22/06/2013

3º Young, Wild and Free.

| |
Justin narrando.

Aquilo não era estranho pra mim, óbvio que não. Eu sabia que minha mãe tava presa, só não sabia que era aqui no Brasil.
Mas no fim, era uma cilada.
Minha mãe não tinha nada vê com isso. Aqueles dois policiais só usaram a história dela como pretexto.

Policial1: Que bom que tu trouxe uma amiga, garoto. Vamos nos divertir muito! Hahahhahahhaha!
Justin: Pra onde vocês estão nos levando? - Alícia olhava fixamente pela janela. Acho que estava gravando o caminho, isso seria util.
Policial2: Relaxa garoto. - Ria como se estivesse se divertindo muito. Coloquei a mão na coxa da Alícia e ela olhou pra mim.
Alícia: O que foi? - Sussurrou.
Justin: Fica tranquila. - Sorri tentando acalmá-la. Se é que ela estava nervosa. Nunca vi a Alícia nervosa, sério. Ela sorriu de volta e tirou um cigarro de maconha e um isqueiro no bolso. - Você é louca? - Sussurrei novamente.
Alícia: Não, ué. - Acendeu o beck sem se importar com o lugar onde estava. 
Policial2: Você tá fumando? - Virou pra trás e deu um tapa na mão da Alícia - Filha da puta! Você não pode fumar maconha, tu tá no carro de policia vagabunda! - Surtou. 
Alícia: Vocês também não podem sequestrar pessoas, olha que coincidência. - Ironizou. Essa mina é foda!

Ela continuou fumando e todos ficamos em silêncio, já estávamos no meio do nada. Me bateu um desespero mas a Alícia pareceu não se importar.
Os caras pararam o carro numa estrada e mandaram a gente descer. Nós obedecemos, claro.

Alícia: Vocês vão deixar a gente aqui?
Policial1: É o que parece, né?! - Riu.
Justin: Pra que tudo isso?
Policial2: Vou explicar. - Sorriu malicioso - Justin, você conhece algum Frederico?
Justin: Conheço. - Estranhei a pergunta. Como aqueles caras sabiam tanto? Frederico foi um grande parceiro meu, sabia tudo da minha vida, até que a gente tretou e eu meio que quebrei o nariz dele, e ele sumiu do mapa. 
Policial2: É meu filho. Acho que não preciso explicar mais nada, você já deve ter entendido. - Fiquei quieto pensando, Alícia tava sentada no chão, nem aí pra nada. Os policiais entraram na viatura e foram embora.
Justin: Como vamos sair daqui? - Sentei do lado dela.
Alícia: Eu não sei. Cê ta com celular? O meu ta sem bateria.
Justin: O meu ficou em casa. - Respondi meio pensativo.
Alícia: Fodeu então, mas relaxa ai. Logo passa alguém.
Justin: Cara, tu ficou olhando todas as ruas que a gente passava, tu não lembra o caminho não?
Alícia: Eu deveria?
Justin: Porra Alícia, a gente ta no meio do mato, no escuro e sozinhos. Dá pra entender isso? A gente tem que se mandar porra.
Alícia: Cala boca. - Deu de ombros. Acho que aquele beck tava pesado, ela ta sem noção nenhuma. 

Ignorei ela e fiquei acenando na "beira" da estrada esperando que alguém nos visse.
Cara, essa mina é muito sem noção. As vezes o jeito dela "take it easy" é bom, mas hoje não. 
Meu sangue fervendo e ela numa boa sentada no chão olhando a porra das unhas. Ódio.

Continuei alí. Desde então uns 7 carros passaram, mas nenhum parou. E o que parou, falou: "só levo a garota". Nunca eu deixaria a Alícia entrar num carro com 3 homens desconhecidos.

Alícia: Jus... - Me chamou manhosa. 
Justin: Que foi? - Encarei ela, ainda com raiva.
Alícia: Vem aqui, vem. - Sorriu e eu fui até ela.
Justin: Fala.
Alícia: Fica bravo não...- Acariciou meu rosto
Justin: Você é muito tranquila Lícia. Olha em volta! Não tem nada além de nós aqui! 
Alícia: Desculpa, só não queria te deixar preocupado. - Sorriu "tímida" e eu dei um beijo na testa dela. 

Aff, que gay isso.

Justin: Relaxa.
Alícia: Mas então, o que vamos fazer?
Justin: Vamos procurar um hotel?
Alícia: E a gente paga com que dinheiro, criatura?
Justin: A gente se vira. Vamos. - Puxei sua mão, ajudando ela a levantar. Andamos uns 45 minutos até chegar em uma "pousada". Sorte nossa.
Alícia: 2 quartos, por favor. - Pediu à recepcionista.
Justin: Por que 2? - Estranhei, achei que a gente fosse dormir juntos.
Alícia: Porque sim.
Recepcionista: Tem apenas 1 quarto de casal livre. - Vibrei por pensamento.
Alícia: Você tem certeza?
Recepcionista: Sim, senhora. Vocês vão querer?
Justin: Sim, por favor. - Alícia me olhou torto. Assinei um papel lá da hospedagem e subimos pro quarto. Não era uma suíte presidencial mas tava bom.

A Alícia se jogou na cama e se cobriu inteira com o cobertor, estranha. Deitei do lado dela e fiquei olhando todos os cantos daquele quarto, até que notei um telefone. Mas não liguei, já tava tarde e ninguém ia me atender.

Justin: Ô Lícia, tu vai ficar com graça mesmo? - Quebrei o silêncio.
Alícia: Graça nada, Bieber.
Justin: Tu é muito chata, nada ta bom pra você guria.
Alícia: Me erra.
Justin: Aé?
Alícia: Tu que me envolveu nisso infeliz.
Justin: Cala boca! - Gritei, irritado.
Alícia: Vem calar! - Respondeu no mesmo tom, meio que sem pensar tasquei um beijo nela, mas foi rápido.
Justin: Não me enche mais o saco.
Alícia: Como se eu quisesse ter ficado com você.
Justin: Alícia, chega. - Ela resmungou, me cobri e fechei os olhos por um tempo, até conseguir dormir.

Alícia narrando:

Justin dormiu e eu fiquei mexendo no cabelo dele. Tava mais tranquila, acho que minha tpm atacou. Coitado do Justin ter que me aguentar assim, ah. Enfim.
Dei um selinho nele num movimento involuntário, me cobri novamente e apaguei rápido, tava cansada, hoje o dia foi punk.


C/a/r/a/l/h/*, nem acredito que postei! Ahahah.
Me perdoem pela demora, agora to de férias e os posts virão mais rápido! Sério.
Me xinguem a vontade, hoje eu deixo! Hahahha.
Muito obrigado pelos comentários e que as novas leitoras sejam bem vindas! :)


Falem comigo: twitter - facebook
(kik, whats e tls é só pedir u.u me mandem mention no twitter q eu sigo de volta!)


+ 15 comentários.

18 comentários:

  1. Primeira! Continua, mas posta com mais freqüência, por favor!

    ResponderExcluir
  2. Limda! Posta mais rapido please! Kkkkk
    Ta PERFEITO! Continua ^^ Beijuus

    ResponderExcluir
  3. como eles vão fazer pra sair dali ???
    Continuaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  4. Digamos que está perfeito, continua o mais rápido possível ... Thanks

    ResponderExcluir
  5. olha sua leitora mais carinhosa chegou (:

    tava dando o cú e perdeu a noção do tempo né vadeah ? vc pensa que esse papinho de eu tava sem tempo , cola cmg ? cola não meu bem , tava dando o cú e esqueceu que nós existia , mais não quero falar sobre sua vida sexual , estou aqui para vc fazer bom uso desse cú poxa , sente ele na cadeira e escreva , escreva que nem uma máquina , kkkkkkkkkk , ' ta parei , a bipolaridade da Alícia me assusta porra , eu crente que ia ter parte hot nesse capítulo , maaaaaaaaais não , a vadeah faz questão de enrolar , mais em compensação tenho que falar que está perfeito , agora tchau.

    bezos da thais carinhosa , xoxo

    ResponderExcluir
  6. Eu não sou muito de ler imagines, mas esse eu viciei *-

    Escreve mais um, sim? u.ú

    hunf-hunf.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  8. Selinho para o amor da minha vidaaaaaaaaaaaa (: http://imagine-belieber-kidrauhlforever.blogspot.com.br/2013/06/segundo-selinho-do-blog-mais-que-porra.html

    ResponderExcluir
  9. heuhhhhuhu continua, você mencionou que ia postar com frequencia mais não vi isso

    ResponderExcluir
  10. sua vadia, vc demorou muiito para posstta

    ResponderExcluir
  11. Amando demais, tu tem que continuar logo, pelo amor de Deus, continua, please... Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Postar que é bom nada né /:

    ResponderExcluir
  13. continuaaaaaaaaaaa, por-geisiele

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar um comentário. Além de deixar a autora feliz, vai ajudá-la a saber se você está gostando ou não. Se achar algum link que não esteja funcionando nos avise.