27/12/2013

Only Best Friends: Capítulo 16 - You're not so different from him

| |
não me matem '-'
"Nunca me atirei em um amor com tanta força 
Tudo o que eu queria erar quebrar seus muros
Mas tudo o que você fez foi me quebrar"

Katherine Collins POV

Eu e Justin saímos do banheiro depois de um longo banho repleto de caricias. Vesti meu pijama e depois escovei meus dentes com a minha escova que sempre ficava em seu banheiro. Thomas ligou uma vez em meu celular mais eu não atendi, provavelmente ele e meus pais sabem que eu tinha vindo para casa de Justin, mesmo que ontem tenhamos brigado.
Deitei ao lado de Justin, seus braços em volta de mim, me fazia sentir completamente segura de qualquer coisa. Meu rosto estava escondido na curvatura de seu pescoço e Justin acariciava minhas costas com as pontas de seus dedos me fazendo ficar arrepiada. No quarto estava estabelecido um silencio um tanto chato, parecia que não tínhamos mais tanto assunto como antes.
E foi nesse silencio que eu pude parar para pensar em meus “pais”, o vazio que me possuía de saber que eles não eram meus pais verdadeiros era enorme e a incerteza se eu realmente queria saber sobre a verdade me invadia. Quem será que foram os meus verdadeiros pais? E aqueles sonhos que eu tinha constantemente, era algum sinal? Tudo isso rondava em minha mente a todo instante e isso estava me deixando bem confusa.
- Você esta quieta – Justin falou baixinho
- Estou pensando
- Em que?
- Tudo! Fico pensando se daqui para frente à relação que tenho com meus pais, quer dizer, com Emma e Matt , será a mesma coisa – ouvi Justin suspirar baixinho e depois ele me apertou mais
- Olha, não pense nisso agora. Deixa para resolver isso depois, tudo bem? – assenti e fechei meus olhos deixando o doce cheiro de Justin invadir minhas narinas – E saiba que pode acontecer qualquer coisa, boa ou ruim, eu sempre vou estar com você. Ao seu lado te ajudando em tudo, da melhor forma possível.
- Obrigado – falei olhando em seus olhos – Obrigado por tudo Justin – ele sorriu – Não sei o que seria de mim sem você.
- Você na precisa agradecer por nada meu anjo, é o meu dever fazer qualquer coisa para te ver sorrindo – fiquei olhando para ele sem qualquer expressão no rosto ate ele selar nossos lábios. Seu beijo era meu remédio, era a solução para qualquer coisa. Sua língua quente e molhada entrou em minha boca e a explorou por completo, era em uma batalha que nós nos encontrávamos, uma batalha a qual ninguém sairia ganhando. Assim que encerramos o beijo, Justin roçou nossos narizes e depois beijou minha testa. Ficamos conversando por algum tempo ate pegarmos no sono
  
Justin Bieber POV

O sol invadiu meu quarto me fazendo resmungar, tentei cobrir meu rosto com o cabelo de Kath mais não adiantou nada. Levantei-me bufando e fechei a cortina de forma bruta. Encarei o quarto com os olhos semicerrados, me dirigi novamente para cama e dei um beijo na bochecha de Kath fazendo ela se remexer na cama e segundos depois abrir os olhos.
- Bom dia! – falei baixinho e ela sorriu
- Bom dia – ela respondeu e levantou seus dois braços fazendo sinal de que era para abraça-la
- Esta bem?
- Aham! – sua respiração em meu pescoço me arrepiou e eu sorri fraco. Desvencilhei de seus braços e lhe dei um selinho
- Eu vou tomar um banho, quer vir? – perguntei na maior inocência possível, não planejava nada demais mesmo.
- Estou com preguiça, depois eu tomo – assenti e selei nossos lábios rapidamente. Segui para o banheiro e antes de entrar no mesmo mandei um beijo para Katherine a fazendo rir.

Katherine Collins POV

Assim que Justin entrou no banheiro, me estiquei para pegar meu celular que estava no criado-mudo. Entrei em meu twitter e fui ver as noticias o que era melhor eu não ter feito. Em uma conta de um site de fofocas havia um link no qual eu cliquei, a pagina foi direcionada para um recente post. Justin Bieber vai à boate acompanhado de amigo e depois é visto saindo com uma garota do estabelecimento.  Assim que terminei de ler a matéria eu podia sentir meu sangue fervendo e em meio a todo esse ódio eu sentia as lagrimas de decepção. Poderia ate ser mentira, com muitas outras que inventam, mais havia fotos de todos os ângulos possíveis. Justin estava acompanhado de uma garota que aparentava ser da mesma idade que ele, ela era morena e usava um vestido vermelho curto. Ele estava com a mesma roupa de quando saiu da minha casa ontem de noite. Ele havia brigado comigo e depois foi se aliviar com uma qualquer. Na reportagem dizia que dentro da boate ele e a garota havia se pegado e depois de um certo tempo dentro do local, eles saíram juntos. No carro dele. E ai eu pergunto; o que eles fizeram? Brincar de casinha é que não foi.
Com minhas forças restantes, me levantei e comecei a vestir minha roupa depressa, mais bem nessa hora Justin saiu do banheiro com uma toalha enrolada em sua cintura, assim que viu o que eu fazia franziu a testa.
- O que você esta fazendo?
- Você é um idiota – falei entre lagrimas. Calcei meu tênis e quando estava indo para o banheiro Justin puxou meu braço
- Kath o que aconteceu?
- Não toque em mim – pedi mais ele me ignorou – Eu falei para não tocar em mim
- Me fale o que houve – comecei a chorar mais ainda e ele me perguntava diversas vezes o que tinha acontecido, eu não conseguia falar nada apenas chorar e pensar em como eu me sentia uma completa estúpida.
- Como você teve coragem de fazer isso comigo? – ele franziu a testa e aquilo me deu mais ódio ainda, fui ate a cama e peguei meu celular mostrando para ele o que eu havia visto – Reconhece essas fotos? – ele ficou encarando meu celular por algum tempo e quando finalmente olhou para mim seus olhos estavam repletos de lagrimas – COMO VOCÊ CONSEGUE CHORAR? –
- Kath... – ele se aproximou de mim, mais eu recuei ainda chorando – Eu sinto muito.
- Sente muito? Não você não sente. Eu me sinto uma estúpida, enquanto eu estava preocupada em vim te pedir desculpas você estava fazendo isso? – apontei para o celular em suas mãos – Sei que não é a primeira vez que você fica com uma garota em uma noite mas COMO TEVE CORAGEM DE FAZER ISSO COMIGO? Nós não estávamos juntos?
- Me perdoa
- Eu nunca mais quero te ver – falei olhando em seus olhos
- Não fale isso, por favor. Eu não consigo ficar sem você. Eu te amo
- Me ama? – perguntei rindo irônica – É isso que você chama de amor? Como que... nossa, estou me sentindo um lixo, me sinto suja e completamente traída. Será que você não pensou em mim? Em tudo que aconteceu comigo ontem de noite?
- Sim, eu pensei mais
- Mais mesmo assim fez – o interrompi – Grande consideração você tem por mim
- Katherine
- EU NÃO QUERO OUVIR SUA VOZ – gritei entre soluços – Eu vim ate aqui te pedir desculpas e te dizer eu te amava e é assim que você retribui? Saindo com outra na maior cara de pau?  Eu esperava isso de qualquer um, menos de você Justin.  E o ruim é que eu não estou com ódio ou raiva de você, o que estou sentindo é decepção. Uma enorme decepção, por que eu preferia que você falasse que não queria mais nada comigo, preferia qualquer coisa, menos sair com uma vagabunda enquanto eu e você estávamos tentando construir uma relação. Eu disse que iria enfrentar qualquer coisa para te amar mais depois disso... a única coisa que eu quero e vou fazer é ficar longe de você
- Kath por favor, me escuta – neguei com a cabeça e peguei minha bolsa, peguei meu celular de sua mão e segui para a porta – Então vai acabar assim? – parei assim que ele falou isso e me virei para ele. Tudo isso me fazia lembrar do meu ultimo namoro. Alec, era o nome do meu namorado. Ele foi o meu primeiro amor, só que nós dois brigávamos muito e sempre que isso acontecia, ele ficava com varias garotas na mesma noite. E eu, a trouxa, sempre o perdoava.
- Sabe o que consegue ser pior do que você ter dormido com uma vadia? É saber que você não é muito diferente do Alec – a expressão de surpresa invadiu o seu rosto, acho que ele não esperava por isso. Literalmente não. – E dói tanto falar isso, por que você me prometeu que não me machucaria. E tudo o que você fez foi me destruir com isso, não bastava só me trair, apesar de não estarmos namorando isso foi uma traição, você tinha que agir como se nada tivesse acontecido. Achou que eu não ficaria sabendo e eu acabaria saindo como a corna no final da historia – pausei e respirei fundo tentando parar de chorar o que não foi possível – E sabe o que consegue ser pior do que você ser igual a Alec? É pensar que conseguimos destruir nossa amizade. Destruir a coisa mais importante em minha vida. Você – apontei para ele – destruiu nossa amizade. E eu te odeio por isso!
- Me desculpa por isso, eu estou completamente arrependido. Sei que posso pedir perdão pelo resto da minha vida e mesmo assim não será o suficiente mas... – ele respirou e olhou para outro lugar do seu quarto depois voltou a olhar para mim - Eu não quero te perder, não quero deixar você escapar por meus dedos. Não quero - ele piscou então todas as lágrimas escorreram
- Então por que você fez isso? - perguntei soluçando - Por que estragou tudo? 
- Porque eu sou um idiota e um idiota não merece ter uma pessoa tão perfeita como você - eu coloquei minhas mãos em meu rosto e comecei e chorei mais ainda, Justin ficava me observando com uma expressão extremamente magoada - Me perdoe...
- Eu me sinto um lixo - falei mais para mim do que para ele 
- Me perdoe - ele repetiu agora andando em minha direção - Por favor? - antes dele conseguir me tocar, eu me virei e finalmente sai do seu quarto. Corri ate meu carro, escutando Justin gritando meu nome. Sai em disparada e assim que tomei uma certa distância de sua casa, eu estacionei e me debrucei no volante. Não estava com condições de dirigir. Meu celular começou a tocar e uma foto de mim e Justin apareceu no visor denunciando ser ele, eu ignorei a chamada e desliguei meu celular. Respirei fundo e liguei o carro indo em direção a minha casa, em alguns minutos cheguei lá e não me importei de verificar ser havia alguém em casa. Assim que abri a porta da sala, Emma apareceu correndo e chorando
- Oh céus Katherine onde você estava? - ela recuou quando ia me abraçar - O que aconteceu com você filha? - sem responder eu a abracei fortemente, ela se assustou mais logo passou seus braços sobre mim - Me diga o que aconteceu
- E-ele... - sentamos no sofá e ela me olhava atenta - O Ju-Justin e-ele...
- Shhhh! - ela fechou os olhos - Não precisa falar, eu já sei sobre o que aconteceu. Afinal ele é Justin Bieber. Você gosta dele Kath?
- Eu o amo mãe! - ela sorriu fraco - E ele teve a capacidade de fazer isso comigo
- Se acalma, respira fundo - assenti fazendo o que ela pediu. Ficamos alguns minutos em silêncio ate eu falar que queria saber sobre a minha vida, ela se assustou mais logo assentiu chamando meu pai para conversarmos todos juntos. Luce trouxe um copo de água com açúcar e assim que me recuperei pedi para minha mãe começar a falar - Bom... 
- Espera espera! - disse meu pai - Antes de tudo quero que você saiba que eu e Emma amamos muito você apesar de tudo, nos perdoe por não ter contado a você. Mas sempre tivemos medo de você se revoltar ou algo do tipo - não falei nada apenas assenti
- Então... um ano e meio depois que eu e seu pai nos casamos, eu engravidei do Thomas, meu maior sonho era ter um casalzinho, então quando Tom completou um ano, nós começamos a tentar ter mais um filho. Que eu torcia ser uma menina, mas não estávamos conseguindo, sabíamos que havia algo errado então fomos até um médico e acabei descobrindo que estava com câncer no útero e - ela parou e respirou fundo - e eu não poderia mais engravidar. Eu fiquei muito mal com isso. Quando Tom estava com quase cinco anos, eu e seu pai decidimos adotar uma menina. Fomos em vários orfanatos mais em nenhum eu encontrava uma criança que me chamava atenção. Passei a procurar sites de adoção e eu encontrei um que era intitulado de Vitoriosos, sabe o por que? - neguei - Por que ali só havia crianças que foram maltratadas ou abandonadas das piores formas possíveis. Eu decidi que iria adotar por aquele site, mais só então que eu fui ver que o orfanato era em outro país, Brasil, eu não liguei para isso fomos até lá e visitamos. Era um lugar enorme mas não foi difícil de te encontrar. Você havia acabado de fazer uns exames e passava no colo de uma enfermeira, seus olhinhos estava abertos e foi por eles que eu me apaixonei. Seus cabelinhos loiros e pele branquinha - ela começou a chorar - Naquela hora eu sabia que havia encontrado minha filha
- Então eu sou brasileira? - perguntei engolindo em seco, meus pais assentiram 
- Nos apaixonamos mais ainda quando fomos saber como você parou ali - não estava frio, mais eu me encolhi abraçando meu corpo - S-sua mãe, é tão estranho falar isso enfim... sua mãe morreu de infarto quando você tinha cinco semanas, seu pai era alcoólatra e o vício dele aumentava a cada dia. Ele entrou em depressão quando sua mãe morreu, então decidiu te levar para um orfanato. Mais nenhum queria aceitar pois era muito difícil cuidar de um bebê recém nascido. Então seu pai... te deixou em um beco e foi lá que você foi encontrada. Levaram você para o hospital e quando completou oito meses foi para o orfanato, nós te adotamos quando você tinha um aninho e ate hoje... esta conosco, e filha eu agradeço a Deus por tudo, ate por minha doença por que se não fosse por ela jamais teria te encontrado. E mesmo meu sangue não correr em suas veias, eu te amo demais. - nessa hora eu já chorava muito, me levantei e agachei perto do dos meus pais, os abracei de uma vez e beijei a bochecha de cada um
- Eu amo vocês - falei - Amo muito vocês, obrigado por tudo tudo tudo. Me perdoem por algo que eu fiz e que deixaram vocês magoados. Me perdoem. 

Justin Bieber POV

- Como Justin? Como você fez isso com ela? - minha mãe me perguntou pela milésima vez enquanto andava de um lado para o outro. 
- Se for para você ficar jogando na minha cara, por favor saia - apontei para a porta do meu quarto, ela parou de andar e me repreendeu com o olhar - Eu sei que errei feio com ela e me sinto mal por isso
- Errou feio? Acho que sua ficha ainda não caiu! Você magoou a Katherine, Justin - ela disse olhando em meus olhos. 
- Eu sei e eu me odeio por isso!

Hey girls!
Espero ter feito vocês chorarem por que eu chorei escrevendo esse capítulo.
Foi mal por estar pequeno mais foi o que veio em mente. 
Eu vi que começaram a plagiar ILWMB e eu fiquei puta com isso, denunciei a página diversas vezes e espero que vocês tenham ajudado também. Por que além de ser revoltante isso, plagio é crime!
Mais enfim... digam o que acharam da "pequena" briga de Jatherine e até o próximo capítulo :)

20 comentários:

  1. Eu chorei '-' shaosnapdbal menina malvada você, eles estavam tão bem ai você chega e BUM heuehe continua logo :3

    ResponderExcluir
  2. Capítulo perfeito *-* Olha, eu sei que o que o Juss fez foi errado, mas pensando pelo lado dele, mano, ela estava mal, a garota que ele ama disse que tudo que eles viveram foram uma mentira, okay, descobrir que é adotada é barra, mas não precisa falar para que ama ela que tudo que eles passaram juntos foi mentira né u.u Bom, pra mim, nessa história os dois estão errados u.u Enfim, continua logo, please... Beijos gata!

    ResponderExcluir
  3. que dó dela, mas será que ela não tem amiguinhos (se é que me entendem )...

    ResponderExcluir
  4. Não tem nenhuma outro cara que goste dela ? triste isso daí

    ResponderExcluir
  5. esperando e atualizando a página igual uma doida, continuaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  6. Divo demais, e eu confesso eu chorei.. quanto mais eu leio, mais eu me apixono e fico atualizando a pag toda hora pra ver se vc ja continuou haha amei, continua pfvr ♡

    ResponderExcluir
  7. ela deveria se animar , só uma dica ; ) continua

    ResponderExcluir
  8. TA PERFEITOOOOO CONTINUAAAA
    ps: Divulga meu blog pra mim? imaginebeliebersangueroxo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Um blogger de historias variadas : por favor da uma passadinha lá. Beijos
    http://stephanie-honorato.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. vish tá ótimo , espere que ele continue sofrendo , continuaa

    ResponderExcluir
  11. nossa chorei aqui um monte ainda mais porque eu tava ouvindo Nothing Like Us!! :'( ...tá ótimo, muito top pf continua antes q eu morra de curiosidade!!!! :o

    ResponderExcluir
  12. Espero que ela supere isso, continua

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.