15/11/2013

Only Best Friends: Capítulo 1 - As Boyfriends?

| |
"Só há uma coisa para se dizer aquiO amor nunca vem tarde demais" 





Katherine Collins POV
Me joguei no sofá daquele enorme ônibus. Eu estava completamente exausta. Foram três dias seguidos de show, sem pausa alguma. O que eu mais queria nesse momento era a minha cama, meu quarto. Mas não, eu tinha que dividir espaço com quinze garotas.
Fechei meus olhos e coloquei minhas mãos no rosto o tampando, alguns minutos depois eu sinto alguém me cutucar. Era Chloe
— Kath, Bieber está te chamando ali fora.
— Ah, valeu – ela sorriu e saiu.
Levantei em um pulo e segui ate a porta do ônibus, cheguei lá fora e Justin me esperava com as mãos no bolso e encarava o chão.
— Fala, coisa feia – ele levantou o olhar para mim e eu sorri
— Para sua informação, fui considerado o homem mais lindo do mundo – revirei os olhos.
— Tô nem ai. Grande coisa! – joguei minhas mãos para o alto – Você continua sendo feio para mim – ele riu. Prendi meu cabelo em um coque e depois abracei a cintura de Justin, ele passou seus braços em minhas costas me apertando – O que você queria comigo?
— Scooter acabou de levar minha mãe para a casa e eu vou ficar sozinho lá no ônibus. Só eu e o motorista. O motorista e eu – ri do seu drama —  Dorme lá comigo?
— Sério?
— Sim
— Ah é por isso que eu te amo! – beijei sua bochecha – Eu vou pegar minhas coisas tá? – ele assentiu e eu entrei no ônibus para pegar minhas malas. No total foram duas bolsas enormes, meu travesseiro e minha coberta. Voltei onde Justin estava, derrubando praticamente tudo – Ai casseta!
— Deixa que eu levo para você – ele pegou minhas duas malas enquanto eu levava o resto. No meio do caminho encontramos Chloe e Jace, seu namorado.
— Onde a bonita vai?
— Vou dormir no ônibus de Justin.
— Ah tá... Connor me ligou hoje, ele disse que vai vir daqui alguns dias – revirei os olhos.
— Sério?
— É...
— Tenho que arranjar um namorado logo, para ver se ele não desencana do meu pé de uma vez – Chloe riu.
— Vai nessa de que vai namorar – disse Justin.
— E Justin na versão de meu irmão mais velho ataca novamente – brinquei e ele riu – Chloe, minha linda, eu vou indo porque eu preciso de um banho – dei um beijo na sua testa e segui para o ônibus.
Assim que chegamos, levei minhas coisas para o quarto. Justin falava com alguém no celular, quando ele desligou fui até ele.
— Posso tomar banho primeiro? – ele cerrou os olhos – Por favor?
— Vai logo
Peguei minha toalha e fui ate o banheiro pequeno. Lavei meu cabelo e ensaboei meu corpo. Estava cantarolando All Bad quando ouço a porta do banheiro se abrindo.
— Quem está ai?
— É eu – Justin respondeu – Preciso fazer xixi – dei risada e agradeci pelo box ser embaçado.  Escutei ele abrindo a tampa do vaso e depois fazendo suas necessidades – Ah, eu trouxe sua roupa. Você esqueceu na cama.
— Obrigada – sorri – Agora some daqui.
— Calma já tô indo – ele abriu o registro da pia e lavou suas mãos – Ah... Outra coisa.
— Que foi?
 Tem certeza de que você não é brasileira? – arregalei os olhos e gritei.
— JUSTIN SAIA DAQUI AGORA! – ele riu e depois saiu. Terminei de tomar meu banho e me vesti ali mesmo, sequei meu cabelo e sai. Justin estava jogando vídeo game, fui ate a pequena cozinha e preparei um enorme lanche para mim. Sentei ao lado de Justin e ele me encarou – Que foi?
— Dá um pedaço? – se aproximou e eu revirei os olhos
— Só um pedacinho – disse e não adiantou nada o idiota mordeu um pedaço enorme – Guloso!
— Gorda
— Sua bunda! – ele riu
— Tem razão, ele é bem gordinha. As Beliebers piram nela, toda mundo pira nela – gargalhei e ele se levantou seguindo para o banheiro.


Meus olhos estavam fechados, mas eu ainda estava acordada. Minha cabeça explodia de dor. Continuei encolhida ali ate quando alguém senta ao meu lado e acaricia meu cabelo
— Kath... – a voz rouca de Justin sussurrou – Katherine – abri meus olhos lentamente.
— Hum?
— Vai deitar lá na cama – ele pegou minha mão e me ajudou a levantar
— Minha cabeça tá doendo muito – resmunguei e coloquei minha mão na testa. Justin disse alguma coisa e depois me pegou no colo e me levou até sua cama. Senti o tom macio do colchão e me aconcheguei. O quarto ficou em silêncio por alguns segundos até eu ouvir os passos de Justin voltando.
— Kath, olha aqui um remédio – ele estava ao meu lado e eu sentei na cama – Eu sei que você odeia remédio em comprimido, mas é o único que tem.
— Fazer o que né – tomei o remédio com certa dificuldade e me deitei novamente – Deita aqui comigo?
Justin sorriu de canto e senti o lado esquerdo da cama se afundar e logo sua mão pousou em minha cintura me envolvendo em seus fortes braços. Minhas têmporas começaram a pesar novamente e eu bocejei fechando os olhos em seguida.
— Boa noite Kath – Justin sussurrou em meu ouvido fazendo meu corpo se arrepiar por inteiro, ele percebeu, pois deu um leve risada. Sua mão que antes estava na minha cintura foi deslizando pela minha barriga ate descer no colchão e encontrar a minha mão esquerda, a qual ele entrelaçou fortemente e suspirou pesado.
— Boa noite Jus – e logo fui tomada pela escuridão.


Por mais que eu estivesse no quarto de um ônibus, onde não havia uma janela se quer, de algum lugar a luz do sol entrava e praticamente cegava meus olhos. Me revirei na cama e vi que a porta estava um pouca aberta e que a luz vinha de lá.
Levantei-me, cambaleando e prendi meu cabelo, seguindo para o banheiro que ficava do lado direito da porta do quarto. Assim que tranquei a porta, taquei água em meu rosto e acordei por completo. Fiz minha higiene matinal e fui até o sofá pequeno onde estava Justin, Ryan Good e Kenny que estranhamente me encararam com um sorriso cafajeste.
— Bom dia, bela adormecida! — exclamou Kenny e eu ri.
— Bom dia pessoal — dei um beijo estralado na bochecha de Ryan e outra na do Kenny. Me sentei ao lado de Justin e ele passou seus braços em volta do meu ombro e beijou minha bochecha
— Tá melhor? — perguntou e eu assenti sorrindo.
— Ás veze eu tento não me convencer de que vocês não são namorados – disse Ryan me fazendo arregalar os olhos e encarar Justin com os olhos cerrados.
— Amor, eu não acredito que você não contou para eles – disse e vi Ryan e Kenny franzirem a testa.
— Eu achei que você queria manter segredo — retrucou Justin.
— Es-espera ai — gaguejou Kenny — Vocês estão....
— Juntos? — interrompeu Justin – Sim, estamos — ele riu e colocou seu rosto na frente do meu dando a impressão de que estávamos nos beijando. Justin começou a movimentar sua cabeça lentamente e eu fiz o mesmo. Reprimi um riso mais depois eu e Justin caímos na gargalhada.
— Que? Como ass... SEUS BABACAS – gritou Ryan e depois riu alto – Vocês nos pegaram certinho.
— Vocês que levam tudo a sério – Justin riu.
— Agora, mudando de assunto, tem alguma coisa para mim comer? Por que cara. eu estou morrendo de fome – Jus assentiu e se inclinou para pegar algo e me entregou um saquinho com um lanche natural e um copo de suco de morango.
— Paramos em uma lanchonete enquanto você dormia – ele disse – Peguei para você.
— Valeu! Aonde nós vamos?
— Tenho um show amanhã à noite, mas hoje estamos de folga – assenti – O que quer fazer hoje?
— Ah, sei lá... – tomei o último gole do suco – Vou tomar um banho primeiro.
Separei uma roupa e segui para tomar o meu banho. Liguei o registro e deixei a água morna escorrer por toda extensão do meu corpo. Fiquei um bom tempo no chuveiro, pensando sobre diversas coisas ao mesmo tempo.
Assim que sai, me sequei e vesti minha roupa ali mesmo. Passei somente um rímel e gloss rosa nos lábios.

Justin Bieber POV
O som da porta do banheiro sendo aberta me tirou dos pensamentos. Kath saiu com um short jeans que apertava e marcava suas pernas e uma blusinha regata deixando claro sua cintura fina e seus seios fartos.
Tudo isso fazia com que eu pensasse “tem certeza de que ela não é brasileira?”  Puts cara, ela é gostosa para caramba. Tá, isso é estranho, ela é minha melhor amiga. Porém... isso não tira o fato de que ela é gostosa e linda.
Ela foi ate até o quarto e eu a segui com os olhos. Algum celular começou a tocar ao meu lado, me virei e encarei o celular de Katherine.
— Atende ai para mim! — ela gritou e eu peguei seu celular, Tom Broxavel marcava no visor.
— Tom Broxavel? — perguntei reprimindo uma risada.
— Quem fala?
— Sr. Bieber – respondi e ele riu.
— Ah é o biba.
— O biba aqui faz sua garota gritar só apertando o botão follow do twitter dela, beleza? – retruquei.
— Opa, mais respeito com a Clary – ele deu risada – Como você tá?
— Tô indo... pegando umas stripers ai sabe? – ele gargalhou.
— Cara, isso é nojento. Você já parou para pensar para quantos homens uma striper já deu?
— Eu estou zuando mano – ri – Aquilo nem mulher de verdade é. Parece, sei lá, um monte de traveco. Deus me livre – a risada alta de Thomas invadiu a linha do telefone e eu dei de ombros.
— Você é demais Bieber.
— Faço o que posso.
— Katherine esta ai?
— Tá – respondi me levantando – Pera ai.
Tirei o telefone do ouvido e fui atrás de Kath.
— Oh gorda! – a chamei e só ouvi ela soltando um baita de um palavrão – Thomas quer falar com você – ela pegou seu celular brutalmente e me mostrou a língua.

Katherine Collins POV
— Tom? – perguntei sorrindo.
— E ai maninha? Como você está?
— Estou bem – me sentei na cama com as pernas cruzadas – E você?
— Ótimo, minha querida, ótimo!
— Hum, o que aconteceu?
— Seu irmão bonitão aqui vai casar – arregalei os olhos.
— Tá brincando?
— Não, eu pedi Clary em casamento ontem e ela aceitou.
— Me conta como foi.
— Eu levei ela para jantar no Catch Restaurant ai eu pedi, ué.
— Mas como foi? Quer dizer, você se ajoelhou no meio do restaurante? Me conta direito.
 Ela quase engoliu a aliança.
— O QUÊ? – gritei rindo em seguida – ELA O QUÊ? Thomas, você colocou a aliança na comida?
— Não exatamente, foi no sorvete – ele pausou – Mais eu planejei tudo certinho, eu estava nervoso.
— Imagino – sorri – Estou com saudades de você.
— Eu também estou Kath. Mas olha, a turnê já esta acabando não é mesmo? Também tem as folgas, quando for longa você vem passar uns dias aqui em Nova York, pode ser?
Funguei e respirei fundo. Eu e Tom éramos muito apegados e por isso todas ás vezes que falava com ele eu ficava, vamos dizer, manhosa. Meus pais trabalhavam bastante, quase nunca paravam em casa e isso fez com que Thomas se tornasse os pais que não foram tão presentes assim.
— Pode ser, não tem outra opção – respondi.
— Eu te amo! – ele disse e eu sorri

— Eu também te amo.



 Oi mesninas lindas! Bom, ta ai o primeiro capítulo, acho que ficou bem claro que sou péssima em primeiro capítulo mas tudo bem. Com o tempo vai melhorando :) Deu para perceber que Justin é super fofo com a Kath né? Creio que o personagem dele vai ser puro clichê haha. Ah, MUITO obrigada pelos comentários, fiquei feliz em saber que gostaram da sinopse. Só mais uma coisinha... vocês viram o trailer oficial do Believe Movie? OH MY BIEBER, estou super ansiosa para ver. Chorei litros na parte que o Justin aparece chorando :(

Tá chega, já falei demais. Beijos e me falem o que acharam do primeiro capítulo!


13 comentários:

  1. Muito divo.... continuaaa ^^

    ResponderExcluir
  2. Amei, serio, muito perfeito *-* Eu também chorei ao ver o meu bebê chorando, agora imagine com o filme todo, vamos criar um novo oceano u.u Enfim, continua logo, please... Beijos gata!

    ResponderExcluir
  3. amei, continua logo ><
    /nanda

    ResponderExcluir
  4. Ta mto pftoo *-------*
    Continua looogo plmdds >,<

    ResponderExcluir
  5. gatinha, da uma passadinha la no blog, cheio de novidades..

    obg e beijos #believe

    http://imaginenadaparasempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Muito bom amei continua logo bjis linda
    @luh18gatinha

    ResponderExcluir
  7. Que fofo eles dois. Amei continua logo. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Porque você não começa a postar no spirit? Vai fazer sucesso

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.