06/12/2013

Only Best Friends: Capítulo 8 - Planning our vacation

| |
Sinto vontade de dançar quando ouço aquele som
Só quero fazer isso - Selena Gomez B.E.A.T

Justin Bieber POV
— E então? — me deitei na cama de Katherine e ela sorriu me vendo ali – O que esta fazendo?
— Vendo minhas redes sociais, nada demais — deu de ombros.
— O que podemos fazer nessas duas semanas? – sentei na cama me encostando-se à cabeceira. Kath veio até mim e se deitou colocando sua cabeça em minhas pernas.
— Eu não sei, só não quero ficar mofando em casa.
— Vou pensar em alguma coisa para fazermos juntos, que acha?
— Perfeito! — sorriu me olhando e eu lhe dei um selinho — Agora mudando de assunto — ela deu um pulo, se sentou com suas pernas em volta da minha cintura – Como fica nós?
— Nós? – sorri e ela revirou os olhos — Eu já disse que não vou forçar nada Kath, só deixarmos rolar, entende?
— Então, você esta me propondo uma amizade colorida? — arqueei a sobrancelha e ri
— Entenda como você quiser minha linda — coloquei uma mecha de seu cabelo atrás de sua orelha – A única coisa que quero, é que me garanta que vou poder sentir seu beijo por muito tempo.
— Seu idiota — ela riu e depois me beijou


— Oi Sra. Collins — disse assim que ela entrou na cozinha.
— Detesto quando me chama de senhora, Bieber — ela riu e veio me cumprimentar com um abraço — Me faz sentir mais velha.
— Desculpe então, Emma — sorri fraco.
— Você é um babaca garoto, eu te conheço desde quando tinha um pintinho pequeno e fica me chamando de senhora – arregalei os olhos enquanto Katherine gargalhava.
— Mãe poupe-nos os detalhes, por favor — ela riu mais uma vez e sua mãe a acompanhou.
— Só estou constando os fatos querida — deu de ombros — E acha que não me lembro que quando crianças, tomavam banho juntos? Então não há nada de segredos.
Ela saiu da cozinha me deixando feito um pimentão.
— Literalmente você tem a quem puxar Kath. Sua mãe é doida da cabeça — ela me encarou brava — E deve ser por isso que eu adoro ela.
— Que bom!
— Não séria má ideia ela ser minha sogra né? — me levantei sorrindo safado e fui até o fogão onde Kath permanecia fazendo um bolo. A abracei por trás e beijei seu pescoço.
— Para de me provocar Bieber — disse brava
— Então isso te provoca? — beijei seu pescoço novamente. Kath me empurrou e seguiu para a pia lavando suas mãos, depois se virou rapidamente para mim jogando água em meu rosto — Cachorra!
— Olha a boca Bieber — disse rindo — Mais respeito comigo 
— Você vai ver — peguei ela no colo e corri para fora da casa. Kath gritava e gargalhava ao mesmo tempo. Cheguei perto da piscina e a joguei lá dentro. Assim que ela voltou a superfície comecei a rir da sua cara.
— Não acredito que você fez isso — gritou — Vou te matar seu estúpido — Kath saiu da piscina e ligou a mangueira, apontou para mim e consequentemente me molhou por inteiro. Seria muito gay de a minha parte sair correndo e gritando, então fiquei parado com os braços cruzados, enquanto ela continuava a me molhar — JUSTIN!
— O que foi? — ela desligou a mangueira e veio até mim bufando.
— Você não tem senso de humor — revirei os olhos.
— Tanto faz! — tirei minha blusa e a calça que vestia, ficando só de cueca — Vamos nadar?
Não deixei ela responder, peguei sua mão e a puxei pulando na piscina. Ficamos nadando de um lado para o outro, ás vezes eu afogava Kath, ela se debatia e depois me xingava de todos os nomes possíveis. Também jogamos vôlei, quer dizer tentamos jogar, pois eu sempre acertava a bola na cabeça de Katherine, fazendo ela ficar, literalmente, brava
— Justin, para! — ela pediu manhosa e fez bico. Nadei até ela, quando cheguei bem perto, puxei seu queixo e colei nossos lábios. Minha língua explorou todos os cantos de sua boca, o beijo era lento e molhado. Puxei o lábio inferior de Kath e voltei a beijá-la, minha mão alternava em acariciar sua bochecha e brincar com seus cabelos loiros — Meus pais estão em casa, seu babaca! — disse ofegante.
— Tem problema não! — respondi ainda com os olhos fechados e iria voltar a beijar ela, se a mesma não tivesse gritado.
— Oh céus, o bolo Justin. O bolo — saiu correndo para a cozinha. Bufei e sai da piscina, entrei na cozinha sem me importar por estar molhado. Eu e Kath fazíamos isso direto, tirando a parte de ficar se agarrando na piscina. Assim que entrei na cozinha, a mesma estava coberta por fumaça e Katherine tossia feito louca.
— O que aconteceu aqui? — perguntei e comecei a rir.
— Para de rir seu estúpido, me ajuda aqui.
— Mania de me chamar de estúpido é o que não falta — abri as janelas de vidro na cozinha e depois peguei um pano e comecei a abanar para ver se saía aquela fumaça. Depois de alguns minutos toda a fumaça saiu e eu me virei para Kath, que permanecia com um bico enorme e metade de seu rosto estava sujo de preto. Reprimi uma risada histérica e fui até ela limpar seu rosto.
— Por culpa sua, o bolo queimou — a ignorei e dei um selinho nela — Para de ficar me beijando.
— Shhh! — beijei ela de novo — Hum, já sei o que podemos fazer nessa pausa da turnê.
— O que? — me deu um selinho e acariciou meu cabelo, sorri para ela.
— Podíamos viajar, o que acha?
— Só nós dois? — assenti — Para onde?
— Não sei, a gente vê. Mais você topa? — ela sorriu e assenti.
— Tenho vontade de ir para Roma — disse pensativa. 
— Então vamos para Roma — sorri.
— Será nossa primeira viagem sozinhos.
— Vai ser divertido. 


— Viajamos daqui dois dias — me sentei ao lado de Kath. Emma e Math estavam sentados de frente para nós dois. E essa era, provavelmente, a hora das famosas regras — Scooter já arranjou o lugar onde vamos ficar e também alugou um carro, quando chegarmos já estará a nossa espera.
— Filha, você promete que vai tomar muito cuidado? Por que não será uma viajem de turnê, não terá nenhum segurança com vocês.
— Eu prometo mãe, já te disse — ri. 
— Ah e pelo amor de Deus — disse Math — Não saia de perto de Justin, fique sempre com ele.
— Gente, a viagem é daqui dois dias calma — Kath disse já irritada. 
— Pode deixar que eu cuido dessa marrentinha — a abracei de lado e ela revirou os olhos. 
— Marrenta é sua vó. 
— Tadinha da Dona Diane — estralei a língua no céu da boca e sorri — Podem ficar sossegados, eu tomarei conta dela. Agora eu preciso ir embora, já esta tarde — me levantei e me despedi dos pais de Kath.
— Você vai vir aqui amanhã? — Katherine me perguntou quando chegamos no portão. 
— Passo aqui a tarde para irmos ao cinema, pode ser? — ela assentiu e abraçou seu corpo. Olhei em volta e me aproximei dela, beijei seus lábios delicadamente, Kath envolveu meu pescoço com seus braços e eu a sua cintura. A apertei mais, mordi seu lábio e lhe dei um selinho longo — Até amanhã. 
Dei um beijo em sua testa e entrei no carro. Abraçando seu corpo novamente, Kath se curvou na janela do carro, abaixei o vidro. 
— Toma cuidado tá? Não pense que você é um dos personagens de Velozes e Furiosos, okay? — ri com sua preocupação.
— Desde quando você se preocupa tanto comigo? — ela arqueou a sobrancelha, o que a deixou bem sexy.

— Desde quando eu me importo com você e... — sorriu torto — desde quando descobri que não vou conseguir ficar muito tempo sem seu beijo!



Quatro dias sem postar e eu não curti nada esse capítulo, 
estou tão concentrada no final da minha outra fic e o que vai acontecer nessa v
iagem deles para Roma que estou sem criatividade. Sorry!
Mais é isso espero que gostem e me digam o que acharam :)



12 comentários:

  1. continuaaaaaa logo amore *-*

    ResponderExcluir
  2. Own't que cute esse final de capítulo *-* Dude, eles são muitos fofos juntos, sério, essa "amizade colorida" vai virar namora e se pá, algo há mais u.u Enfim, continua logo, please... Beijos gata!

    ResponderExcluir
  3. Essa viajem promete hahahahaha certeza! não vejo a hora! continua logo amor eu to amando, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Continua :D

    Lê , comenta e segue pff? http://iimaghinebelieber.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. ameii .... bom reduzindo o texto ameiiiii !

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.