16/08/2013

ILWMB 2nd Season: Capítulo 1 - Remembrance

| |
"Eu te amo, eu te amei o tempo todo e eu sinto sua falta, estive tão longe por muito tempo, eu continuo sonhando que você estará comigo, e você nunca irá embora, paro de respirar se eu não te ver mais"

15 de agosto de 2016 - Nova York, terça-feira, 8:20AM
Justin Bieber P.O.V. (Point Of View - Ponto de Vista)
Eu nunca me senti tão nervoso igual eu estava agora. Meu avião tinha acabado de pousar e daqui há algumas horas eu estaria cara a cara com a mulher da minha vida, que por acaso também é minha irmã. Desde o dia que ela foi embora, eu não a esqueci nem por um minuto, meu coração ainda batia forte a cada vez que eu ouvia seu nome e minha vontade era de jogar tudo pro alto e ir atrás dela, mas eu não podia, eu tinha (e tenho) que seguir ordens do Scooter. Ele sabe o que é melhor pra mim, então se ele disse que era melhor esperar, então eu tive que esperar. Eu já tinha perdido as esperanças de um dia ele deixar eu ir atrás dela, mas há 1 semana atrás ele disse que eu poderia ir falar com ela. Quase soltei fogos de artifício, já minha mãe não ficou muito feliz com a ideia. Ela ainda não aceitava isso.
Scooter: Nós vamos primeiro e depois você vai ok? Os seguranças vão te guiar até o carro. - Assenti. Os gritos não podiam ser ouvidos de dentro do avião, mas pro Scooter me mandar ir depois é porque deve ter muita gente lá fora. Minha vida virou uma loucura desde que eu aceitei assinar contrato com a Island Records, eu não podia dar um passo sem que o mundo inteiro soubesse e às vezes eu ficava muito estressado com isso. Em cada lugar que eu fosse tinha paparazzis e fãs, como agora. Eu não sei como eles sabiam que eu estaria aqui já que tudo tinha sido feito em segredo, mas eu estava mais preocupado em pensar em como seria o meu reencontro com a Charlotte.
Dustin: Vamos, JB? - Meu segurança me despertou dos meus devaneios. Levantei do meu assento e peguei minha mochila no banco do meu lado, começando a caminhar no centro da roda de seguranças que se formava em torno de mim. Ao mesmo tempo em que eu tentava passar pelos fãs, eu dava autógrafos, tirava fotos e dava abraços, deixando várias garotas felizes. Essa sensação é uma das melhores do mundo.
Scooter: Como está se sentindo? - Ele perguntou assim que eu sentei ao seu lado no carro. Suspirei ajeitando minha roupa que ficou um pouco bagunçada por causa do tumulto.
Justin: Nervoso e feliz.
Scooter: Você pensou direito no que está prestes à fazer?
Justin: É o que eu mais quero na vida, Scooter. Não tem muito o que pensar.
Scooter: É claro que tem, Justin. Você agora é uma pessoa pública, tudo que você faz reflete no mundo. Charlotte é sua irmã, imagina o que isso não vai causar?
Justin: Eu só me importo com os meus fãs e eu sei que eles só querem me ver feliz, então eu acho que eles vão apoiar. Se eles apoiam, não tem mais nada pra ser pensado. - Scooter deu de ombros. Ele não conseguiria mudar o que eu penso. - Você acha que ela vai me aceitar de volta?
Scooter: Ela disse que nunca ia deixar de te amar certo? - Assenti e não disse mais nada. Espero que Scooter esteja certo.


Manhattan - Nova York, terça-feira, 9:40AM
Charlotte P.O.V.
E lá estava eu em mais um dia estressante de trabalho na Teen Vogue americana. Eu me tornei assistente de Miranda Carter (nome fictício), a diretora geral da revista, depois de me formar em jornalismo e conseguir um estágio aqui. Não era o melhor cargo, mas eu teria chance de crescer se mostrasse que tinha talento para trabalhar na área jornalística. Eu só precisava de uma chance pra isso.
Charlotte: Aqui está, senhora Miranda. - Falei a entregando o café que ela pediu. Ela me olhou rapidamente por cima dos óculos e voltou a fitar a tela do iPad que ela mexia concentradamente.
Miranda: Quero você na reunião das 10 horas comigo. - Disse. Estranhei, ela nunca deixou eu participar de nenhuma das reuniões.
Charlotte: Sim, senhora.
Miranda: Agora pode ir. - Assenti e saí da sala dela rapidamente. Miranda é uma das pessoas mais arrogantes do mundo, o que ela tem de profissionalismo ela tem de arrogância.
Sentei à minha mesa que era ao lado da porta da sala dela e em frente à mesa de Sarah, uma das minhas melhores amigas e também assistente de Miranda. Sim, a mulher é tão importante que ela precisa de duas assistentes.
Sarah e eu dividíamos um apartamento aqui em Manhattan, já que nós não teríamos condições de pagar um aluguel sozinhas e eu também queria sair da casa da tia Louise, queria ter minha própria casa.
Sarah: E como ela está? - Falou se referindo à Miranda.
Charlotte: Do mesmo jeito de sempre. - Ela riu. - Ela quer que eu vá na reunião de 10 horas com ela.
Sarah: Estranho... ela nunca pediu pra você ir.
Charlotte: Essa mulher é louca. - Falei sussurrando para que ninguém ouvisse e ela riu.
[...]
Às 10 horas em ponto nós já estávamos na sala de reuniões, junto com as pessoas mais importantes da Teen Vogue. Eu estava em pé ao lado de Miranda e segurava uma prancheta e uma caneta para anotar o que fosse necessário.
Eles começaram a falar sobre a nova edição da revista e eu anotava tudo em tópicos, para depois ficar mais fácil de lembrar de tudo.
xxx: Eu estava pensando no Justin Bieber. - Alguém sugeriu e eu estremeci ao ouvir seu nome. Não vou negar que o que eu ainda sinto pelo Justin é forte, mas depois de tanto tempo sem vê-lo eu já aprendi a controlar esse sentimento. Na última vez que eu o vi, - no Natal, há 2 anos atrás - ele estava namorando com uma garota que eu não lembro o nome (ela não era famosa) e nós quase nos beijamos em um momento que ficamos sozinhos. Depois que nos despedimos novamente, eu nunca mais o vi pessoalmente. - Ele está no topo das paradas, tem uma legião de fãs enorme, vai ser um sucesso de vendas. Nossa primeira capa com ele foi um sucesso, lembram?
xxx: O garoto está de férias, ele não vai querer.
Charlotte: Eu... eu acho que posso conseguir isso. - Falei sem pensar direito. Eu só pensei que isso seria um grande passo para eu crescer aqui, mas não pensei em como eu conseguiria isso. Eu não tinha mais contato com Justin, não tinha seu número e nem seu endereço, não poderia pedir à Pattie porque ela pensaria que nós iríamos voltar a namorar, ou seja, eu estou ferrada.
Miranda: Como você vai conseguir isso? - Ela falou olhando para mim.
Charlotte: Eu conheço algumas pessoas próximas à ele. Não é certo que eu consiga, mas eu posso tentar. - Disse, sem mencionar que eu era irmã dele. Poucas pessoas sabiam disso, eu não queria crescer aqui só por ser irmã do Justin Bieber, eu queria crescer por mérito meu. Justin já mencionou que tinha uma irmã adotiva, mas nunca disse quem era e nunca mostrou fotos. Eu pedi isso, não queria ficar famosa só por isso.
Miranda: Você acha que consegue até amanhã?
Charlotte: Sim, até amanhã te dou a resposta.
Miranda: Então vá para casa agora e espero a resposta no meu email até amanhã. Manda a Sarah vim ficar aqui quando sair. - Assenti e saí rapidamente daquela sala. Entreguei minha prancheta para Sarah e saí do prédio, eu nem expliquei à ela porque estava com tanta pressa, eu tinha que resolver isso logo, aliás eu tinha menos de 24 horas pra convencer um astro pop a dar uma entrevista pra uma das revistas mais importantes do mundo. Bem fácil né?
Eu peguei um táxi e fui direto para o meu apartamento. Eu precisaria ligar para Caitlin, talvez ela teria o número de Justin. Ele muda constantemente, então é bem difícil ela ainda ter o número dele, já que eles quase não se vêem. Todo mundo se separou depois que terminou a escola. Caitlin trabalha como modelo em Los Angeles, Christian e Chaz fazem faculdade em Atlanta mesmo, Ryan tá fazendo faculdade em Ohio e Tracy seguiu os passos do Justin e se tornou cantora. Ela inclusive já abriu alguns shows da turnê atual dele.
Larguei minha bolsa em cima do sofá assim que entrei no apartamento e disquei o número da Caitlin rapidamente no meu celular.


"Charlotte: Cait, preciso urgente da sua ajuda!
  Caitlin: Oi pra você também, Char.
  Charlotte: Desculpa, é que é realmente urgente.
  Caitlin: Fala aí.
  Charlotte: Você tem o número do Justin? Eu preciso falar com ele.
  Caitlin: Char, você precisa esquecê-lo, você não é mais uma adolescente, sabe que isso é errado e...
  Charlotte: Não, Cait, não é isso. Eu preciso conseguir uma entrevista com ele até amanhã, todos estão contando comigo lá na revista.
  Caitlin: Você contou que é irmã dele?
  Charlotte: Não, eu só disse que poderia conseguir porque conheço algumas pessoas que trabalham com ele.
  Caitlin: Porque fez isso? Eu sei que você não está preparada pra falar com ele.
  Charlotte: Eu sei, Cait! Eu sei disso tudo ok? Eu só achei que ganharia alguns pontos com Miranda se conseguisse isso. Mas enfim, vai me dar o número ou não?
  Caitlin: Eu tenho um número aqui, mas não sei se é o atual. Você tenta ligar, se não der, liga pro Scooter ou então pra Tracy, ela esteve em turnê com ele recentemente, deve ter o número atual.
  Charlotte: Tá, passa aí. - Peguei um papel e anotei os números que ela me passou.
  Caitlin: Tenta se controlar quando for falar com ele.
  Charlotte: Eu vou tentar. - Falei. - Muito obrigada, Cait. Estou com saudades.
  Caitlin: Eu também. Vou te visitar assim que tiver uma folga aqui.
  Charlotte: Vou te esperar.
  Caitlin: Pode esperar.
  Charlotte: Eu vou desligar, Cait. Preciso resolver isso, depois conversamos.
  Caitlin: Ok. Faz a coisa certa ok? Não vá fazer o que não deve.
  Charlotte: Sim, eu sei. Tchau, beijos.
  Caitlin: Tchau."


Finalizei a ligação e pensei em ligar pro Justin de uma vez, mas eu tinha medo, medo de ouvir sua voz e todo aquele sentimento voltar à tona. Eu não podia, eu tenho Blake agora. Eu não o amo como amei Justin, mas ele é meu namorado e me ama.
E sim, é o mesmo Blake do Texas. Nós nos aproximamos depois que ele também se mudou para Nova York para fazer faculdade, já que ele conseguiu uma bolsa aqui, ele me pediu em namoro e eu aceitei. Eu e Justin fizemos uma promessa de que seguiríamos em frente mesmo se não estivéssemos juntos e é isso que eu estou fazendo, assim como ele também está. Blake nunca soube da minha relação com Justin e eu pretendo nunca contar. Eu não sei o que ele iria pensar de mim.
Larguei meu celular em cima do sofá, eu ligaria pra ele depois, antes eu iria tomar um banho e colocar uma roupa confortável. Fui até o closet e quando fui pegar uma toalha limpa, uma foto minha com Justin caiu em cima de mim. Droga, eu deveria ter feito o que Sarah disse e ter me livrado de tudo que me lembrasse ele.
A verdade é que meu closet tem uma área reservada onde guardo as coisas que eu comprei dele, como CD's, perfumes, revistas, etc. Não me pergunte porque eu compro essas coisas, porque eu também não sei. Acho que eu gosto de sofrer.
A foto me trouxe recordações que não deveriam ser lembradas. Era Justin rindo enquanto eu fazia uma careta estranha. Tinha sido tirada no parque que costumávamos ir em Atlanta, para ficarmos sozinhos.
Seu sorriso era a coisa mais linda do mundo e por mais que fosse doer, eu queria ver seu sorriso mais uma vez. Queria abraçá-lo e rir das piadas sem graça que ele costumava contar, queria passar tardes chuvosas assistindo filmes com ele, queria ter ele ao meu lado novamente, mesmo que fosse apenas como irmãos.
Eu não sei por quanto tempo fiquei olhando aquela foto, eu só dei por mim quando uma lágrima minha caiu em cima da foto. Eu limpei rapidamente, não queria que manchasse.
Sequei as lágrimas e coloquei a foto novamente em seu lugar, junto com as outras coisas que eu tinha do Justin, inclusive a corrente que ele me deu quando nos despedimos. Eu ainda a tinha e a guardava com cuidado dentro de uma caixa aveludada.
Fui para o banheiro depois de me certificar de que tudo estava em seu devido lugar e tomei um banho demorado, eu estava precisando relaxar e criar coragem para falar com o Bieber novamente.

Justin P.O.V.
E lá estava eu, deitado na minha cama e vendo as fotos da Charlotte no meu iPad pela milésima vez. Meu coração estava acelerado, eu só estava esperando Dustin vim me chamar para nós irmos até a casa da tia Louise, ela poderia me falar onde Charlotte está morando.
Dustin bateu na porta quando eu estava passando a penúltima foto e eu levantei da cama em um pulo.
Dustin: Já está tudo pronto, nós já podemos ir. - Ele falou apenas com a cabeça para dentro do quarto.
Justin: Só vou calçar meu tênis e vestir minha camisa. - Ele assentiu e saiu do quarto, enquanto eu calçava meu tênis. Depois vesti minha camisa, arrumei meu cabelo mais uma vez e então eu estava pronto para encontrar a Charlotte.
Enquanto andávamos pelo corredor, eu empurrava Dustin pelas costas, o fazendo andar mais rápido.
Dustin: Calma ae, JB. Não precisa essa pressa toda. - Falou apertando o botão do elevador.
Justin: É preciso pressa sim. Eu vou encontrar a Charlotte, cara.
Dustin: Ela é sua irmã, pra que toda essa euforia e nervosismo?
Justin: Um dia você vai saber, Dustin. Um dia... - Falei fazendo mistério e ele me encarou. Devia estar pensando que eu sou louco.
Enfim, nós pegamos o elevador e ficamos em silêncio o tempo todo. Eu só pensava, afinal era o que eu mais fazia ultimamente. Pensar, pensar e pensar. Tudo é tão difícil quando se trata de mim e da Charlotte.
[...]
Eu toquei a campainha da casa da tia Louise e ela abriu a porta toda sorridente. Fazia anos que eu não a via e por mais que ela fosse chata eu estava com saudades. Nós nos abraçamos e eu apresentei Dustin pra ela, que disse que ele era um lindo, fazendo ele ficar envergonhado e eu rir alto.
Nós entramos na casa e ela nos ofereceu bolo. Eu disse que não, mas Dustin queria comer de qualquer jeito, então não tive escolha, tive que esperar ele terminar de comer para irmos atrás da Charlotte. Ela estava morando em Manhattan e pelo endereço que tia Louise me disse, era um lugar bem privilegiado.
Não fiquei muito tempo pensando nisso, estava mais preocupado em pensar no que aconteceria quando nos encontrássemos.

Charlotte P.O.V.
É, eu não tinha ligado pro Justin, eu ainda não tinha conseguido tomar coragem. Era tão difícil pra mim, eu precisava fazer isso, seria uma chance pra mim crescer na empresa, mas como seria falar com Justin novamente? Ouvir sua voz que me arrepiava? Foram tantos anos tentando evitar olhar para qualquer coisa que me lembrasse ele, eu não poderia colocar tudo a perder.
A campainha estava tocando freneticamente. Só podia ser Sarah, ela sempre fazia isso quando queria entrar. Justin também fazia e eu sempre dizia isso pra ela, que mandava eu esquecê-lo.
Charlotte: Mas que coisa, Sarah, você precisa aprender a esperar, está parecendo o... - Falei indo até a porta, mas não consegui terminar de dizer quando eu vi quem estava parado do outro lado dela me encarando com suas orbes castanhas. Meu coração disparou e minha respiração ficou falha. Eu não acreditava que ele estava ali.


Pronto! Eu sei que demorei e tals, mas eu estive ocupada e também queria fazer um capítulo big pra vocês \o/
O primeiro capítulo de ILWMB 2nd Season foi mais pra explicar como está a vida deles, a partir do segundo a história começa a fluir :)
Não esqueçam de me dizer o que vocês acharam aí nos comentários e falem comigo pelo meu ask, eu adoro falar com vocês c:
Muito obrigada pelos comentários anteriores e por terem paciência para esperar os capítulos saírem. Eu sei que é chato ficar esperando pra ler uma fic, mas eu estava realmente ocupada. Sinto muito :(
Vejam o trailer da fic aqui. Comentem se gostarem :)
Bom, é isso. Até o próximo capítulo ;*

25 comentários:

  1. Ahhhhhhhhh perfeito, estou amando!!!! Muito,mas muito ansiosa para o próximo!!

    ResponderExcluir
  2. PRIMEIRA A COMENTAAAAAAAAAAAAAAAAAR, OOOOOH MEU DEUS... CARALHO, desculpa pelo palavrao, mais meu deus, existe fic mais perfeita? cara, jutooo, muitoo perfeita! CONTINUA LOOOOGOOOOOOOOOOOOO AAAAAAAH VOU MORRE CONTINUUUUUUUUUA

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI MEU DEUS! QUE VIDA! Continua logo! tipo os dois ainda se amam, é a coisa mais linda <3 beijos

    ResponderExcluir
  4. AHHHHHHHHHHH QUE EMOÇÃO! A sua fic é ar/vida/planeta/universo enfim, é tudo! Eu não consigo mais viver sem lê-la! Ainda preciso dizer que esta tudo mais que perfeito?? haha
    Por favor, continue diva! Beijinhos :*
    - Carol B -

    ResponderExcluir
  5. Q perfeito, véi *---* Continua por favor!

    ResponderExcluir
  6. eu não acredito nisso, tá perfeito, continua

    ResponderExcluir
  7. Cara que começo incrivel, to até vendo que essa temporada vai ser demais. Cra Jus tá quase tendo um ataque, e agr que eles se reencontraram, quero ver o que vai acontecer. Continua logo Bia, Bjs

    ResponderExcluir
  8. Aaaah que ansiedade...
    Perfeito!!!
    Continuaa

    ResponderExcluir
  9. PUTA QUE PARIU !!! Por que você parou caraleow ??? Continuaaaa sua safadaa !!!

    ResponderExcluir
  10. Mds continua *-* ta muito bom a nova fic, sério, to louca pra ver como vai ser isso tudo kkkk

    ResponderExcluir
  11. Meu deus , santo pai .... Continua logo amor

    ResponderExcluir
  12. Perfeitoooooooooooo,Contiinuaaa Divaaa

    ResponderExcluir
  13. o my god, continua, tá perfeito divaaaa

    ResponderExcluir
  14. biaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. voc~e voltouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

    ResponderExcluir
  15. AMEI ��
    TA MTO PERFEITO *-*
    CONTINUA LOGO POR FAVOR !!!
    Bjs
    Vick

    ResponderExcluir
  16. Haaaa mtt perfeito
    *-* continua flor
    Bjkas
    BY: Nutellinha ")

    ResponderExcluir
  17. Man, muito perfeito! Amei ILWMB 1 e ainda acho que a 2 vai ser melhor (isso é possível?) Você é diva e continua... É isso... Hey, poderia indicar meu blog? Cara, eu escrevo muito e são poucos coments... Pede por favorzinho inho inho pras suas leitoras lerem? Pls! Obg!http://mundodebelieberjb.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Continuaaaaaaa logooo , to ansiedade a Miiiil :)

    ResponderExcluir
  19. A perfeito continuaaaaaaa e rapido nao aguento mais esperar

    Liih

    ResponderExcluir
  20. será q eles vão ficar juntos ?

    ResponderExcluir
  21. Tô muito atrasada masok, eu vi um pouco de "O diabo veste pradas aí u.u

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.