19/11/2013

Only Best Friends: Capítulo 3 - Those eyes

| |
Da porta até a parede
Da mesa de café, garota, prepare-se
Vou fazer amor com você - Justin Bieber PYD 

Justin Bieber POV
Seattle, Washington, EUA - 11:30AM
Acordei com o sol batendo em meu rosto de uma forma grosseira. Ao meu lado, Kath dormia profundamente. Resultado de uma noite e tanto. Brincadeirinha! Nós ficamos conversando e rindo sobre diversas coisas. Relembrando os tempos em que eu e ela disputávamos a atenção dos meus avós. Era bom ser, por alguns minutos, o Justin. Apenas Justin. O Justin atrás dos flashes, que acredito ser o mesmo na frente deles.
Kath estava descoberta e tremia, puxei o lençol e dei um beijo em sua testa. Seguindo para o banho logo em seguida.

Katherine Collins POV
Me levantei da cama cambaleando e atropelando tudo que estava na minha frente. É incrível como que, quando durmo com Justin, eu não tenho aquele sonho. Isso é estranho.
Olhei para a cama e Justin não estava lá, dei de ombros e fui em direção ao banheiro abrindo a porta rapidamente.
— KATHERINE! – Justin gritou e eu arregalei os olhos. Ele estava tomando banho, e detalhe, o box não era transparente como o do ônibus. Outro detalhe, ele estava nu – obviamente – e bom eu vi... eu vi sua “arma” secreta. Que no caso não é mais tão secreta assim.
— JESUS CRISTO! – gritei de volta fechando a porta e colocando a mão na boca com os olhos arregalados. Eu não sabia onde enfiar minha cara. Só então, eu fui acordar de verdade. Comecei a gargalhar descontroladamente, corri para o closet do quarto e me escondi atrás da porta. Sério cara, eu estava morrendo de vergonha, tenho certeza que estava mais vermelha que um pimentão. E olha que eu não estou sendo exagerada.
A porta do banheiro foi aberta, e da onde eu estava tinha visão de Justin. Ele vestia uma calça branca com sua cueca preta da Calvin Klein amostra e estava sem camisa. Com uma toalha na mão ele secava seu cabelo.
Justin ficou olhando para o quarto com a testa franzida.
— Kath? – ele me chamou porem eu não tive coragem de responder – Kath? – ele começou a andar na minha direção e eu sai de trás da porta rapidamente tropeçando em um sapato e caindo de cara.
— Ai! – coloquei a mão no meu nariz e esfreguei o local. Me sentei e ouvi Justin rindo da minha cara.
— Que você estava fazendo ai?
— É... eu estava procurando meu sapato – ele arqueou a sobrancelha.
— No closet do meu quarto?
— Que droga, você me encurralou – ele gargalhou e estendeu sua mão para mim. A peguei e ele me puxou com força, assim que levantei, meu corpo bateu fortemente com seu. Fazendo, eu instantaneamente olhar para ele, que por sua vez já estava olhando para mim. E ali se iniciou uma troca de olhares com uma aproximação muito perigosa. O estranho era que eu não conseguia me afastar, não conseguia dar um passo para trás e dizer algo para acabar com aquele clima totalmente tenso que estava instalado ali.
 Os olhos de Justin eram hipnotizantes, o que fazia com que eu me matasse mentalmente por nunca ter reparado antes. Sua respiração quente e com cheiro de menta batia em meu rosto e aquilo, querendo eu ou não, era extremamente excitante.
Quando eu ia abrir a boca para falar alguma coisa, alguém - que a partir desse momento eu a amo - bateu na porta. Fazendo Justin dar um pulo e me encarar novamente com o cenho franzido. Ele balançou a cabeça e foi atender a porta, me deixando ali, sem mover um músculo se quer.
— O que foi isso? – sussurrei para mim mesma. Alfredo era a pessoa que havia batido na porta, sei disso, pois vi ele entrando no quarto e se jogando na poltrona ao lado da enorme janela de vidro.
— Você viu a Katherine? – ele perguntou – Eu fui hoje no quarto dela e ela não estava lá, a Chloe não sabe do seu paradeiro também.
— Ela dormiu aqui – Justin disse baixo e só então eu acordei do meu transe e fui ate o quarto.
— Oi Fredo! – sorri fraco e o abracei.
— E ai pequena? – ri.
— Bom... eu... vou para o meu quarto – gesticulei com a mão em direção a porta.  Alfredo assentiu e Justin não disse nada apenas continuou a encarar o chão.
— Depois vá tomar café conosco – assenti e segui para a porta – Aconteceu alguma coisa aqui?
Só escutei isso e a porta se fechou. Fui correndo para o meu quarto e me tranquei no banheiro, entrando debaixo do chuveiro. Liguei o registro na água gelada e deixei meu corpo relaxar.
Assim que fechei os olhos para enxaguar meu cabelo, “vi” os olhos de Justin e senti os pelos do meu corpo se arrepiarem. Mordi os lábios e franzi a testa, tentando de alguma forma entender o que realmente havia acontecido há alguns minutos com nós dois.
Definitivamente o dia começou estranho. Foram dois micos, um atrás do outro. E ambos fazem com que eu queira me enfiar no bueiro e nunca mais sair de lá.
Terminei o banho e fui até a minha mala. Precisava colocar minhas roupas no closet, já que iríamos ficar uma semana aqui em Seattle e depois seguiríamos para Newark em New Jersey.
Coloquei um vestido justo florido, já que estava um dia um pouco quente, e uma rasteirinha. Passei o rímel e gloss como sempre e fui até o restaurante do hotel. Diferente de ontem no almoço, sentado na mesa só estava os meninos – Fredo, Ry Butler, Ry Good, Justin e Scooter – e Chloe que milagrosamente não estava grudada com Jace. Fui andando devagar até o pessoal e me sentei ao lado da minha miga.
— Bom dia! – disse baixo.
— Bom dia Kath – todos ali, tirando Justin e Alfredo, responderam em uníssono. Peguei uma torrada com Nutella e um suco de morango, meu preferido. Enquanto eu tomava meu café, todos aos meu redor conversavam e riam. Exceto eu, o que houve hoje de manhã, batucava a todo instante em minha cabeça. Eu e Justin já passamos por tantas gafes, mas esse com certeza era o mais constrangedor. Mas a verdade é que os olhos de Justin... havia algo neles que eu não conseguia descrever. E isso é extremamente irritante. Terminei de tomar e fui me levantando para ir ate o quarto, quando Scooter chama a atenção de todos.
— Pessoal, o show hoje é as 20:30, então vamos sair daqui as 18:00 para poder se arrumarem lá com tranquilidade. Ok? — todos assentiram e eu voltei ao meu caminho. Assim que cheguei no quarto, fui em direção as minhas malas e comecei a transferir as roupas de lá para o closet. Coloquei Lightweight da Demi para tocar e fiquei dançando conforme a batida da música. 
Quase terminando de colocar as roupas no closet, alguém me chama.
— Kath — me virei e era Justin. Senti minhas bochechas queimarem automaticamente e Justin deu um sorrisinho de lado percebendo — Você vai comigo no ônibus?
Mordi os lábios discretamente e corri os olhos pelo quarto.
— Não sei. Se você quiser... — dei de ombros, voltando a guardar a última peça de roupa. Justin riu.
— Para de ser boba — veio em minha direção — Vem aqui, quero te levar em um lugar — pegou minha mão e me puxou para fora do quarto.
— Lá vem.
Era um pouco difícil seguir os paços de Justin, pois o mesmo praticamente corria. 
— Justin para onde você esta me levando? 
— Cala boca e me siga — fiquei quieta até perceber que ele estava me levantando ate a área de lazer. Onde havia uma enorme piscina e também alguns brinquedos para as crianças que ali hospedavam. Paramos perto da piscina e Justin me olhou sorrindo sapeca
— Justin não... — neguei balançando. 
— Sim! — ele me pegou no colo colocando meu corpo em seu ombro e pulou comigo na piscina. Não deu nem tempo de protestar, apenas de fechar os olhos e tampar o nariz. O choque da água fez meu corpo estremecer. Quando voltei à superfície, fuzilei Justin com os olhos enquanto ele ria.
— Se eu soltasse lazer dos olhos você seria um homem MORTO, Bieber — gritei e fui para cima dele. 
— Ui, Bieber — ele riu, segurou meus pulsos e sorriu — Resolveu me agredir agora?
— Olha o meu estado! — protestei — Devo estar com os olhos tudo preto por conta do rímel.
— Você esta linda Katherine — ele disse sério e eu revirei os olhos.
— Aham — respondi irônica.
— Não estou brincando — colocou seu polegar abaixo dos meus olhos e os limpou — Você é linda Kath — Fiquei encarando ele, suas inúmeras pintinhas que começavam em seu rosto, descia pelo seu pescoço e ombro e sabe lá para onde ia. Assim que terminou de limpar o rímel escorrido, Justin, ainda com seu polegar, acariciou a minha bochecha e novamente olhou em meus olhos. De novo não! E as mesmas sensações que senti nessa manhã vieram a ocorrer novamente. Sem conseguir mover nenhum músculo e muito menos piscar. Com seus lábios entreabertos, Jus começou a se aproximar de mim e eu estremeci. 
Ele vai me beijar? Ele vai ME BEIJAR? Eu ficava fazendo a mesma pergunta, para mim mesma, diversas vezes. Até que, nem um pouco diferente de hoje de manhã.

— Vocês vão mesmo se beijar? — Chloe nos encarava.


AHÁ! Me matem haha :)
Eu sei o quanto da raiva quando alguém aparece bem na hora do beijo, e JURO que se não fosse por Chloe iria rolar um beijasso! Porém... ainda ta muito cedo não é? Acho que ficaria chato eles se apaixonarem logo nos primeiros capítulos. Quero que seja aos poucos. Mas podem ter certeza que antes do "eu te amo" vai rolar muitos beijos, quem sabe ate mais que isso? Ops, falei demais já!
Agora mudando de assunto... o que acharam de PYD? Eu simplesmente amei, como todas as outras músicas do Music Mondays :)
Me falem o que acharam do capítulo
Agora um beijão e bye!

12 comentários:

  1. OMB PQP QUE IB É ESSA? PERFEITAAAA CONTINUA :)

    ResponderExcluir
  2. Eu amei a musica. Meu eles sao fofos demais! e o justin com esse jeito dele hhahhsyhshhdegsuh um fofo! Continua logo bjs

    ResponderExcluir
  3. Ahh, fala serio, porque ela tinha que aparecer agora :@ Enfim, só deixo passar porque tu deu uma ´tima explicação u.u Mana também amei PYD, apesar da tradução ser meia... Sabe ... Enfim, deixa em off... Bom, continua logo, please... Beijos com swag gata!

    ResponderExcluir
  4. Leitora nova hihi CONTINUAAAAAAAA mds vc escreve mt bem *----* Eu amei PYS maaaaaas eu tenho apenas acho q o Justin tava com fogo no cu quando escreveu uaheuhaue mas em fim ,CONTINUA

    ResponderExcluir
  5. (leitora novaa ><) oooooooww' my god, q fic é essa mds? amei ameei ameei.. <3

    Mds, pq será que todas param na melhor parte, :(. hasuhushauh' é né?! fazer o q?! kkk'
    Ri dms aqui nessa parte: "- KATHERINE! – Justin gritou e eu arregalei os olhos. Ele estava tomando banho, e detalhe; o box não era transparente como o do ônibus. Outro detalhe; ele estava nu – obviamente – e bom eu vi... eu vi sua “arma” secreta. Que no caso não é mais tão secreta assim.
    - JESUS CRISTO! – gritei de volta fechando a porta e colocando a mão na boca com os olhos arregalados. Eu não sabia onde enfiar minha cara." kkkkkkkkkkkk'

    Bom, eu to adorando a fic, e voç é uma escritora fantástica.
    beeijos! ><' contiinua logoo amr...! sz'
    xX.

    ResponderExcluir
  6. Meu Deu do céu o que é essa perfeição? Haha continua <3

    ResponderExcluir
  7. Leitora Novaa , Omg Ta Perfeita Tua Ib To Amando

    ResponderExcluir
  8. Quanta perfeição, tô morta e acabada aqui ,mds, vomitei arco-íris

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.