30/01/2014

ILWMB: Capítulo 18 - Deception

| |
"Oh, você é minha luz do sol, você é o meu "tudo vai ficar bem". A única coisa que eu preciso é a minha vida. De dia para a noite os meus problemas desaparecem quando você me abraça forte. E eu sei que nunca vou encontrar outra como você, então eu prometo que eu nunca vou deixar você ir. Você é tudo que eu preciso, por que baby, sem você eu não sou eu mesmo."

30 de agosto de 2016 - Nova York, quarta-feira, 7:30AM
Charlotte POV
Eu acordei com uma aparência péssima: meus olhos estavam inchados, meu cabelo estava muito bagunçado e eu me sentia cansada por causa da noite mal dormida.
Levantei da cama sem nenhuma vontade e fui direto para o banheiro. Hoje eu pediria demissão do meu emprego e eu não estava me sentindo muito confortável com isso. Tudo bem que eu tenho uma boa quantidade de dinheiro guardado que daria para me sustentar por alguns meses, mas eu ainda não estava gostando da ideia de ficar sem emprego. A única parte boa nisso tudo é passar um tempo sozinha com Justin e... droga! Eu odeio brigar com ele.
Terminei meu banho e fui direto para o closet, onde me vesti, arrumei meu cabelo e me maquiei. Era estranho não ter Justin me olhando enquanto eu me arrumava, eu já tinha me acostumado com a sua presença.
Depois de pegar minha bolsa, saí do quarto e fui para a cozinha, passando pela sala, onde Justin dormia no sofá-cama. Meu sapato fez um pouco de barulho quando eu passei, mas ele nem se mexeu, o que me fez agradecer. Não queria ter que conversar com ele agora e correr o risco de causar mais uma briga.
Já na cozinha, eu peguei uma maçã na geladeira e enquanto a comia, Justin entrou na cozinha com as mãos no bolso da calça de moletom que ele usava e o cabelo todo bagunçado.
Justin: Bom dia. - Falou me olhando nos olhos e eu desviei meu olhar.
Charlotte: Bom dia. - Disse séria, tentando demonstrar que ainda estava chateada pela falta de confiança dele.
Ele me olhou chateado e ficou em pé do meu lado, encostado no balcão da cozinha. Suspirou e então quebrou o silêncio que se instalara ali.
Justin: Eu fui um idiota. - Fiquei em silêncio, esperando ele continuar. - Sabe, eu não vi o seu lado, eu não compreendi o quanto está sendo difícil aguentar toda essa pressão. Às vezes eu esqueço o quanto tudo isso pode ser perturbador, eu mesmo já sofri demais e ainda sofro por causa da fama.
Charlotte: Você sabe que a culpa da nossa discussão de ontem não é totalmente por causa da fama. - Falei indo jogar o resto da maçã no lixo. Feito isso, eu fiquei encostada na pia, de frente para Justin.
Justin: Sim, eu sei! Eu já disse que agi como um idiota, eu confio em você. Eu realmente confio em você. - Ele falou dando a volta no balcão e ficando parado à minha frente, ainda com suas mãos nos bolsos da calça. - Sabe Char, você me mudou pra melhor. Antes de você voltar eu fazia coisas erradas para tentar relaxar um pouco, mas aí você voltou para a minha vida e... você mudou tudo! Você fez de mim um homem melhor, você fez tudo ficar melhor e eu... bem, eu sempre estrago tudo e não consigo nem enxergar o quanto todas essas mudanças estão sendo difíceis pra você. - Justin passou uma das suas mãos no cabelo, o puxando um pouco, e depois suspirou fraco. - Olha, eu só peço que me desculpe. Eu prometo que vou fazer de tudo para você ter uma vida o mais normal possível e eu não irei implicar mais com o Blake. Só me desculpe, por favor. - Ele terminou de falar e então lambeu seu lábio inferior. Droga, ele era tão perfeito, tão incrível, tão... meu. Já disse que eu sou a mulher mais sortuda do mundo só por tê-lo?
Charlotte: Eu também fui idiota, me desculpe. - Falei. - Isso é tudo que eu tenho a dizer porque... porra! Você me deixa sem palavras. - Ele riu, se aproximando e me puxando pela cintura, colando nossos corpos. - Obrigada por ser tão incrível, babe.
Justin: Obrigada por fazer de mim o cara mais feliz do mundo. - Ele falou baixo antes de eu puxá-lo pelo pescoço, colando nossos lábios com urgência. Suas mãos percorriam cada centímetro do meu corpo e nesse momento eu já não me importava com mais nada. Beijá-lo era sempre tão bom, eu nunca me cansaria disso.
Justin segurou minha cintura e me ajudou a dar impulso para cima, me colocando sentada em cima do balcão. Nos beijávamos sem pudor nenhum e eu já sentia o membro de Justin dar sinal de vida. Eu queria tanto senti-lo dentro de mim agora, mas bem... nós estávamos na cozinha e minha mãe estava em casa, então acho que não iria rolar.
Charlotte: Justin. - Falei partindo o beijo e tentando recuperar o fôlego. Justin continuava beijando meu pescoço e isso estava me deixando cada vez mais excitada. - Justin! - Gritei e só então ele parou.
Justin: Que foi? - Perguntou confuso.
Charlotte: A mãe está em casa e eu tenho que ir até a Teen Vogue. - Falei me recompondo e descendo do balcão. - Eu vou pedir demissão hoje, esqueceu?
Justin: Ah é. - Disse. - Eu posso te levar lá, depois podemos ir até o hotel em que o Scooter tá pra falar com ele.
Charlotte: Tudo bem, mas não demora. - Dei um beijo nele antes dele assentir e sair da cozinha.
Enquanto esperava Justin fiquei tentando arrumar minha roupa e meu cabelo que estavam bagunçados por causa do que aconteceu segundos atrás e também fiquei pensando em como Sarah reagiria quando soubesse que eu iria pedir demissão e ficar algum tempo viajando. Ela com certeza não iria gostar muito da ideia e diria que eu estava a "abandonando", mas com certeza ela não iria ser contra isso. Nós sempre entendemos as decisões uma da outra e acho que é por isso que nos damos tão bem.
[...]
Justin ficou pronto depois de vários minutos e por isso nós chegamos na Teen Vogue meia hora depois do que eu tinha previsto.
Eu insisti pra ele me esperar no carro, mas ele quis subir comigo e atrair todos os olhares daquele lugar. Toda essa atenção sempre me deixa incomodada.
Justin: Eu sei que toda essa atenção é ruim, mas você não precisa se sentir envergonhada. Você é a mulher mais linda que eu conheço, não tem motivos pra isso. - Ele disse, me fazendo sorrir e atraindo mais olhares ainda. O beijei rapidamente e logo reparei que Sarah nos olhava de longe. Acenei pra ela e apressei o passo.
Charlotte: Bom dia! - Falei a abraçando fortemente.
Sarah: Bom dia, Char. Bom dia, Justin. - Disse.
Justin: Bom dia. - Sorriu. - Miranda tá de bom humor hoje? - Falou baixo, quase sussurrando e eu segurei o riso.
Sarah: Óbvio que não, ela nunca tá de bom humor. - Justin riu. - O que aconteceu?
Charlotte: Eu vou pedir demissão. - Falei.
Sarah: Demissão? Por que? Você não pode pedir demissão, Char.
Charlotte: Eu e Justin vamos viajar, ficar longe de toda essa loucura um pouco. Está sendo muito estressante pra nós dois.
Sarah: Ah... Tudo bem então. Só quero que saibam que eu vou visitar vocês. - Eu e Justin rimos.
Charlotte: À noite nós conversamos ok? Deixa eu resolver esse problema com a fera. - Sarah riu. - Me espera aqui, Justin. - Ele assentiu e me beijou rapidamente antes de eu entrar na sala de Miranda.
Assim que eu entrei na sala, ela parou de escrever em uns papéis e me olhou por cima do óculos de graus.
Miranda: Você está atrasada.
Charlotte: Eu sei, mas é porque eu...
Miranda: Eu não quero mais saber das suas desculpas, Charlotte. Eu não ligo pro fato de você ser namorada do Justin Bieber, eu só quero uma funcionária eficiente.
Charlotte: Eu vim pedir demissão.
Miranda: Demissão? Você tem certeza disso?
Charlotte: Sim, eu tenho.
Miranda: Ok. - Ela falou me olhando estranho. - Eu preciso que você assine uns papéis. - Assenti e sentei na cadeira de frente pra ela. Miranda mexeu em alguma coisa no computador e então imprimiu vários papéis que foram colocados à minha frente junto com uma caneta. - Eu quero deixar claro que no momento que você sair por aquela porta você não terá outra chance. - Ela disse enquanto eu assinava.
Charlotte: Eu sei e estou certa do que estou fazendo. - A olhei rapidamente e então terminei de assinar a última folha.
Miranda: O resto é comigo. - Disse recolhendo as folhas. - Adeus, Charlotte. - Sorri falso e então comecei a caminhar até a porta.
Ao sair encontrei Justin sentado na cadeira de Sarah mexendo em seu celular. Ele sorriu ao me ver e logo levantou, vindo em minha direção.
Justin: Como foi? - Perguntou entrelaçando nossas mãos.
Charlotte: Ela ficou surpresa quando eu disse que queria demissão. - Justin riu.
Justin: Com certeza ela não esperava por isso.
Charlotte: Não mesmo. - Falei. - Cadê a Sarah?
Justin: Ela foi resolver alguma coisa. Disse que depois fala com você. - Assenti.
Nós então pegamos o elevador e ao chegar no primeiro andar tivemos uma surpresa: o local estava cercado por fãs. Eu fiquei paralisada olhando aquelas pessoas gritando, era a primeira vez que eu ficava cara a cara com tantos fãs do Justin.
Justin: Não se preocupe, ok? Eu vou ligar para os meus seguranças e eles irão tirar a gente daqui. - Assenti. Ele então pegou o celular e começou a falar com alguém enquanto me levava até o sofá da sala de espera. Nós sentamos ali e ali ficamos até os seguranças do Justin chegarem.
Charlotte: Eu to com medo, Justin. Tem muita gente ali fora e não são todas elas que gostam de mim. - Falei segurando sua mão fortemente enquanto íamos em direção a porta. Os gritos agora ficaram mais altos.
Justin: Não se preocupe, ok? Nada de ruim vai acontecer. - Depositou um beijo na minha testa e então passou um dos seus braços pelo meu pescoço, nos deixando o mais próximos possível.
A porta foi aberta e logo estávamos no meio daquela multidão. Os seguranças nos protegia, mas era possível sentir as pessoas puxando minha roupa e eu podia ouvir muitas declarações de amor e muitos xingamentos também. Minha cabeça girava e eu não sabia mais para onde estava indo, isso tudo é uma loucura.
Continuei indo onde Justin me levava, até sentir um forte puxão no meu cabelo que me fez gemer alto de dor e por impulso eu olhei para trás. Uma mão veio na direção do meu rosto e acertou um soco que me fez dar um grito. Justin então parou, assim como a maioria dos gritos. Ele tinha lágrimas nos olhos, mas mesmo assim ele olhou nos olhos de cada garota que estava ali.
Justin: Eu estou muito, muito decepcionado com você que bateu na minha garota. - Falou. - Eu sei muito bem quem foi, mas eu não vou dizer porque eu te amo e não quero que te machuquem. Eu amo minhas Beliebers e eu sei que vocês me amam também, mas parem de querer escolher com quem eu devo ficar! Eu amo a Charlotte, amo muito e eu não quero que vocês a machuque nunca mais, seja fisicamente ou verbalmente, está entendido? - Ele falou. - Vem, babe. - Ele falou baixo, apenas para eu ouvir, e me levou para dentro do carro. Lágrimas escorriam pelo meu rosto e eu não conseguia controlá-las. Não chorava por dor, mas por decepção. Eu nunca imaginei que elas seriam capazes de fazer isso comigo.
Justin dirigiu até nos afastarmos dali e então ele parou o carro no acostamento, encostou a cabeça no volante e suspirou. Nós ficamos em silêncio até eu decidir quebrá-lo.
Charlotte: Obrigada por me defender. - Falei e Justin me deu um selinho.
Justin: Me perdoe, por favor. Eu sei que tudo isso é difícil pra você, mas por favor, não desista de nós. Não me deixe. - Ele falava rapidamente enquanto me olhava nos olhos e eu sorri sinceramente.
Charlotte: Eu não irei desistir de nós, Justin. Eu já disse que estou disposta a enfrentar tudo. - Ele sorriu e me beijou. Quando nos separamos ele ficou encarando meu olho, o local onde o soco tinha acertado.
Justin: Dói? - Falou e tocou o local levemente com a ponta dos dedos. Isso me fez gemer de dor.
Charlotte: Dói. - Falei. - Está muito feio? - Perguntei e ele fez uma careta, o que me fez rir. - Tá muito feio?
Justin: Tá vermelho e inchado. Mas não se preocupe porque depois vai ficar roxo e roxo é uma cor mais bonita. - Disse sorrindo e eu ri alto.
Charlotte: Idiota! Queria ver se fosse nesse seu rostinho delicado.
Justin: Ainda bem que não foi. Imagina só machucar meu lindo rosto. - Falou assustado, o que me fez rir mais ainda e depois gemer de dor. - Brincadeira, babe. Eu levaria mil socos só pra te proteger. - Disse e me deu um beijo na testa. Obviamente eu sorri como uma boba.
 Em seguida ele deu a partida no carro, indo até o hotel onde Scooter estava hospedado.



Oi girls \o
Esse capítulo foi meio chato, então decidi colocar uma polêmica no final haha Beliebers malvadas essa da fanfic '-'
Também fiz um capítulo maior pra compensar o tempo sem postar mesmo vocês não merecendo u_u
O capítulo 17 só teve 6 comentários gente :(
E pensar que antigamente eu recebia 70 em alguns capítulos...
Mas enfim, eu espero que vocês gostem desse capítulo, pq foi feito com muito carinho, assim como todos os outros :3
É isso, até o próximo capítulo. Beijinhos ;*

Divulgando:
http://imagine-emblemer.blogspot.com.br/
http://euacreditobieber.blogspot.com.br 

15 comentários:

  1. Perfeito, sério. As beliebers são meio agressivas mesmo, quando se trata dos relacionamentos do Biebs, mas é por que somos ciumentas, aí não dá muito certo. Não sei pra que lado pesa mais a balança. u.u Continua o mais rápido possível, ok?

    ResponderExcluir
  2. Woont , continua , nuss , qe belieber agressiva O.o , ta Otimo Bia , continua logo ,lquando for possivel , beijokaa

    ~Carolinne

    ResponderExcluir
  3. *o* "chato" de onde vc tirou isso....ficou perfeito...... continuaaaaaaaaaaaa!!!!!! Justin sendo fofo *u* isso eh perfect!

    ResponderExcluir
  4. continuaaaaaaaaa pelo amor ao Josten.

    ResponderExcluir
  5. Awwn que capítulo divo, continua logo Bia? Ta perfeito demais :)

    ResponderExcluir
  6. AHHH Eu devolvia o murro kk
    Continua amore ta perfeito! <3

    ResponderExcluir
  7. Cooooooontinua essa perfeição, por favor !

    ResponderExcluir
  8. "Eu levaria mil socos só pra te proteger" ai xorei scrr q perfeito *-*
    Continuaa molier hueheu

    ResponderExcluir
  9. Continaaaaaaaaaa pf , ta perfeito *-*

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.