22/02/2014

Only Best Friends: Capítulo 33 - Now we're a family

| |
Papai não acha que você vai ser bom o suficiente para mim
Mamãe diz para ter cuidado
Porque ele vai partir seu coração em três
Eles não estão em meu lugar
Eles não ser beijados por você
Little Mix - They Just Don't Know You

Katherine Collins POV

Os dias, as semanas, os meses foram se passando; e a cada segundo mais boatos sobre minha gravidez surgiam. Estava ficando cada vez mais difícil esconder, Justin e eu estávamos estressados com toda essa pressão da mídia em cima de nós. Toda hora havia alguém tentando arrancar alguma coisa e isso era extremamente irritante. Eu já estava com quase seis meses e isso facilitava muito os boatos, porem apesar do tempo eu era jovem e magra; o que proporcionava com que minha barriga não ficasse tão grande.
Hoje iríamos saber se eu esperava um menininho ou uma menininha, estava animada e ansiosa. Apesar de apostar com Justin qual era o sexo, eu iria amar de qualquer forma o resultado. Assim como todos, Justin me paparicava mais do que nunca e sem admitir a eles; ás vezes isso era chato.
Toda a atenção era voltada a mim, eu não podia fazer nada sozinha, alguém sempre tinha que estar me vigiando. Houve vezes que briguei com meus pais pois eles queriam contratar pessoas para me ajudar. Fico me perguntando com que eles iriam me ajudar; só se for em me trazer comida por que ultimamente ando com muita fome.
Terminei de me vestir e passei uma leve maquiagem. Alguém bateu na porta e eu disse um “entra” em voz alta
- Maninha? – Thomas entrou no meu quarto
- Sim? – perguntei me virando
- Justin já chegou – assenti
- Já estou indo – ele sorriu em resposta e saiu fechando a porta. Peguei uma bolsa e nela coloquei algumas coisas necessárias, me olhei no espelho e suspirei nervosa. Desci as escadas devagar e quando cheguei na sala encontrei Justin conversando com meu pai, assim que ele me viu sorriu e se levantou
- Amor! – sorri e lhe dei um selinho – Como você esta? – perguntou passando a mão em minha barriga
- Bem e você?
- Nervoso – respondeu fazendo uma cara assustada, eu ri e lhe abracei de lado – Podemos ir?
- Sim!
- Assim que souberam o sexo me liga ok? – perguntou meu pai
- Pode deixar paizinho! – ele sorriu e deu um beijo em minha testa – A mãe já saiu?
- Sim, ela disse que estava com abstinência de compras – revirei os olhos rindo
- Agora temos que ir, não podemos perder o horário – disse Justin
- Você esta realmente louco para perder a aposta não é mesmo? – perguntei enquanto caminhávamos ate seu carro que estava estacionado no jardim de casa
- Querida, a única que vai perder cem dólares aqui é você – ele arqueou a sobrancelha e abriu a porta para mim. Assim que entrei no carro, Justin fechou a porta e deu a volta
- Você que pensa – falei quando ele entrou – E não me chame de querida
- Querida
- Não foi você que disse que não podemos perder a hora? – ele revirou os olhos assentindo e ligou o carro. A clinica onde eu estava fazendo meu pré-natal era um pouco longe de casa e por isso o caminho iria se um pouco demorado. Na radio tocava alguma musica desconhecida por mim e ali no carro um silencio gostoso reinava. Nessas horas eu parava e pensava em como minha vida mudou totalmente em tanto pouco tempo. É estranho, pensar agora, que eu e Justin éramos melhores amigos e hoje estamos a ponto de ver o sexo do nosso filho.
- O que você tanto pensa, hein? – Justin quebrou o silencio ao parar em um semáforo
- Nada não – sorri de canto. Ele colocou uma mão em minha coxa e a alisou
- Você não esta triste comigo né? Amor, eu falo tudo aquilo brincando viu? Eu vou amar se for um menino
- Claro que não seu bobo, não estou triste com você – ri – Só estava pensando como tudo isso é surreal
- Eu também fico pensando nisso – ele me deu um selinho e roçou nossos narizes – Mas não temos culpa de ter nos apaixonado um pelo outro
- Sei disso – sorri – Só de pensar que éramos apenas melhores amigos
- Você fica assustada? – me interrompeu. Assenti e ele riu.
Algum tempo depois chegamos a clinica. Entramos na mesma e ficamos esperando cerca de dez minutos para o medico me chamar. Quando o velho familiar disse meu nome, eu e Justin nos levantamos e fomos ate ele
- Olá Dr. Borges – falei sorrindo
- Como vai Kath? – ele olhou para Justin e acenou com a cabeça – Justin?
- Bem – eu e Justin respondemos em uníssono
- Me acompanhem, por favor – assentimos e seguimos Borges ate a sala de ultrassom. Ao chegar na mesma, me deitei na cama e levantei minha blusa conforme o doutor pediu – Estão ansiosos?
- Muito – falou Justin, ele estava sentado na poltrona ao lado da cama olhando atentamente para o medico
- Katherine, você esta fazendo tudo certinho conforme eu pedi? – ele perguntou. Mike Borges, era o melhor medico do mundo, ele era atencioso e não deixava nenhum detalhe escapar.
- Sim – sorri de canto. Ele assentiu e se curvou para colocar o gel em minha barriga, Justin estendeu sua mão e eu a segurei. Senti o toque gélido do aparelho espalhando o gel em minha barriga e me arrepiei
- Vamos ver aqui... – sussurrou Mike
Eu olhava atentamente para a televisão ao meu lado, olhava como se fosse ver a coisa mais importante da minha vida. O que de fato era verdade
- Humm, vejo que terá uma criança saudável
- Doutor, tem como parar de enrolação e me dizer se é menino ou menina? – falou Justin estressado
- Justin! – o repreendi enquanto Borges ria
- Não se preocupe Kath, todos os pais são assim – sorri torto e voltei a prestar atenção na mini TV – Querem saber qual o sexo? – perguntou sorrindo
- É obvio! – falou Justin debochado, revirei os olhos
- Sim doutor
- O mundo irá ganhar mais um Bieber. Um pequeno Bieber!
[...]

"- Mãe? 
- KATH É VOCÊ? - ela gritou do outro da linha - MINHA FILHA ME DIZ QUAL O SEXO
- Oi para você também Emma e sim, eu estou bem
- PARA DE ENROLAR E ME FALA LOGO
- Será que você pode parar de gritar? Eu não sou surda - resmunguei 
- Tá legal, agora responde
- É um menino - falei sorrindo e sentindo novamente as lágrimas tomarem conta de mim. Eu chorei por séculos quando recebi a notícia e Justin ria da minha reação. Eu só sei que a única coisa que eu conseguia dizer era "eu vou ganhar cem dólares". Quando entramos no carro, eu e Justin ficamos abraçados por mais alguns séculos e depois ele fez uma maravilhosa declaração para mim; o que resultou em mais lágrimas e eu longo beijo. "Você é a mulher da minha vida", era o que ele dizia a todo instante e não tinha palavras para descrever o quão maravilhoso era ouvir aquilo
- NÃO ACREDITO - ela gritou novamente e eu afastei o celular do meu ouvido - MATH VAMOS TER UM NETINHO 
- Mãe para de gritar - falei rindo e ela começou a rir também - Para! 
- Estou tão feliz - ela disse e só então percebi que ela chorava
- Você esta chorando? - perguntei - Não chora por que se não eu vou começar a chorar de novo
- Ok - ela respirou - Filha parabéns, estou tão feliz por você e Justin
- Obrigada mãe, eu também estou feliz. 
- Passa para o Justin, quero falar com ele
- Ele esta dirigindo agora mãe 
- Não seja por isso - falou simples - PARABÉNS BIEBER! 
- Porra! Para de gritar - falei e Justin riu - Você ouviu?
- Sim - ele respondeu
- Ele ouviu mãe se essa era a sua intenção. E se sua intenção era me deixar surda também, ela foi efetuada com sucesso
 - Para de graça garota - ela riu - Vocês estão vindo para cá agora?
- Não, estamos indo para a casa de Justin. 
- Tudo bem. Tchau filha
- Tchau mãe" 

Guardei meu celular na bolsa e passei minha mão na barriga. Chegamos na de Justin; que guardou o carro na garagem, descemos e demos as mãos. Ao passar pela porta encontramos Pattie, Jeremy e as crianças 
- MEUS PEQUENOS!  - Justin gritou e correu ate seus irmãos. Dei risada e cumprimentei Pattie e Jeremy com um beijo na bochecha de cada um - Amor vem aqui - caminhei ate Justin
- Oi Kath - falou Jazzy e Jaxon juntos
- Oi crianças
- A Jazzy disse que quer se a primeira a trocar a fralda do nosso filho - dei risada e olhei para ela
- É verdade? - ela assentiu 
- Como ele foi parar ai? - perguntou Jaxon passando a mão sobre minha barriga 
- Que? - perguntou Justin
- Como o seu filhinho foi parar aqui dentro, Biebs? - olhei para Justin e comecei a rir, ele ficou vermelho e começou a tentar explicar o que rendeu mais risadas de mim
- Quando você estiver maior irá entender Xon - falei e ele assentiu e saiu correndo pela casa. Eu e Justin nos sentamos no sofá de frente para Pattie e Jeremy 
- E aí? - perguntou Pattie sorrindo
- É um menininho - Justin falou com uma voz fina me fazendo rir - Perdi cem dólares, mãe
- Como assim?
- Coisa nossa Pattie - respondi enquanto dava um beliscão, discretamente, no braço de Justin - Coisa nossa!
Uma semana depois

- NÃO TEM COMO MAIS ESCONDER! - gritou Justin pela milésima vez - Já esta estampando em todas as capas de revistas - ele jogou a revista que estava em sua mão na cama e puxou os cabelos - Temos que assumir uma hora ou outra
- Você acha que isso é fácil para mim? - perguntei - É tudo tão complexo, em segundos terá milhares de pessoas me xingando e me odiando mais ainda. Eu não quero isso
- Eu não quero decepcionar minhas fãs, Kath. Eu não quero continuar escondendo sobre sua gravidez - suspirei enquanto passava as mãos em meu cabelo - Isso também é difícil para mim, imagina o quanto minhas fãs ficaram tristes comigo, porra eu só tenho vinte anos (Como a Kath esta com seis meses e ela descobriu sobre a gravidez no natal então Justin tem 20 aninhos *-* Oq irá de fato acontecer em alguns dias), Scooter já recebeu milhares de proposta de entrevistas para nós... é a nossa chance
Encarei aqueles olhos maravilhosos e suspirei assentindo em seguida
- Tudo bem - concordei relutante. Fiz um coque no cabelo e foi ate a sacada do meu quarto. Já era de noite, por volta das nove horas. Uma brisa fresca bateu em meu cabelo fazendo o coque desmanchar e cair em meu rosto. Bufei fazendo os fios voarem a voltar a ficar em meu rosto, refiz o coque e me senti na cadeira que tinha ali. Comecei a acariciar minha barriga o que fez com que algumas lágrimas formassem em meu rosto. Por que tinha que ser tão difícil?
- Kath - Justin sussurrou ao se sentar ao meu lado. Dei um espaço para ele; que por sua vez passou seu braço pelo meu ombro e pousou uma mão em minha barriga - - Eu te amo tanto
- Eu também te amo - olhei para ele e acariciei seu rosto - Pode marcar a entrevista, ok? - ele ficou me encarando por um tempo e depois assentiu fraco 
- Eu falo com Scooter amanhã - sussurrei um "okay" em resposta e lhe dei um selinho que logo se transformou em um longo beijo. Sua língua percorria minha boca a procura de novos lugares para explorar, mordi de leve seu lábio inferior e o puxei para mim voltando a beija-lo em seguida. Justin murmurava em meio aos beijos e chupava minha língua das melhores formas possíveis. Sua mão que estava em minha barriga desceu ate minha coxa e começou a acaricia-la. Encerramos o beijo com diversos selinhos e depois sorrimos um para o outro - Você é sexy! - dei risada
- Mesmo estando gorda?
- Você é uma gorda sexy - ele falou sorrindo - Minha gorda sexy
- Só sua!
- Amor... - pausou - Como que vai chamar nosso filho? - cerrei os olhos e fiquei pensando por um tempo, como que iria chamar meu filho?
- De que nome você gosta? - perguntei
- Humm, eu gosto de James, Henry, Andrew - mordeu os lábios pensativo
- Brian?
- É bonito - sorriu - Brian Collins Bieber
- Ou Brian Bieber Collins?
- Collins primeiro - ele falou fazendo careta, ri e passei minha mão na barriga 
[...]
Justin Bieber POV

Estacionei minha Range Rover no estúdio do programa e respirei fundo
- Esta na hora - falei e ela assentiu. Saímos do carro e caminhamos lado a lado ate o interior do estúdio. Scooter nos esperava andando de um lado para o outro, assim que nos viu deu um sorriso torto e veio falar conosco
- Como estão?
- Nervosa - Kath falou e ele riu
- Tenta agir naturalmente e não demonstrar que esta com medo da reação das Beliebers
- Acho isso um pouco impossível 
- Então faça o impossível! - o repreendi com o olhar e ele deu de ombros. Senti Kath segurar minha mão fortemente e olhei para ela sorrindo 
- Fica calma
- Seus pedidos não adianta em nada, essa é a primeira vez que vou participar de um programa
- Relaxa - ela revirou os olhos bufando
- Idiota - resmungou. Dei um beijo em sua testa e a apertei em meus braços. 
Cerca de quinze minutos depois, algumas pessoas começaram a nos chamar e indicar que era para entrarmos no palco. Katherine se encolheu em meus braços e apertou mais minha mão, antes de entrar no palco eu lhe dei um longo selinho
- Eu te amo - sussurrei e entramos no palco sobre os aplausos da platéia.
- Olha aí o casal Jatherine - a apresentadora, chamada Michelli, falou animada. Eu e Kath a cumprimentamos e nos sentamos no sofá que ali tinha - Como você esta Justin?
- Muito bem - sorri fraco
- E você Kath? Soube que é sua primeira vez em um programa
- Sim, é a primeira vez. Estou muito nervosa, se quer saber - dei risada e a confortei com um olhar que logo foi percebido pela platéia que murmurou um "awwwn". Kath corou e eu ri novamente 
- Hoje iremos falar sobre muitas coisas - deu enfase em muitas. Nós dois assentimos e começamos a prestar atenção nas perguntas a seguir - Vocês estão juntos a quanto tempo? Tipo não oficialmente
- Nós começamos a nos envolver quando eu ainda estava em turnê - falei e a platéia gritou - Houve alguns problemas que fez com que nós nos aproximássemos mais
- Que acontecimentos?
- Eu prefiro que não fale - disse Kath engolindo em seco. Michelli assentiu
- Quando foi o primeiro beijo de vocês? - dei risada e mordi os lábios lembrando
- Se eu não me engano estávamos em Nova Jersey 
- Onde foi, exatamente?
- No quarto do hotel - falei. O que foi metade verdade, já que nos beijamos debaixo do chuveiro do banheiro do quarto de Katherine
- No quarto? - perguntou Michelli maliciosa - Humm...!
- Não! - gritei rindo - Demoramos um pouco para usar o quarto para isso - olhei de canto para Kath que arregalou os olhos e abriu a boca em perfeito O. Michelli, por sua vez teve um ataque de riso juntamente com a platéia 
- Como ousa falar uma coisa dessas? - Katherine perguntou - Céus que vergonha! 
- Fica assim não meu anjo - falei rindo
- Continuando... - falou a apresentadora se recompondo - A algum tempo saíram boatos de uma suposta gravidez de Kath - assenti engolindo em seco - O que você tem a dizer sobre isso Justin?
- Eu sei que muitas pessoas irão nos julgar - falou Kath antes de eu me pronunciar -, que talvez ele perca muitas fãs ou que elas me odeiam mais só que... não foi planejada. Jamais seria, já que somos novos. E sabemos disso mas... nós estamos lidando com uma responsabilidade imensa. Nós sabemos como as coisas serão daqui para frente - seus olhos começaram a se encher de lágrimas e aos poucos elas foram liberadas - Sabemos que teremos que enfrentar o mundo nos julgando, sabemos que não poderemos mais agir como dois adolescentes; só que eu acostumei a pensar, de um tempo para cá, que tudo isso valerá a pena. É por um bom motivo, sabe? 
- Como você age ao pensar que terá milhões de pessoas te julgando? - Michelli perguntou a Kath, ela respirou fundo, limpou as lágrimas e sorriu lindamente
- Se nem meus pais e os pais de Justin nos julgaram, por que eu me importaria com a opinião do mundo? - Kath arqueou a sobrancelha e eu sorri com sua resposta - Eu realmente não vou me importar com todas as difamações. A única coisa que me importa agora é meu filho 
- Então é um menino?
- Sim - respondi sorrindo alegremente - É um garotão 
- Prevejo um Justin te paparicando muito, hein Kath? 
- Isso já esta acontecendo, pode ter certeza - Michelli riu 
- Como Kath te contou Justin? 
- Foi no natal - sorri para Katherine - Na entrega dos presentes, na minha vez eu dei a ele um anel de compromisso já que em poucos dias estaríamos completando dois meses de namoro. Ai ela aproveitou e entregou o meu; que estava em um envelope
- O que você achou que era?
- Uma viajem, talvez - falei dando de ombros - Eu não sei, mas a última coisa que passava em minha mente seria um resultado de um exame de gravidez positivo 
- E como foi a reação dele, Katherine?
- Ele me olhou incrédulo e eu comecei a chorar quando ele sorriu. Ai Justin me abraçou e começou a dizer diversas vezes obrigado
- Por que obrigado? - dessa vez foi eu que respondi
- Porque naquele momento eu havia realizado todos os meus sonhos. 

Três meses e algumas semanas depois

Katherine Collins POV

Minha respiração esta descompassada e eu suava frio. Me sentei na cama e me apoiei em um braço, minha minha mão ficou em meu ventre por um bom tempo. Respirei fundo e apertei os olhos tentando aliviar aquela dor, porem foi em vão; senti uma pontada e berrei
- MÃE! PAI! THOMAS! - segundos depois os três entraram correndo no meu quarto e se desesperaram ao ver daquela forma
- O que houve?
- Ele vai nascer - falei entre arfadas - Brian vai nascer. Ai meu Deus!
- Calma filha, respira fundo - minha mãe sentou ao meu lado - Math, pega a bolsa do bebe ali no closet e a cadeirinha e coloca no carro - meu pai assentiu e saiu correndo
- Eu vou trocar de roupa - Thomas disse e saiu correndo. Minha mãe foi ate o closet e fez uma mala com algumas roupas minhas
- Liga pro Justin, liga pro Justin. Por favor, eu quero ele aqui comigo
- Calam Katherine, você tem que ficar calma - assenti respirando fundo. Meu pai logo apareceu e me pegou no carro. Minha mãe pegou uma roupa em seu quarto e saiu correndo atrás de nós. Fui colocada no banco de trás, Emma se sentou comigo e apoiou minha cabeça em seu colo. Meu pai foi dirigindo e Thomas ao seu lado. O caminho não demorou dez minutos, mais para mim pareceu séculos. Ao chegar no hospital, fui imediatamente colocada em um maca e levada para o centro cirúrgico. Eu precisava de Justin comigo.

Justin Bieber POV

Abri meus olhos ao notar que meu celular tocava irritantemente. Bufei e estiquei meu braço para pega-lo, atendi sem ao menos ver quem era

"- Alo? - perguntei demonstrando minha frustração
- VENHA AGORA PARA O HOSPITAL - uma voz masculina gritou do outro lado. Sentei na cama confuso
- Que? Quem ta falando?
- É O THOMAS PORRA! A KATHERINE TA ENTRANDO EM TRABALHO DE PARTO
- O QUE?
- É ISSO QUE VOCÊ OUVIU,VENHA PARA CÁ AGORA"

Joguei meu celular na cama e dei um pulo da cama indo ate o closet. Vesti qualquer roupa, escovei os dentes e fui ate o quarto da minha mãe. Ela acordou assustada mas foi correndo se arrumar quando soube o motivo, enquanto ela se aprontava, voltei ao meu quarto e fiz uma mala com algumas roupas. Pretendia sair do hospital somente com Kath e Brian. Quando Pattie ficou pronta, fomos correndo para o carro e eu parti em alta velocidade para o hospital. 
[...]
- Preste atenção - falou Dr. Borges quando eu terminei de vestir aquela roupa de hospital - Katherine é nova e por isso ela pode correr risco na hora do parto, então caso acontece alguma coisas e eu pedir para você sair, você sai. Combinado?
- Não vai acontecer nada com ela 
- Eu espero - ele sorriu e deu um tapinha em meu ombro. Respirei fundo e entrei na sala de cirurgia. Katherine estava deitada e da porta eu percebia o quanto ela estava nervosa e ofegante, me aproximei dela e segurei sua mão 
- Hey, eu to aqui - ela sorriu ao me ver - Vai dar tudo certo, viu?
- Eu te amo - ela sussurrou. Me curvei e beijei sua testa 
- Eu também te amo
Os médicos começaram a pedir para Kath fazer força e ela correspondia aos pedidos com falhos resultados. Ela segurava minha mão com tanta brutalidade que eu temia com que ela a quebrasse, Kath apertava os olhos fortemente e gritava a cada vez que fazia força. Vê-la daquela forma era tão desesperador, seus batimentos cardíacos só aumentava mais e mais. E eu não podia fazer nada a não ser olhar. Foi então que eu ouvi um som maravilhoso e no mesmo instante eu comecei a chorar, Kath suspirei aliviada e sorriu. A enfermeira pegou aquela criaturinha e a enrolou em um coberto roxo, sorri quando ela começou a andar em minha direção. O peguei no colo com todo cuidado e beijei sua testa sem importar se ele estava sujo ou não. Sua pequena mãozinha agarrou meu dedo e eu dei uma risada com isso. Caminhei ate Kath e o coloquei em uma altura que ela pudesse vê-lo. Ela sorriu e acariciou o rostinho de Brian
- Ele se parece com você - ela falou sorrindo, eu ri e dei um selinho em seus lábios - Nosso filho! - quando ela disse aquilo eu senti algo tão forte dentro de mim. Era uma emoção tão grande, algo inexplicável. 
- Nosso filho! - repeti sorrindo
A enfermeira pegou Brian no colo e o levou para vesti-lo, eu fui ate a recepção e dei a noticia de que tudo tinha ocorrido bem. Kath foi para o quarto e eu tive que esperar um pouco para ela amamentar nosso filho. Eu fiz praticamente um barraco, o que deu certo já que eles me liberaram para ficar no quarto com ela. Quando entrei no quarto vi a cena mais linda do mundo; ela olhava para nosso filho sorrindo enquanto o amamentava, seus olhos brilhavam intensamente e ali eu vi o quanto eu era sortudo de ter aquela mulher para mim. Me aproximei da cama e só então ela me notou ali
- Ele é um esfomeado - ela disse
- Parece com alguém que eu conheço - falei rindo e ela revirou os olhos
- Idiota - ri e me sentei na berada da cama
- Como você esta se sentindo? - perguntei
- Exausta!
- Você quer alguma coisa?
- Só arrume o travesseiro aqui para mim - assenti e levantei. Arrumei o travesseiro conforme ela pediu e depois voltei a me sentar ao seu lado. Fiquei acariciando o pequeno pé de Brian enquanto olhava para seu rostinho delicado, sorri e suspirei - O que foi?
- Ele é tão lindo - Kath riu e concordou
- Parece com o pai
- Depois eu sou convencido - revirei os olhos - Posso tirar uma foto dele?
- Pode - peguei meu celular no bolso e tirei a foto - Vai postar?
- Se você quiser eu posto - falei a olhando - Mas se não quiser não tem problema
- Pode postar, mostre as Beliebers o pequeno Bieber - sorri e assenti. Postei a foto com a legenda: : "Esse é meu filho. Brian Collins Bieber" - Amor?
- Hum?
- Me da um beijo? - sorri e me curvei para selar nossos lábios. Minha língua pediu passagem e Kath aceitou abrindo mais sua boca, todo amor e carinho era transmitido ali. Ao parar o beijo lhe dei um selinho e esbarrei minha boca na sua
- Eu te amo - sussurrei
- Eu também te amo - sorri ainda com os olhos fechados. Abri meus olhos e olhei para Brian
- Credo que cheiro ruim - reclamei e Kath resmungou
- Ele cagou de novo? A enfermeira acabou de trocar - gargalhei e ajudei-a a levantar e seguir ate a comoda que tinha ali. Kath colocou Brian deitado ali e começou a tirar a roupinha dele lentamente
- Vamos falar para Jazzy que nunca trocamos a frauda dele
- É mesmo - Katherine tirou a frauda do pestinha e eu arregalei os olhos
- Esse não nega o pai que tem - ao falar isso, ela teve um ataque de riso - Olha o tamanho do saco desse moleque - falei inconformado
- Amor! - ela me repreendeu e eu ri - Esta preparado?
- Para que?
- Para a nossa nova vida. Papai e mamãe - ela limpou Brian;  pegou outra frauda o vestiu e depois colocou uma roupa limpa 
- Eu nasci preparado - falei me achando e ela negou rindo. Passei meus braços por sua cintura e beijei seus lábios delicadamente - Agora somos uma família!

Oi meninas :) Me desculpem pela demora, a escola ta me roubando um bom tempo e eu queria fazer um capítulo grandinho, não teve muito sucesso mais ta aí!
Eu particularmente não gosto de finais de fanfics, mas uma hora ou outra tem que acabar.
O próximo capítulo - que é o último :( - eu vou passar alguns anos e mostrar como a vida de Jatherine está e eu espero que vocês gostem. 
Respondendo a pergunta da Carol, que comentou como anônimo: eu irei sim escrever outra fanfic. Eu já ate cheguei a falar sobre ela aqui, Broken ( O MESMO NOME DA MÚSICA QUE O JUSTIN LIBEROU ESSES DIAS, EU PIREI QUANDO EU VI *--*) 
Talvez eu poste a sinopse dela no mesmo dia em que eu postar o último capítulo de Only Best Friends, prometo que não vou demorar :)
Aiin gente to ansiosa para o Believe Movie, vou conhecer uma leitora;  a Gabriela Muinho 
Tá legal é isso, beijokaas e até!

27 comentários:

  1. tô chorando aqui porque essa perfeição de fanfic vai acabar ... e anciosa pra broken começar
    continuaa diva

    ResponderExcluir
  2. Awwnn que cap maravilindo nossa muito fofo ,adoro essa fic , nao quero q acabe :D :D

    ResponderExcluir
  3. aaaaaaah que perfeito continua

    ResponderExcluir
  4. Ameeei o capitulo! <3 Ansiosa para te conhecer tbm :*

    ResponderExcluir
  5. ai que capítulo fofo, os os longos são melhores ,continuaa...

    ResponderExcluir
  6. annw obg por me responder <3 <3 capitulo lindo :'),pena que vai acabar =(!! to mt mt mt anciosa pra proxima fanfic <3.
    ass:Carol

    ResponderExcluir
  7. Perfeito *-* , olha poderia divulgar minha IB ? ficaria super agradecida . Sou nova , e estou procurando seguidores , se puder ,Obrigado ,e se não Obrigado mesmo assim !
    http://sonhadoraiimaginebelieber.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Aaaaaawn q tudo .. to amando continua .. ta perfeitoo *-*

    ResponderExcluir
  9. awwnn...mt fofo esse capitulo....continuaaaaaa

    ResponderExcluir
  10. Ameeeeei, simplismente perfeito *-* estou anciosa para o último capítulo, prevejo lágrimas! Thaynara

    ResponderExcluir
  11. Ahhh esse já é o penultimo capitulo :'( eu amo only best friends!! Estou louka para broken começar

    ResponderExcluir
  12. Foi muito bebê esse capítulo, vai começar broken né?

    ResponderExcluir
  13. Adoooro essa fic. Parabéns pelo trabalho! Ansiosa pelo próximo! *----*

    ResponderExcluir
  14. Adoooro essa fic. Parabéns pelo trabalho! Ansiosa pelo próximo! *----*

    ResponderExcluir
  15. AWN Que perfeito! Não acredito que já está acabando! :'( Continua! :D

    ResponderExcluir
  16. Aaaahhhhh que perfeitoooo scrrrrrr!
    Merece segunda temporadaaa u_u
    Bjs AMEI

    Lalá Gomes (:

    ResponderExcluir
  17. Eles n se casam nn é kakakaka
    Que agonia kalakakka
    Pensei que ela nunca ia desculpar ele
    Ai mdsss to ficando lokaaa
    Que fic pftaaaa merece segunda temporadaaa

    ResponderExcluir
  18. annnw , ''que bonito é a mulata sambando na cara das recalcada u.u '' que bonito é essa ib que eu leio e amo pode crer !

    ResponderExcluir
  19. Aii mds que perfeito >.< chorei de mais!!! Ainda acho que deveria ter a segunda temporada... Bjo gata :*♥ ~Biia~

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.