15/12/2013

ILWMB: Capítulo 14 - We are dating

| |
Gente, eu pulei pro dia da coletiva, pq se eu fosse escrever os outros dias ia ficar muito "mimimi", ok?

"Querida, você pode me dizer apenas onde nós nos encaixamos? Eu chamo isto de amor, eles chamam de viver no pecado. Somos eu e você ou apenas este mundo em que nós vivemos? Eu falo que estamos vivendo em amor, eles falam que estamos vivendo em pecado."

1 semana e dois dias depois, dia da coletiva
28 de agosto de 2016 - Nova York, segunda-feira, 10:20AM
Uma luz super forte invadiu o quarto e eu acordei, colocando o travesseiro na minha cabeça. Tateei o outro lado da cama à procura de Justin que passou a dormir aqui todos os dias, mas ele não estava lá. Bocejei e então levantei da cama, pensando em onde Justin estaria já que ele nunca levanta depois do meio dia. Prendi meu cabelo e fui até o banheiro, me deparando com Justin tomando banho e assobiando baixo.
Justin: Hey! Bom dia! - Falou com o seu sorriso matinal. O fato dele acordar sempre com um sorriso é incrível.
Charlotte: Bom dia. - Sorri. - Tem muito tempo que acordou?
Justin: Tem uns 40 minutos. Eu tava fazendo nosso café da manhã. - Ele desligou o chuveiro e vestiu um roupão depois de se secar.
Charlotte: Sarah já foi? - Ele assentiu. - Acho que eu preferia aguentar Miranda o dia todo do que fazer essa coletiva. - Falei abraçando meu próprio corpo. Eu estava com medo do que aconteceria.
Justin: Hey... - Ele se aproximou e me abraçou. - Não se preocupe com nada, ok? Nada vai acontecer conosco, eu prometo. - Eu assenti e ele depositou um beijo na minha testa. - Eu vou me vestir. Fica bem, ok?
Charlotte: Ok. - Ele sorriu e eu beijei seus lábios delicadamente.
Me despi e entrei embaixo do chuveiro, onde eu tomei um banho quente e demorado que retirou grande parte da tensão que eu sentia. A coletiva ocorreria às duas horas da tarde, em uma sala alugada em um prédio perto do Central Park. Eu estava muito ansiosa e assustada com isso, mas eu tentava ao máximo não transparecer. Não queria que Justin cancelasse tudo, isso teria que acontecer uma hora ou outra.
Terminei meu banho e fui até o closet, onde eu me vesti e terminei de me arrumar de uma forma que eu conseguisse passar uma boa primeira impressão. Sei que eu já tinha sido vista, mas essa seria a primeira vez que o mundo conseguiria falar comigo de verdade.
Ao chegar na cozinha Justin já estava arrumado e servia o nosso café da manhã. Ao me aproximar dele, ele me olhou e sorriu.
Justin: Você está linda. - Sorri e o abracei.
Charlotte: Obrigada, você também está. Aliás, você sempre está. - Ele riu.
Justin: Eu sei disso. - Ri. - Eu fiz waffles com mel pra você.
Charlotte: Desde quando você cozinha? - Falei sentando à mesa.
Justin: Quando se mora sozinho você acaba aprendendo. - Ele sentou na cadeira à minha frente e começou a preparar cereal com leite.
Charlotte: Achei que você morasse com aqueles seus amigos. - Comi um pedaço dos waffles e me surpreendi. Estava realmente bom.
Justin: É a mesma coisa que morar sozinho. O que achou? - Perguntou se referindo aos waffles.
Charlotte: Está maravilhoso.
Justin: Já imaginava. - Revirei os olhos e ele riu. - Eu liguei pra Pattie e pedi que ela assistisse a televisão hoje. - Quase engasguei.
Charlotte: Vai ser transmitido ao vivo? - Ele assentiu. - Você não deveria ter me dito isso. - Ele me abraçou.


28 de agosto de 2016 - Nova York, segunda-feira, 1:55PM
Justin segurava uma das minhas mãos enquanto estávamos sentados em um sofá esperando dar 2 horas para começarmos a coletiva. Scooter e Alfredo (um dos caras que trabalhavam com Justin e eu tinha acabado de conhecer) estavam conversando e rindo alto, mas eu e Justin nos mantínhamos sérios, apenas nos encarando às vezes.
Alfredo: Por que vocês estão tão sérios? Todos vão ficar felizes com a notícia. - Falou parando de rir e nos encarando.
Justin: Não quando descobrirem a outra notícia.
Alfredo: A maioria apoia, vocês sabem.
Charlotte: Até agora.
Scooter: Deixa eu dizer uma coisa à vocês. - Scooter falou colocando a cadeira onde estava sentado na nossa frente. - Você sabe que é como um filho pra mim, certo? - Justin assentiu. - E você como irmã dele também passa a ser uma filha pra mim. - Falou me olhando e eu sorri. - Parem de se importar com o que vão dizer sobre vocês. Não importa quem o Justin escolha para namorar, sempre vão existir pessoas falando mal e julgando. Você já tem muito com o que se preocupar, Justin e aposto que você também, Charlotte. Só sigam em frente e sejam felizes. Todos que amem vocês de verdade vão apoiar e é isso que importa. - Sorri. - Saibam que eu sempre vou estar aqui para vocês. - Quando dei por mim já estava abraçada com Scooter. As palavras dele fizeram eu me sentir muito melhor e menos assustada, meu coração já não batia tão rápido e minhas mãos também não estavam mais tremendo.
Justin abraçou Scooter depois que eu me afastei e Scooter sussurrou algo no ouvido de Justin que fez ele sorrir. Abraçamos Alfredo também que disse que também nos apoiaria independente do que acontecesse.
Alfredo: Agora entrem lá e arrasem. - Ele falou animado e nós dois sorrimos.
Caminhamos até uma porta que foi aberta por uma mulher de cabelo ruivo. Justin passou por ela primeiro e eu fui logo atrás sendo cegada por milhares de flashes que vinham de todos os lugares. Senti a mão de Justin segurar a minha e me guiar até nossos assentos, que ficavam em uma espécie de palco.
Assim que sentamos os flashes cessaram um pouco, não totalmente, mas o suficiente para que eu conseguisse enxergar as dezenas de fotógrafos e repórteres ali. Eram tantas pessoas que a sala parecia até pequena.
Justin: Boa tarde. - Ele falou depois de sentar e eu senti minhas bochechas corarem depois de perceber que a maioria das pessoas me olhavam. - Como vocês já sabem, eu marquei essa coletiva para falar sobre mim e a Charlotte. Chequem suas câmera antes de eu começar a falar porque eu quero que o mundo todo saiba. - Justin disse e eu estremeci ao ouvir a palavra "mundo". - Não forcem a Charlotte a falar, ela não está acostumada com isso. - Os repórteres assentiram e então Justin começou a falar sobre o que realmente importava. - Ultimamente muitas fotos de nós dois juntos começaram a surgir na internet e isso causou um certo alvoroço, então eu me senti na obrigação de explicar tudo às minhas Beliebers. Charlotte e eu nos conhecemos depois que minha mãe resolveu adotá-la, há cerca de sete anos. - Dezenas de vozes ecoavam ao mesmo tempo dentro daquela enorme sala e o barulho estava realmente alto, por isso Scooter teve que gritar para eles ficarem quietos.
Muitas mãos foram levantadas, pedindo permissão para falar. Justin escolheu um homem com cabelo comprido e um óculos quadrado.
xxx: Por que isso nunca foi divulgado? - Ele perguntou.
Justin: Charlotte achou melhor assim porque se o mundo ficasse sabendo, ela não teria a chance de seguir uma vida normal e conseguir as coisas por conta própria. Vocês sabem como é o mundo da fama.
Mais mãos foram levantadas e Justin escolheu uma mulher loira que segurava uma prancheta.
xxx: Vocês tiveram encontros bem românticos, não acham? Inclusive saiu uma foto de vocês se beijando dentro de um carro. É meio estranho para dois irmãos, não?
Charlotte: Não estávamos nos beijando. - Falei pela primeira vez desde que a coletiva começou. - Foi só um beijo na bochecha.
Justin: É, e quanto aos outros passeios: não foram românticos. Eu estava apenas querendo fazer algo especial, já que ficamos três anos sem nos ver. - Ele apontou uma para uma outra mulher no fundo da sala.
xxx: E por quê ficaram tanto tempo sem se encontrarem?
Justin: Aconteceram algumas coisas, mas nós dois decidimos não falar sobre isso agora.
xxx: E por que não? - A mesma mulher perguntou.
Justin: São coisas pessoais, não queremos falar sobre isso. - Ele apontou agora para um homem careca.
xxx: Vocês podem nos contar sobre o porque de voltarem a se verem depois de tanto tempo?
Justin: Eu só percebi que não conseguiria viver sem a minha irmã. - Ele olhou pra mim e sorriu, me fazendo sorrir timidamente.
Vários sussurros começaram depois disso e tudo começou a ficar confuso pra mim. Eles sussurravam coisas do tipo "eles estão mentindo", "tem algo a mais nisso", "eles não são irmãos", etc. Não estava mais aguentando viver isso, minha cabeça doía, eu precisava dizer a verdade.
Charlotte: Nós estamos namorando! - Eu gritei e saí dali antes que algo a mais pudesse ser dito e sem nem saber se alguém realmente tinha escutado.
Eu chorava enquanto corria pelos corredores daquele prédio, procurando o elevador. Minha vida seria totalmente diferente agora, eu era uma sub-celebridade, não era mais uma pessoa comum. Minha consciência dizia que esse era o certo, não era justo com Justin ter que sustentar uma mentira, não poder compartilhar sua felicidade com seus fãs, mas eu não conseguia parar de me sentir mal pelo que fiz. E se nós fossemos obrigados a nos separar?
O elevador não chegava nunca, então decidi ir pela escada mesmo, mas minha vista estava embaçada demais e eu não tinha mais força para continuar descendo. Quando dei por mim, estava sentada em um dos degraus, com a cabeça entre os joelhos, chorando feito uma criança.
Justin: Char! - Ele gritou assim que me encontrou e então me abraçou forte. Sentir sua pele tão próxima de mim me fez chorar mais e eu tinha certeza que estava encharcando sua camisa com minhas lágrimas.



E aeeeeee princesas? *u*
Já estava com saudades <3
Tenho uma ótima notícia: TÔ DE FÉRIAAAAAAAAAAAAAAAS!
Agora vou ter tempo para escrever, amém haha
O que acharam desse capítulo? Eu não gostei muito não '-' Vou tentar fazer o próximo ficar melhor (;
E gente, eu tenho leitoras PORTUGUESAS *--------------------------* É até difícil de acreditar *u*
Espero que estejam gostando (:
Mudando de assunto: deixem o número de vocês para eu colocar no grupo no WhatsApp de leitoras do blog. Eu posto spoilers e fotos de Jarbara lá e é dá pra gente se comunicar :3
Vocês viram que o Niall da 1D tá saindo com a Barbara Palvin? Não pode, gente, tá destruindo minha imagem de Jarlotte :'(   #JarlotteForever
Deixem a opinião de vocês. Até o próximo capítulo ;*

Divulgando:
http://mundodebelieberjb.blogspot.com.br/
http://fanfiction.com.br/historia/442949/Stuck_In_The_Moment/


Follow me:



Genteeeee, o blog tá com mais de 1 MILHÃO DE VISUALIZAÇÕES!

Nunca imaginei que chegaria à isso. Muito obrigada à todas, vocês são as responsáveis por isso, sem vocês o blog não seria nada <3 Obrigada mais uma vez por tudo, eu amo muito vocês ♥


11 comentários:

  1. Omg serio? Esperto ele.emmmmm uhauhuhsuuss meu tadinha da Char :( mais ela esta correta. Amei. Continua logo bjs

    ResponderExcluir
  2. Continuaaaaaaaaaaa! Me põe no grupo? 071 82285214 bju

    ResponderExcluir
  3. Ai que tudo divaa, parabéns *-*
    enfim, que bom que você voltou a postar, ja estava quase morrendo de ansiedade haha continua, pq ta pft :D
    Ah, meu wpp 91 8342-1187

    ResponderExcluir
  4. Amando demais sua Ib, sério, perfeita *-* Na minha opinião, a Char fez certo em contar a verdade, até porque porque, como dizem, mentira tem perna curto e uma hora ou outra iam acabar descobrindo tudo né... Enfim, que bom que tu postou, sério, já estava com saudades de ILWMB, espero que dê para você continuar logo, please... Beijustins gata!

    ResponderExcluir
  5. Anciosa pelo proximo cap ja *-* continua :D

    ResponderExcluir
  6. Scooter é divo sem mais '-' heuheuehu ansiosa para o próximo porque sim u.u Chorei junto com a Char porque sim huheuheu u.u

    ResponderExcluir
  7. OMB , ela não deveria ter feito isso mas acho que ele nem está tão preocupado assim, continua ai

    ResponderExcluir
  8. AMEEEEEEI O CAPITULO DEMAIS, CHAR EU TE AMO CARA, CASA COMIGO! HAHA CONTINUA LOGO LINDA!!! Me coloca no grupo do wpp 51 92939898 obg :3

    ResponderExcluir
  9. ela não deveria ter contado, mas a história vai ficar mais emocionante assim, continua

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.