20/11/2013

ILWMB: Capítulo 11 - Crazy feelings

| |
"Você é tudo que importa para mim. Yeah yeah, não me preocupo com mais ninguém. Se não for você, eu não sou eu mesmo, você me faz completo. Você é tudo que importa para mim. Yeah, yeah, o que é uma cama de rei sem uma rainha? Não existe "eu" no time para me fazer completo. Você é tudo que importa para mim."

18 de agosto de 2016 - Nova York, sexta-feira, 6:30AM
Acordei um pouco mais cedo que o normal, minha mente não me deixava dormir bem. Hoje Caitlin, Tracy e os meninos viriam para Nova York e eu esperava que eles conseguissem me fazer esquecer um pouco de todos os problemas que não saiam de dentro de mim. Eu sentia uma falta absurda dos conselhos de Pattie, mas esse era um assunto que eu não podia contar pra ela já que ela não apoiava a ideia dos dois filhos dela terem um caso. Não que eu queria ter um caso com o Justin, porque eu não quero, mas não tem como mudar o fato de que eu o amo e sempre vou amar. Só que também tem o Blake que é o meu  melhor amigo, que é capaz de me ouvir desabafar sobre qualquer coisa e não me julgar nunca. Blake é o príncipe que todas as garotas sonham e eu me sinto uma idiota por não poder retribuir o sentimento que ele tem por mim.
7:15 meu celular despertou, me livrando desses pensamentos por alguns minutos. Levantei da cama me sentindo muito cansada, mesmo depois de ter ido dormir 8 horas da noite ontem. Tomei um banho bem rápido, me vesti e me maquiei. Não foi uma maquiagem muito perfeita, eu não estava com cabeça pra fazer isso direito.
Enquanto descia a escada, a campainha tocou. Fui até a porta e a abri, me sentindo melhor ao ver Blake depois de alguns dias sem nem dizermos "oi" um ao outro. Essa viagem nem ocorreu e já estava nos afastando.
O abracei com toda a força que eu tinha e ele retribuiu do mesmo jeito, mas não com toda a força que ele tinha, senão me quebraria.
Blake: Senti sua falta. - Ele falou sem quebrar o abraço.
Charlotte: Eu também senti a sua. - Me inclinei para beijá-lo, mas ele desviou o rosto. - O que foi? - Ele desviou seu olhar do meu e adentrou meu apartamento.
Blake: Eu... preciso conversar com você. - Meu coração disparou. Eu já sabia o que ele iria dizer.
Charlotte: Não, eu não quero, Blake.
Blake: Mas eu nem falei nada.
Charlotte: Só que eu sei que você vai dizer isso. - Ele suspirou.
Blake: Char, você sabe o quanto eu te amo, né? Você sabe que eu daria minha vida por você e é por isso que nós precisamos terminar. Me aproximar de você cada dia mais não vai ajudar na hora que eu me mudar, só vai fazer nós sofrermos mais. - Blake estava sério, mas eu podia ver que ele segurava as lágrimas.
Charlotte: Não, Blake, por favor. - Não consegui mais segurar as lágrimas e elas começaram a cair.
Blake: Já tomei minha decisão, Char. Eu pensei muito nisso ultimamente. - Ele caminhou até mim, secou minhas lágrimas e depositou um beijo na minha bochecha. - Um dia nos reencontraremos. - Sorriu fraco e então caminhou até a porta e saiu por ela, sem nem olhar para trás.
Eu tentei não chorar, já que eu tinha que trabalhar em alguns minutos, mas algumas lágrimas insistiam em cair. Quando Sarah desceu ela me fez explicar tudo à ela, que me disse algumas palavras que me fizeram parar de chorar. Ela sempre sabia o que dizer.
Nós fomos para o trabalho juntas, conversando sobre como nosso fim de semana seria animado. Era uma das poucas vezes que teríamos a casa cheia.
Ao chegarmos ao trabalho, tudo estava tranquilo, mas quando Miranda chegou já foi logo nos mandando fazer as coisas. Não era nem 12 horas e eu já tinha feito tantas coisas que não via a hora de ir pra casa.

18 de agosto de 2016 - Nova York, sexta-feira, 7:20PM
Eu estava no meu quarto, respondendo alguns emails e ouvindo algumas músicas. Minha foto com Blake estampava o papel de parede do computador e toda hora eu a via, fazendo meu coração apertar. Era tão ruim não ter ele do meu lado, me fazendo rir e conversando sobre assuntos bobos comigo. Infelizmente era algo que nunca mais ia acontecer, Blake iria embora em poucos dias, talvez eu nunca mais o veria.
Quando uma voz conhecida começou a cantar, meus pensamentos mudaram. A música que tocava agora era All That Matters e obviamente ela me fez lembrar de Justin e no quanto eu sentia falta da nossa época de adolescentes em Atlanta. Eu sentia falta até das brigas que tínhamos antes de virarmos "amantes".
Suspirei. Queria poder resolver todos os problemas da minha vida em um estalar de dedos.

"Já estou quase terminando de editar sua entrevista com o Justin. Está ótima! Você tem talento pra isso." - Dave

Li o email que Dave me mandou e ri. Talento pra ser apresentadora? Acho que não, não mesmo. Eu devo ter me saído bem só porque era com o Justin, alguém que eu conheço bem. Não acho que me sairia bem entrevistando outra pessoa.

Tire a gasolina do carro, ele não vai andar
É assim que me sinto quando você não está ao meu lado

Justin cantou na música e eu sorri automaticamente. Não tinha reparado no quanto a letra da música era perfeita. Tudo que ele dizia era exatamente o que eu sentia quando nos separamos, como se minha vida não tivesse mais sentido, como se eu estivesse incompleta. E estou me sentindo assim agora que Blake e eu terminamos. Minha vida amorosa não tem sentido.

18 de agosto de 2016 - Nova York, sexta-feira, 10:40PM
Acordei com um barulho alto de vozes na sala. Me sentia cansada, mas abri os olhos já que eu reconhecia perfeitamente bem aquelas vozes e precisava ir até os donos delas. Ao olhar ao redor do quarto, vi malas espalhadas por ali e ri ao ver o quanto eles eram folgados.
Levantei e tentei arrumar meu cabelo, mas não consegui então desisti. Caminhei meio sonolenta até a sala e assim que Caitlin me viu ela correu até mim e me abraçou forte, me desequilibrando e nós duas caímos no chão, fazendo todos rirem.
Charlotte: Ótimo jeito de chegar. - Ela riu, me ajudando a levantar.
Caitlin: Estava com saudades! - Me abraçou com força de novo e eu ri, a abraçando da mesma forma.
Charlotte: Eu também estava!
Christian: Pode dividir ela com a gente agora? - Olhei por cima do ombro de Caitlin e vi Christian, Chaz e Ryan parados ao lado de Sarah, sorrindo. Terminei o abraço e corri até eles, abraçando os três ao mesmo tempo.
Charlotte: Parece que vocês cresceram mais. - Falei examinando eles dos pés à cabeça, os fazendo rirem.
Ryan: E você continua baixinha. - Ri, os abraçando novamente.
Caitlin: Ah, eu já estava esquecendo de avisar. Tracy me ligou e ela disse que vai chegar umas 11:30.
Chaz: E Justin me mandou uma mensagem dizendo que tá vindo pra cá. - Ele falou guardando o celular no bolso da calça. - Por que não saímos pra comer alguma coisa?
Sarah: Não é melhor pedirmos pra entregar aqui? Por causa desses boatos entre o Justin e a Charlotte, vocês sabem... - Agradeci mentalmente. Tudo que eu menos precisava era de mais notícias sobre mim e Justin, já não bastava ter que olhar pra ele depois de tudo que aconteceu ontem.
Charlotte: Sim, é muito melhor.
Caitlin: Aí enquanto o Christian pede algo pra gente comer, você pode nos contar o que está acontecendo entre vocês dois. - Christian revirou os olhos e se afastou um pouco para falar no telefone.
Charlotte: Não tem nada acontecendo.
Sarah: Eles se beijaram. - Olhei incrédula pra ela. - O que é? Eles são seus amigos, certo?
Ryan: Isso é sério mesmo? - Assenti com a cabeça.
Chaz: Awn, que bonitinho. - Falou com uma voz afeminada e eles riram. - E o Blake?
Charlotte: Ele não sabe, mas de qualquer forma nós terminamos hoje. - Falei me jogando no sofá e sentindo aquele aperto no coração novamente.
Ryan: Estou me sentindo uma mulher falando sobre relacionamentos, mas o papo tá interessante. - Ele sentou na mesinha de centro de frente pra mim e os outros se acomodaram pelos sofás, Caitlin e Sarah do meu lado. - Por que vocês terminaram?
Charlotte: Ele vai se mudar pra Austrália daqui alguns dias.
Caitlin: Não fica assim, Char. Você vai superar isso bem rápido. - Ela me abraçou.
Charlotte: Tomara. - Suspirei.
Christian: Eu não ia com a cara dele mesmo. - Disse se juntando à nós novamente.
Charlotte: Não sei porque, ele era tão legal com todos vocês.
Christian: Acho que de tanto o Justin falar mal dele, eu passei a não gostar dele também. - Revirei os olhos.
Caitlin: Isso é infantilidade.
Christian: Que seja. - Ele deu de ombros.
A campainha tocou e meu coração disparou. Quando Sarah abriu a porta, eles se abraçaram e nossos olhares se cruzaram, fazendo os outros sorrirem. Será que eles não percebem que isso não deveria acontecer?
Justin e Sarah se afastaram e então eu vi o tão incrível ele estava. Não estava usando aquelas roupas estranhas de rappers e sim uma roupa normal (tirando o fato de que cada peça de roupa deveria custar mais do que o apartamento que eu moro). Ele abraçou cada um que estava ali e não parava de sorrir nenhum minuto, eu não o via tão feliz assim há muito tempo.
Quando ele chegou perto de mim para me abraçar eu olhei fixamente em seus olhos que me atraíam de alguma forma muito estranha. Justin abaixou um pouco e me abraçou com força, do mesmo jeito que ele me abraça todas às vezes desde que nos reencontramos. Ele depositou um beijo carinhoso na minha bochecha e levantou, ainda sem parar de olhar para mim.
Chaz: Tô com fome. - Falou do nada e todos riram, menos eu e Justin que estávamos com os olhos fixados um no outro.
Milhares de pensamentos passavam pela minha cabeça e eu e sentia uma adolescente com seu primeiro amor, me sentia do mesmo jeito de quando Justin e eu nos beijamos pela primeira vez, na nossa viagem pro Texas.
Ryan: Ou vocês se beijem logo ou parem de ficar igual duas estátuas olhando um pro outro. - Isso fez eu tirar minha atenção de Justin e olhar para Ryan, corando fortemente. Justin também corou e se afastou, indo para onde Chaz e Christian estavam.
Charlotte: Já volto. - Falei e fui para o meu quarto, onde eu sentei na cama e derramei algumas lágrimas ao pensar no quanto eu desejava ter Justin ao meu lado novamente e no que isso iria causar se acontecesse. Era uma hipótese fora de cogitação e eu iria ter que aguentar isso.
Alguém bateu na porta e eu sequei minhas lágrimas rapidamente. Ao abri-la, senti dois braços me abraçarem fortemente, dois braços da pessoa que eu mais queria perto de mim.



Oi gente :3
Demorei, eu sei, mas infelizmente eu só estou podendo escrever nos fins de semana e feriados, então os capítulos vãos demorar a ficarem prontos, espero que entendam :(
O que acharam desse capítulo? Eu achei fofinho haha
O próximo vai ser FOFÍSSIMO, já está planejado na minha mente rs
Quem aí vai no show da Demi? Queria mt ir :(
Bom, é isso, até o próximo capítulo, espero que tenham gostado desse.
Bjs ;*

12 comentários:

  1. AAAAAAAHHHH ta perfeito continua pelo amor ao Biebs

    ResponderExcluir
  2. Que saudade! Amei amei amei! Esses dois se amam e pronto! To vendo que ja ja eles ficam rs rs. To curiosa demais continua por favor. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Que meigooooo posta rápido pf

    ResponderExcluir
  4. OMB! Perfeito... Cara, você tem que dar um jeito dos minos (Chaz, Ryan, Tracy, Cait e Chris) ficarem! Eles dão um humor maravilhoso na história. Continua!

    ResponderExcluir
  5. PERFEITO *-* descreve essa ib , muito perfeito , Justin ou Blake ? Quem apareceu hein? HAHAHAHAHAHA grande dúvida , mas continua logooooooo >.< Divulga? http://imaginebelieberdiva.blogspot.com.br/ Não é tão perfeita quanto as suas , mas acho que dão pro gasto HAHAHA Beijooos

    ResponderExcluir
  6. Ahhh, esses dois tem que ficar justos logo, qual é, nem irmãos de sangue eles são, a Char é ADOTADA, não problemas eles ficarem juntos né... Enfim, continua logo, please... Beijos gata!

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.