri – Dizer a ele que “é o amor” e só você pode fazer isso.
- Eu estou disposta a me reconciliar com ele, Kath. Eu quero realizar meu sonho de casar e de ser mãe – ela fez uma careta para não chorar e soltou todo o ar que prendia – e eu só vou conseguir fazer isso com o Thomas em minha vida.
- Conte comigo para qualquer coisa, okay?
Clary assentiu e secou as poucas lagrimas que escorria.
- Se preparei por que eu vou agir como um cupido – ela riu e me abraçou de lado.
- Obrigado Kath, você é um ajo.

Seis dias depois
- Esta tudo pronto, mãe? – perguntei observando ela andar de um lado para o outro comandando as senhoras que preparavam o banquete para o chá de bebe.
- Quase meu anjo. Só falta os docinhos, mas o pessoal do deposito já trouxe as bebidas – assenti sorrindo – Vá descansar um pouquinho, okay? Daqui a pouco os convidados chegam – assenti mais uma vez, mas antes de sair da cozinha, roubei um croissant que estava em uma bandeja em cima da mesa – KATHERINE! – minha mãe me repreendeu e eu ergui os braços em redenção enquanto ria.
- Ei eu estou grávida, eu posso. – Emma revirou os olhos e eu caminhei ate a sala cantarolando. Era chato ver minha mãe, Pattie e Chloe correndo para terminar de arrumar as coisas antes do horário. Mas como eu não poderia nem pensar em sequer mover alguma coisa, o que restava era eu ficar sentada observando. Só isso.
Depois de tudo decidido de ultima hora, eu pedi ajuda as mulheres para efetuar um chá de bebe, afinal minha pequena Sophie merecia. Por mais que boa parte do tempo eu fico deitada por conta do cansaço, eu queira muito fazer a festinha. Como era algo apenas para mulheres, Justin passaria à tarde com os amigos e Brian obviamente ficaria comigo.
A lista de convidadas não foi muita extensa, nela continha algumas primas e tias tanto minha como de Justin. Havia convidado Carly e Madison para a festa, e obviamente algumas cantoras que eram um pouco distante de mim, mas continuava sendo minhas amigas, como a Demi e também Katy Perry. Eu não poderia deixa-las de convidar, ainda mais por Katy ter me paparicado tanto na minha primeira gravidez como na segunda.
- Estou indo, paixão – Justin disse descendo as escadas e parando em minha frente, estendi minha mão para ele ajudar a me levantar e assim ele fez, passei meus braços pelo seu pescoço e beijei seus lábios rapidamente.
- Olha lá hein – falei apontando meu indicador para ele, Justin sorriu e mordeu o mesmo – Não vai achando que isso é uma despedida de solteiro – ele revirou os olhos e enterrou seu rosto em meu pescoço, dando leves mordidas ali.
- Ate por que não vamos ter despedida de solteiro né? – ele disse embalando nossos corpos como se estivéssemos dançando. – Não queria nem pensar na cena de você gritando para aqueles caras que dançam em boate.
Gargalhei com seu comentário e ele riu junto.
- Eu não gritaria para eles, amor.
- Aham sei! – Justin concordou irônico – Conhecendo você do jeito que conheço – ele fez uma careta de confusão e continuou dando de ombros -, sei muito bem que você chegaria rouca em casa – sorri negando.
- E você chegaria cruzando as pernas e olha lá se não tivesse ficado com alguma mulher – falei brincando e Justin fechou a cara no mesmo instante
- Eu jamais faria uma coisa dessa na véspera do nosso casamento – enrubesci por ser tão idiota e o abracei mais forte.
- Desculpe, eu estava apenas brincando. – Justin distribuiu beijos pelo meu rosto ate chegar em minha boca onde ele depositou um selinho, seu celular apitou e ele observou a tela para depois revirar os olhos.
- Alfredo já esta impaciente – ri fraco -, é a terceira mensagem que ele me manda.
- Então vai lá, vai! Alias aonde você vai?
- Ryan estava com “desejo” – ele fez aspas com o dedo –, de comer pizza, então vamos em uma pizzaria – ele deu de ombros
- Okay, quando for lá pelas seis e meia vem para cá com os meninos, boa parte do pessoal provavelmente já terá ido embora – ele assentiu e me beijou mais uma vez.
- Cuide bem dos meus filhos – sorri enquanto ele se curvava para beijar minha barriga – Amo você.
- Também te amo – ele sorriu e saiu depois de se despedir de Pattie e de minha mãe – A CASA É DAS MULHERES! – gritei assustando Clary que passava ali, ela riu e negou com a cabeça.
E de falar em Clary, ela e meu irmão estavam saindo diariamente, tipo quase todos os dias. Isso era muito bom, por que eu via que Thomas estava feliz.
- Mãe eu sou homem – Bry falou olhando com seus olhinhos dourados para mim, em sua mão tinha um docinho e ri só de pensar na reação de minha mãe ao ver que estávamos devorando a comida.
- Eu sei meu bebe – sorri bagunçando seu cabelo – Se perguntarem por mim, diga que eu vou tomar banho okay?
Brian assentiu e saiu caminhando para a cozinha.
- Minha mãe ta tomando banho, já to avisando – ouvi ele falar e eu ri.
Subi as escadas vagarosamente e caminhei ate o quarto. Tomei um banho relaxante com direito a esfoliante e shampo de cereja. Quando sai, me sequei no banheiro escorando na parede para não escorregar e em seguida fui para o closet. Vesti minha lingerie e depois peguei um short jeans escuro, o vesti e em seguida coloquei uma regata preta, nos pés coloquei uma sandália branca. Era simples, mas o que importava para mim era que eu ficasse bem e confortável.
Penteei meu cabelo e o baguncei para formar cachinhos, passei meu perfume e uma leve maquiagem com sombra bege clara e um brilho rosa na boca.
Quando estava descendo as escadas, a campainha tocou e eu sorri ao ver Katy entrando a todo sorrisos.
- Minha quase chará! – ela gritou e eu ri indo a abraçar.
- Como vai Katy?  - perguntei sorrindo
- Estou bem e você? – assenti concordando e a observei pegar seu celular – Venha cá, vamos tirar uma foto.
Com a foto já para postar em seu Instagram, Katy colocou a legenda como “Katheryn e Katherine”.
- Fique á vontade – falei sorridente e Katy assentiu caminhando ate Pattie que estava na porta da cozinha.
Com os minutos se passando, as convidadas foram chegando e se acomodando nas cadeiras que estavam postas na parte do fundo de casa. Chloe e Clary colocavam os presentes em cima de uma mesa redonda para depois eu abri-los. Quando todas as mulheres haviam chegado, eu me sentei de frente a elas e bati as mãos chamando a atenção de todas.
Minha mãe colocou em minhas mãos o primeiro pacote de presente e eu o apertei tentando descobrir o que era. O objeto em minhas mãos era quadrado e grande então não foi difícil descobrir que era um porta-retrato. Abri o embrulho e sorri ao observa-lo, ele era inteiro prata com as bordas rosa claro, especificamente era um quadro para colocar as fases do bebe, desde o primeiro mês ate o primeiro aninho de vida.
A cada vez que eu abria um presente, eu tirava foto com quem me havia dado. Foi uma coisa bem simples, sem enrolação alguma – já que para mim o importante ali era a comida -, porem foi divertido ter uma tarde repleta de mulheres. Nós riamos e elas zombavam de mim a cada erro, ainda mais quando o presente em minhas mãos não tinha nada a ver com o que eu tinha dito.
- Falta mais dois – disse minha mãe e eu assenti.
- ESSE É MEU! – Demi gritou no meio de todas em silencio e eu ri – Desculpa Kath, mas eu não comprei o que você me pediu.
- Bom foi a Chloe e a Clary que fizeram os convites, então... não faço a mínima ideia do que era – dei de ombros e rodei o presente algumas vezes em minhas mãos, olhando tanto a embalagem como apertando – Eu não tenho noção do que seja.
Falei fazendo careta, Demi sorriu sapeca e deu de ombros.
- Chuta ué! – ela disse sorridente como sempre e eu parei pensativa.
- É alguma roupinha por que é fofinho – falei apertando a embalagem.
- Já acertou, quaaase acertou, na verdade. Abre!
Assenti e rasguei o papel de embrulho. Soltei uma risada com os olhos brilhando, eram quatro blusas, todas branca. Uma para Justin, outra para mim e as outras duas para Brian e Sophie.
Em cada uma havia o nome de quem a pertencia e todas com o sobrenome de Justin. A primeira coisa que veio em minha mente era uma foto de família com nós quatro vestindo as blusas, e mais do que nunca eu almejava o nascimento da minha segunda filha.
Nunca me canso de ficar encantada com coisas simples.
O último presente – que eu descobri ser de Justin – me deixou mais encantada ainda. Eu poderia dizer, sem sombras de duvidas, que era o melhor de todos que eu tinha recebido.
Um álbum de foto grosso com a capa marrom e no centro da mesma havia uma etiqueta com a frase “Dizem que o amor nunca morre e nós somos a prova disso.” E logo embaixo – escrito na capa mesma – estava a caligrafia inconfundível de Justin com as duas palavras “Família Bieber”. Eu não precisava dizer o quanto eu ficava mexida com cada coisinha que Justin fazia, não precisava dizer o quanto eu ficava mais apaixonada por ele. A cada sorriso dele, a cada olhar que ele me lançava ou ate mesmo o seu bom dia sussurrado fazia me sentir nas nuvens. E olhando para os seus presentes tão simples, mas, que sempre tinha um imenso significado, fazia meus olhos arderem e minha garganta se fechar em um grande nó.
E eu não aguentei segurar minhas lagrimas quentes quando eu abri o álbum. A primeira foto, desgastada pelo tempo e um pouco amarelada, era minha e de Justin em frente à casa de seus avós no Canadá. Ambos pequenos e com um sorriso genuíno no rosto enquanto abraçávamos um ao outro. Justin um pouquinho maior que eu, meus braços em volta de sua cintura e os seus apertava-me nos braços. Nós devíamos ter cerca de nove anos ali. A segunda nós estávamos maior, acho que com treze ou quatorze anos, dois bobões fazendo careta dentro de uma cabine de uma roda gigante, a terceira era de nós em uma lanchonete. Eu me lembrava bem daquele dia, era o meu aniversario e estávamos com meus pais e Thomas, lembrava como se fosse hoje a cara carrancuda que Justin fez ao garçom que havia dado em cima de mim descaradamente, devíamos ter dezesseis anos na época e foi nesse tempo em que nossa amizade ficou mais forte do que sempre. Fazíamos tudo juntos, passávamos as tardes juntos.
Conforme eu passava as paginas ficava notável o quanto mudávamos, e o que me deixava alegre é que em todas as fotos estávamos sorrindo e com os olhos brilhando. E então chegaram as fotos de quando começamos a aprofundar nossa amizade, fotos de nós dois nos beijando, outras com Justin me abraçando ou com seus dedos entrelaçados nos meus, algumas de mim mordendo sua bochecha, outras de ambos pegos desprevenidos como quando estávamos rindo de uma coisa e saímos com expressões totalmente estranhas, ou quando Justin colocava uma mecha de meu cabelo atrás da orelha para na próxima estar colando seus lábios nos meus.
Fotos de nosso casamento também tinham no álbum e eu sorri lembrando-me do melhor dia da minha vida, nossas mãos juntas mostrando à aliança, nós dois diante do altar e depois tomando uma chuva de arroz enquanto riamos.
Imagens da minha gravidez e do nascimento de Brian eram as mais recentes que tinham ali e a ultima que era a que havíamos tirado na viajem para a Disney, no aniversario de Brian. Junto com essa foto havia um papel azul claro, o peguei e o li.
“Sei que tem muitas fotos para completar esse álbum – como do dia de hoje e o  do nascimento da nossa filhinha –, quero colocar as fotos da nossa festa de casamento que como já combinamos será logo após quando Sophie nascer, e principalmente, quero finalizar esse álbum com nós dois velhos e gagas com nossos filhos ao nosso redor. Não sei se você vai querer ter mais filhos, também não sei se caberia mais fotos no álbum, mas meu anjo, eu só quero te dizer que tudo o que vivemos será lembrado e mostrado para nossos netinhos para eles entenderem o quão bom é amar uma pessoa e passar o resto da vida ao lado dela. Nunca sei se sou compreensível com minhas palavras, mas eu só quero te lembrar – mais uma vez – que você foi a melhor coisa que me aconteceu e que também sou muito grato por você ter me dado as duas pessoa mais importante da minha vida. Eu te amo com todo o meu coração”
- AI MEU DEUS! – disse entre soluços, as pessoas que estava ali, riam de mim e eu apenas queria berrar e agarrar Justin para dizê-lo o quanto eu o amo. – Você não se atreva a colocar isso na internet, não com o meu estado atual – disse para Chloe que me filmava e ria – Ele é tão perfeito, meu senhor.
- VAMOS COMER GENTE, POR QUE A KATH SÓ VAI CHORAR AGORA – minha mãe gritou e todos foram para o redor da mesa que colocaram no quintal especialmente para a ocasião. Enquanto eu me recuperava de tamanha emoção, as mulheres riam e conversavam sobre algo enquanto comiam. Levantei lentamente e caminhei ate a sala, guardei o álbum na gaveta da estante e voltei para o jardim.
Pelo resto da tarde, eu ri e me diverti como uma adolescente. Assuntos de mulheres era o que mais me fazia gargalhar. Micos e situações constrangedoras rendiam boas e altas risadas de todas.

- Teve uma vez que eu estava em uma festa – começou Chloe e eu soube que boa coisa não seria – Eu conheci um garoto e tal, a gente começou a se agarrar e fomos para o quarto – ela começou a rir parecendo se lembrar – para poder esquentar as coisas e tal, sabe? Eu fiquei abismada naquela noite gente, ele broxou antes de eu sequer tirar a minha blusa. Ai o que eu tive que fazer para me aliviar? Eu tive que transar com um gay - ela gritou e eu gargalhei - Um gay senhor, não havia um homem disponível naquela noite, todos já tinham um par e eu tive que ficar com o resto. 
- Como que você o convenceu? 
- Eu o algemei - arregalei os olhos enquanto Chloe enrubescia e minha mãe ria altamente. - Mas vejo pelo lado bom... - ela pausou e fez uma cara - É não tem lado bom. 
- Pensa na possibilidade de você ter feito ele mudar de ideia sobre jogar no mesmo time então... - falei rindo
- Acho que não era possível, ele era quer dizer ela era bem "brilhante"
- QUE HORROR CHLOE, para por favor esta me dando ânsia - Clary disse e eu gargalhei - Eu vu ter pesadelos
- Eu estava bêbada, que fique bem claro - Chloe se defendeu rindo - Queria saber o que Jace pensaria disso - completou pensativa
- Ele com certeza pediria divórcio - falei convicta - Deve ser muito broxante saber que sua esposa transou com um gay
- Acho melhor foi ficar quita Chloe - disse Demi rindo - Caso sua vida sexual seja beeem ativa!
- E ela é e muito - revirei os olhos e estiquei meu braço para pegar um docinho na mesa - Kath ate quantos meses você pra cama com o Bieber?
Engasguei com sua pergunta enquanto sentia meu rosto queimar.
- Chloe pelo amor de Deus - ela riu dando de ombros
- Estamos entre mulheres oras!
Cocei a garganta e desviei meus olhos para a piscina
- A última vez foi com cinco meses - falei baixo, porem a reação de Chloe foi extremamente escandalosa.
- DOIS MESES SEM SEXO? PUTA QUE PARIU!
- Chloe, o Brian e a Jessie estão perto - a repreendi e ela fez careta olhando a filha que estava brincando perto de nós - Qual é, é horrível com esse tamanho de barriga.
- Eu e Jace fazíamos de ladinho, ué! - disse simplesmente.
- Amiga, sério, cala a boca!
Algum tempo depois, as pessoas foram indo embora e só ficou Chloe, Clary, minha mãe e Pattie. Já estava escurecendo e por conta disso coloquei Brian para tomar banho, enquanto assistíamos televisão ele dormiu no meu colo e Pattie fez o favor de leva-lo para o quarto. 
Quando era sete horas, Justin com os meninos chegaram rindo alto.
- Shiu, o Brian esta dormindo - os repreendi. Sorri vendo Tom ir ate Clary para cumprimentá-la e eu assustei ao sentir alguém me abraçar por trás. 
- Gostou do meu presente? - Justin sussurrou beijando meu pescoço.
- Estou vendo que os dois meses irá se tornar nenhum - Chloe falou gargalhando e eu corei intensamente,
- Que? Como assim? - Justin disse confuso
- Nada amor, você não conhece a Chloe - ele me olhou por alguns segundos e em seguida sorriu malicioso enquanto ria.
- Hum amor, sua safadinha! - escondi meu rosto com as mãos assim que todos na sala começaram a rir. 
- Chloe eu te mato! - falei e ela riu mais ainda. 
Oi meninas!
Espero que tenham gostado do capítulo e eu vou avisar que o último capítulo de OBF será o 26 e o 27 vai ser apenas o epílogo, então é isso, estou deprimida por estar na reta final mas estou muitoooooo animada para minha próxima fanfic. Vai ser totalmente diferente de OBF e Broken, estou realmente ansiosa para começar posta-la. 
É isso, beijoookas e até :)

31 comentários:

  1. Que Pft 😍😍 eu falo isso toda veez neer ?! Não sei mais oq falar da sua fic estou sem palavras 😱 (É a Júlia,que falou com vc no wpp ;) )

    ResponderExcluir
  2. Aaa mds , pfto <3 , :'( reta finaal :"( , maais tbm to anciosa para prossa fic OMB !! Bjokaas ee tu divando como sempre , Juuh (Junia)

    ResponderExcluir
  3. Ameiiii continua Anna
    Reta finall ahhhhh

    ResponderExcluir
  4. Scrrr vou morrer, Anna como sempre indo perfeitamente bem nos capítulos. Cada vez amo mais OBF. Não quero que acabe 😭. Bjs, continue logo.
    By: Evellyn Martins

    ResponderExcluir
  5. N quero q a IB mais perfeita do mundo acabe :'( :'( :'( q a proxima historia se ja tao boa como essa mas nunca ficara igual :'(

    ResponderExcluir
  6. Ahhh meu Deus tio q isso vc tem q continuar ta pft

    ResponderExcluir
  7. Continua ....
    S2 <3 <3

    ResponderExcluir
  8. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH QUE CAPÍTULO PERFEITO!!!!
    SAFADINHAAAAS!
    MUITO MEIGO ESSE CAPÍTULO!!!
    AIN, AMO ESSA FIC!
    Continua, xoxo ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O BLOG É SuPER DEMIAS, ENTRA LÁ! http://mundomccann.blogspot.com.br/2014/07/soldier-criminal-cap8.html - BIBIS

      Excluir
  9. Voip sentir saudades
    Continuaaaa
    Ameiiiii
    Sua diva
    Ta perfeito
    #Anciosa

    ResponderExcluir
  10. Ai meu deus que perfeito,ta muito liindo cada vez mais perfeito e divo.
    estou muito ansiosa pelo próximo,e tbm muito triste de saber que esta acabando,por que essa Ib foi uma das melhores que já li,é muito perfeitaaaa e vc deveria escrever um livro.pois é muito talentosa.Vou sentir muitas saudades quando acabar muitas mesmo.
    ansiosa pelo proximooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O BLOG É SPER DEMIAS, ENTRA LÁ! http://mundomccann.blogspot.com.br/2014/07/soldier-criminal-cap8.html - BIBIS

      Excluir
  11. Aaah, eu nao acredito q essa fic jah estah acabando ): Mas tah perfeito o capitulo :3 Continuaa ♡

    -Carolina

    ResponderExcluir
  12. Respostas
    1. AS FICS DO JUSTIN É MASSA, ENTRA LÁ1!! O BLOG É SPER DEMIAS, ENTRA LÁ! http://mundomccann.blogspot.com.br/2014/07/soldier-criminal-cap8.html - BIBIS

      Excluir
  13. Respostas
    1. AS FICS DO JUSTIN É MASSA, ENTRA LÁ1!! O BLOG É SPER DEMIAS, ENTRA LÁ! http://mundomccann.blogspot.com.br/2014/07/soldier-criminal-cap8.html - BIBIS

      Excluir
  14. Não vejo a hora de ler o próximo,muito ansiosa aqui,cada capítulo fica mais perfeito.
    vou sentir muita falta quando acabar,pq é muito diva essa Ib.
    Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  15. Respostas
    1. AS FICS DO JUSTIN É MASSA, ENTRA LÁ1!! O BLOG É SPER DEMIAS, ENTRA LÁ! http://mundomccann.blogspot.com.br/2014/07/soldier-criminal-cap8.html - BIBIS

      Excluir
  16. Amora, divulga o blog da minha amiga, prfvr! Obrigada
    LINK: http://mundomccann.blogspot.com.br/2014/07/soldier-criminal-cap8.html - BIBIS

    ResponderExcluir
  17. Ansiosa sim ou claro ? na verdade muitooo,não vejo a hora do próximo e ja to entrando em depre só de saber que ta acabando que triste isso mais tomara que a próxima seja perfeita mais duvido que seja tão maravilhosa quanto essa.

    ResponderExcluir
  18. http://mdasbeliebers.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  19. Continua pfv está perfeita sua fic
    Amo mt ela

    ResponderExcluir
  20. http://coisasdemeneninasdamoda.blogspot.com.br/2014/07/thirst-for-revenge.html?m=1

    Visitem minha fanfic

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.