19/12/2013

Only Best Friends: Capítulo 14 - Adopted? My life has been a lie

| |
                                                                " - Não é nada - diz ela com a voz trêmula
                           - Eu conheço o teu nada, e quase sempre ele significa tudo"

Katherine Collins POV

Acho que nunca me senti tão humilhada em minha vida. Ok, não eram muitas que estavam com aqueles cartazes. Mas não importa da mesma forma eu me sentia humilhada.
Assim que acabou o show, sai praticamente correndo e já podia sentir as lagrimas se formando nos cantos dos meus olhos. Ouvi Justin gritando meu nome porem não o escutei, eu só queria ficar sozinha. Entrei em um dos banheiros do backstage e me apoiei na pia tentando parar de chorar. Me olhei no espelho e quase tive um susto do coração, eu estava horrível! Minha maquiagem então nem se fala. Lavei bem meu rosto e respirei fundo parando de chorar.
Eu entendia as fãs de Justin, juro que entendia. Entendia o que era odiar a namorada do seu ídolo, só que eu não era a namorada de Justin e não havia motivo para o que elas fizeram. Ou havia?  A partir do momento que eu aceitei me envolver com Justin eu tinha consciência disso, sabia que uma hora ou outra eu seria alvo de ofensas. Só acho que não estava preparada para isso, por que não é todo dia que você é vista beijando um cantor mundialmente conhecido. Que por coincidência é seu melhor amigo.
Respirei fundo mais uma vez e sai do banheiro, o corredor estava vazio então segui para onde provavelmente todos estariam; em uma enorme sala que havia bem atrás do palco. Chegando lá todos estavam reunidos em uma roda e só então fui perceber que Justin era o centro das atenções, ele estava sentado no sofá com os cotovelos apoiados nos joelhos e seu rosto escondido em suas mãos.
Fiquei parada o encarando ate quando ele levantou a cabeça e me viu
- Kath – sussurrou com a voz um pouco esganiçada. Toda a equipe se virou para me olhar e isso me fez encolher os ombros.
- Vamos deixar eles sozinhos – disse Scooter e todos assentiram saindo rápido da sala. Justin se levantou e começou a vir ate mim
- Eu sinto muito – ele disse e eu balancei a cabeça, negando.
- Você não tem culpa. A culpa é só minha, e não vem falar que não é, por que é – ele riu fraco – Eu não quero que suas fãs fiquem chateadas com você Justin, muito menos fiquem falando coisas horríveis ao meu respeito.
- Mais eu não tenho culpa, você acha que eu fiquei feliz ao ver aquilo Kath? Eu realmente achei que elas iriam apoiar por você ser minha melhor amiga. Só tente entender que elas só querem me proteger, mesmo que ás vezes isso extrapole. Não me deixe só porque elas não gostam de você, por favor? – ele se aproximou de mim e colocou sua mão em meu rosto o acariciando – Eu gosto de ter você como minha namorada, ficante ou sei lá como você quer que eu te chame – ri fraco e ele sorriu – Vai enfrentar isso para ficar comigo?
- Justin...
- Por favor, Kath – ele implorou – Fica comigo. Eu juro que isso é passageiro, logo elas vão ver o quanto maravilhosa você é e o quanto você me faz feliz – corei brutalmente e ele riu me abraçando.
- Por que você é tão irresistível? – acho que pensei muito alto!
- Hum eu sou irresistível é? – sorriu malicioso – Bom saber disso
- Ah cala a boca – reclamei e puxei sua nuca podendo encostar meus lábios no seu. Abri um pouco minha boca e Justin a invadiu com a sua língua, o beijo apesar de não parecer era calmo e delicado.
- Mulher de atitude! – ele sussurrou entre o beijo o que fez meus lábios se curvarem em um sorriso – Eu gosto disso! - encerrei o beijo mordendo seu lábio e depois lhe dei dois selinhos. 

Três dias depois...

Nova York - sábado - 10:00PM
Depois de Justin pagar o lanche que comemos no Mc Donald's, decidimos dar uma volta no Central Park já que estava escuro e poucas pessoas iam lá a essa hora. Esses três dias não foram melhores do que os outros, eu ainda recebia algumas mentions nada legais mais sempre tentava ignorar, mesmo que seja difícil. Justin teve uma entrevista ontem e mesmo que tenham perguntado sobre nós, ele não falou absolutamente nada. O que é certo, por que nem eu sei exatamente o que temos, para ser sincera!
Nesses três dias também, evitamos sair em público ao máximo, eu queria e quero evitar fazer qualquer coisa que as Beliebers não gostem. E ficar sem aparecer muito ao lado de Justin é uma delas. 
- Anjo... - sorri ao ouvir Justin me chamando, ele pegou essa mania e não vou dizer que não estou gostando 
- Hum? - olhei para ele
- Você sem lembra de uma foto que tiramos com os meninos? - franzi o cenho - Chaz, Chris e Ryan. Acho que Caitlin estava também, não me lembro
- Que foto?
- Uma que estávamos patinando no gelo, morávamos em Stratford ainda - pensei por alguns minutos ate me lembrar
- Ah sim, me lembro. Por que?
- Você a tem ainda?
- Deve estar guardada em alguma caixa lá em casa. Não jogo nenhuma foto, mais por que lembrou dela agora?
- Eu queria uma cópia dela para mim. Quero colocar em um porta retrato - ri fraco e me encolhi mais em seus braços, já que os mesmo estavam em volta de mim - Eu adorava aquela foto e sempre me esquecia de pedir a você
- Tudo bem, quando chegar em casa eu procuro - ele assentiu e ficamos andando em silêncio ate decidirmos voltar para a casa. Justin me levou direto para minha e só entrou para me ajudar a procurar a foto. Entramos em casa e encontrei meus pais e Thomas assistindo TV - OI! - dei um grito fazendo os três darem um pulo e eu gargalhar 
- Sua retardada - disse Thomas - Quer nos matar?
- Retardada é sua mãe - minha mãe me olhou brava e eu sorri falsa
- Chegou cedo hoje - meu pai disse e eu arquei a sobrancelha 
- Cedo pai? - olhei em meu celular - Já são quase onze horas
- Até por que ultimamente você esta saindo onze horas de casa - disse Justin se entrometendo e indo cumprimentar meus pais
- Ah, se você não me chamasse para sair onze horas da noite eu ficaria grata, ate por que sou uma menina de família - ele revirou os olhos e meus pais riram 
- Vamos lá procurar a foto - ele disse e seguimos ate o meu quarto. Justin se jogou na minha cama e eu fui ate meu closet pegar as caixas de fotos mas... eu seria eternamente grata se eu fosse um pouquinho mais alta
- Biebs - o chamei e logo ele estava na porta do closet - Eu não alcanço as caixas - ele riu e pegou as duas caixas médias. Sorri agradecida e lhe dei um selinho e nos sentamos no chão do meu quarto espalhando todas as fotos
- Uou quanta coisa! - ri e assenti começando a procurar a que ele queria. 
Resultado disso: eu e ele tirando sarro das pessoas da minha família e ate de nós mesmos. Acho que eu nunca ri tanto em minha vida, era uma foto pior que a outra. Aproveitei e separei algumas com eu e Justin para colocar no mural do meu quarto que havia em cima da escrivaninha. Quase uma hora e meia depois, ainda estávamos tentando achar a maldita foto, mais infelizmente não conseguimos
- Acho que deve estar em alguma caixa no escritório do meu pai - me levantei e Justin me estendeu as mãos para ajudá-lo a levantar, as peguei e o puxei com força me fazendo quase cair para trás. 
Seguimos para o escritório, eu não entro muito aqui já que meu pai não gosta, porem ele não vai ligar se eu ficar cinco minutos aqui dentro. Justin ficou encostado na parede enquanto eu procurava alguma caixa de foto, ate ver uma pequena e colorida. A peguei com um pouco de dificuldade, já que estava na terceira pratilheira, e a puxei fazendo uma pasta preta cair no chão e espalhar diversos papéis
- Droga! - reclamei bufando. Coloquei a caixa em cima da mesa e me abaixei para catar aquela bagunça. Justin me ajudou ate que do nada vi sua expressão mudar para uma seriedade que eu nunca havia visto. Ele encarava um papel com a testa franzida e ás vezes engolia em seco - O que foi Justin? - perguntei e ele me olhou tenso - O que esta escrito ai? - peguei o papel dele enquanto me olhava paralisado
- Katherine... não! - ele disse, mas já era tarde demais.
- Ju-Justin - gaguejei já sentindo minha garganta queimar e as lágrimas escorrerem a solta em meu rosto. Eu li e reli aquela merda de folha diversas vezes tentando ver se eu havia lido certo. Mas, infelizmente, ali estava a verdade, fazendo eu me sentir inútil e totalmente enganada. Me levantei com uma raiva transbordando e segui ate a sala
- KATH! - Justin gritou e veio correndo atras de mim
- POR QUE? - gritei assim que cheguei na sala fazendo meus pais e Thomas se levantaram assustados e me olharem sem entender nada. As lágrimas agora não paravam um segundo se quer de escorrer
- Filha o que houve? - meu pai se aproximou de mim mais eu me afastei
- Por que vocês fizeram isso comigo? - perguntei soluçando
- Do que esta falando? - perguntou minha mãe. Mordi os lábios olhando para o chão e entreguei o papel a ela. A sala ficou em silêncio ate eu levantar o olhar para eles e encontrar minha mãe chorando. Essa era a primeira vez que eu a via chorar
- Quando pretendiam contar que eu era adotada? - tentei ao máximo não chorar mais era impossível - Pretendiam manter segredo para sempre?
- Kath - Thomas veio se aproximando de mim
- Você sabia também não é? - perguntei e ele ficou em silêncio - ATE VOCÊ THOMAS? Eu achei que você fosse meu amigo
- Mais eu sou Kath, seu amigo e seu irmão - pegou em meus ombros me fazendo olhar em seus olhos - Eu te amo demais e sempre fui conta em esconder mais...
- VOCÊ DEVIA TER ME DITO! - gritei chorando, meus pais tentaram de todas as formas tocar em mim mais eu os empurrava. Justin tentou me segurar mais eu também não o deixava. Eu estava simplesmente descontrolada, fora de mim, minha vontade era de quebrar tudo que visse pela frente - EU ODEIO VOCÊS.
Sai correndo para o meu quarto e ouvi Justin vindo atrás de mim, assim que entrei me joguei na cama de cara no travesseiro, meu choro era descontrolado e as vezes para tentar aliviar eu berrava
- Amor... - Justin sussurrou perto de mim. Era a primeira vez que ele me chamava de amor mas naquele momento eu pouco importava
- Eu me sinto tão fútil - me sentei na cama e o agarrei, ele me envolveu e me apertou. Eu enterrei minha cabeça em seu peitoral molhando sua blusa com minhas lágrimas, e faltava rasgar sua camiseta de tão forte que eu a segurava - Tá doendo muito
- Calma, vai ficar tudo bem - acariciou meu cabelo - Se acalma para conversar com eles
- Não, eu não quero nunca mais olhar para eles
- Não fala assim Kath - neguei com a cabeça e ele respirou fundo assentindo logo em seguida - Olha aqui para mim - me desvincilhei dele e sentei com as pernas cruzadas, ele se ajoelhou de frente para mim e começou a acariciar meu rosto - Eu vou ajudar você a superar isso, tudo bem? Vamos enfrentar isso juntos. Prometo que vai ficar tudo bem! - assenti - Eu te amo tá?
- Me abraça? - pedi e comecei a chorar de novo, ele me abraçou forte e depois me beijou lentamente - Minha vida toda foi uma mentira - falei - Tudo que passei foi uma mentira, tudo que achei que havia passado foi... mentira
- Não, não foi uma mentira - ele me repreendeu um pouco bravo - Math, Emma e Thomas te amam muito, por mais que eles não sejam seus pais e seu irmão biológico, eles te amam
- Mesmo assim, eu sinto que tudo foi uma mentira - sussurrei
- E nós dois? Fomos uma mentira? - o olhei e ele estava preste a chorar. - Hein Katherine? O que vivemos foi uma mentira também? - se levantou e me encarou bravo
- Se eu não fosse adotada jamais teria te conhecido Justin - falei baixo encarando o chão
- Eu te amo, você sabe disso. Mas, sinceramente, ás vezes você não parece ligar para isso! - escutei ele se virando para ir embora, me levantei rápido
- JUSTIN NÃO! - mas já era tarde demais. Ele já havia fechado a porta e eu não queria descer e ter que olhar para as pessoas que por toda minha vida achei que era minha família de verdade.

Heey babees! Como estão?
Eu estou REVOLTADA! Fiquei três dias, TRÊS DIAS sem entrar na internet e o que eu vejo hoje em tudo o que é lugar? Premiere Believe Movie, sim eu perdi e estou completamente triste por causa disso. E vem o Jubs todo tesudo no clipe de Wait For A Minute, pirei naquele vídeo :)
Enfim, me falem o que acharam sobre Kath ser adopted! haha
Obs: perceberam que tenho mania de misturar português e inglês em uma frase né?

19 comentários:

  1. OMG TO MORRIDA COMO ASSIM?!?! AI JESUS CONTINUA LOGO ANTES QUE EU PIRE AQUI

    ResponderExcluir
  2. Gente foi isso mesmo q eu li serio isso tudo ta acontecendo? Continua pfv

    ResponderExcluir
  3. Gente, babado, to passada 'o' Tipo, eu sei que no começo pode ser difícil para ela aceitar e tals, mas ela te, que pensar nos pais adotivos, poxa, eles podiam ter medo de perde-la, pois eles a mamam como se fossem filha biológica deles né... E ah, eu seu que ela não ama o Bieb's como ela ama ela, mas sei lá, ás vezes ela pega pesado com ele, tadinho do meu bb u.u Enfim, continua logo, please... Beijustin gata!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, só eu qe chorei com esse capitulo ? :c Maas continua ta perfeitoo *u*

    ResponderExcluir
  5. Naum faça isso com meus sentimentos :c vc naum tem direito mds
    Continuuuaaa omgg *u*

    ResponderExcluir
  6. Como assim adotada? Continia flor

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus! Fodasticamente fooda! Xonei mais ainda!
    Continua......

    ResponderExcluir
  8. Perfeitooo... Estou amando... Continua??

    ResponderExcluir
  9. MEUUUU DEUUUS :O contiinua diva *--*

    ResponderExcluir
  10. ai eu não acredito que eles brigaram :O tadinha dela justin! acaba de descobrir que é adotada e você briga com ela D: continua logo bjs

    ResponderExcluir
  11. Por favor termina logo só que final feliz por favor não me deixei morrer de ansiedade e eu conheço a Beatriz tenho ela no Face e no Ask kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  12. Mds *O* leitora nova aqui, e to in love total com esse IB! Tipo, só eu q chorei lendo?! Haha Continuaaa, pfvr ♡

    ResponderExcluir
  13. cade a o capítulo 15 ? continua ai , adorei

    ResponderExcluir
  14. Entao é que ela tem aqueles sonhos estranhos , isso explica tudo!!!! Muito legal!!!

    ResponderExcluir
  15. eu voh ..
    chorei ! :c

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.